Please enter banners and links.


Secretaria de Saúde articula estratégias de combate ao Aedes aegypti em Caicó

Secretaria de Saúde articula estratégias de combate ao Aedes aegypti em Caicó

Nesta segunda-feira (19), a secretaria municipal de Saúde reuniu no auditório do Centro Administrativo os agentes de endemias, técnicos da IV URSAP e outros setores da saúde para apresentar o resultado do LIRAa (Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes aegypti) e, ao mesmo tempo, traçar estratégias de combate ao mosquito Aedes aegypti para reduzir o índice de dengue no município de Caicó.

Pelo levantamento feito nos bairros de Caicó, ficou constatado que a cidade está com um índice de infestação predial de 17,7% e no índice geral, a infestação cai para 12,9%, englobando também o trabalho realizado na Palma, Laginhas e Perímetro Irrigado Sabugi Vilas I e II. “Estamos preocupados com esses números, pois o índice de infestação da dengue aumentou, principalmente nas zonas Norte e Oeste. O ano passado o índice foi de 6,8% nesse período. É preciso que a população colabore e faça sua parte, mobilizando as pessoas para eliminar a água parada, ajudando, assim, a combater os focos que podem virar criadouro do Aedes aegypti nas residências”, disse a secretária municipal de Saúde, Sandra Brilhante.

O coordenador municipal de Endemias, Kallyson Dantas, destacou que para o Ministério da Saúde, o índice aceitável de infestação da dengue é abaixo de 3,5%. “As visitas dos agentes de endemias vêm ocorrendo normalmente e o bloqueio de foco será intensificado nos diversos locais da cidade. A mobilização da sociedade é fundamental para vencer a luta contra o mosquito”, destacou Kallyson.

O técnico da IV URSAP, Noé Rogério, conclamou a população para colaborar com o trabalho dos agentes de endemias no combate ao mosquito da dengue e atribuiu esse índice alto de infestação, a questão da crise hídrica que a cidade enfrentou nos últimos meses, onde a população ficou armazenando água de toda forma em todo tipo de depósito e alertou que a água de chuva é ideal para que o mosquito se reproduza.