SAÚDE: Vírus zika pode ser transmitido por saliva e urina, acredita Fiocruz

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

A Fundação Oswaldo Cruz, a Fiocruz, informou que o vírus zika pode ser transmitido por saliva e urina. Estudos ainda estão sendo realizados para comprovar as novas formas de transmissão, mas a fundação alerta que a população deve evitar compartilhar objetos de uso pessoal como copos e talheres. As gestantes, além de fugir do mosquito transmissor, devem evitar locais com alta aglomeração de pessoas. Além da possível transmissão por saliva e urina, especialistas americanos confirmaram que o vírus zika pode ser transmitido por meio de relações sexuais.

O zika é transmitido pelo mosquito Aedes Aegypti, que também é o principal transmissor da dengue e da febre chikungunya. Ainda não há vacina disponível para proteção contra o zika e a melhor forma de evitar a doença, que causa a microcefalia, é combater os criadouros do mosquito.

De acordo com o ministério da Saúde, o país investiga mais de três mil e 400 casos de suspeita de microcefalia que possivelmente foram causados pelo zika. Em todo continente americano, quatro milhões de pessoas podem ter sido contaminadas com o vírus zika, de acordo com a OMS. No Brasil, a partir do dia 13, soldados das Forças Armadas vão iniciar uma “guerra” contra o mosquito transmissor.

Cerca de 220 mil homens vão visitar cidades, bairros e residências com objetivo de identificar e eliminar os criadouros do Aedes Aegypti. Os sintomas causados pelo vírus zika são parecidos com a dengue. A pessoa tem vermelhões na pele, febre, dor muscular e nas articulações.