Secretário da Previdência e presidente da FIERN visitam oficinas de costuras no Seridó

As oficinas de costura localizadas em São José do Seridó receberam a visita do secretário especial da Previdência e do Trabalho, do Ministério da Economia, Rogério Marinho, do presidente da FIERN, Amaro Sales de Araújo, do diretor superintendente do Sebrae, Zeca Melo, e do empresário André Street. O principal momento da programação foi na comunidade Caatinga Grande, na zona rural de São José do Seridó, onde eles conheceram uma unidade de fabricação que é parceira da Guararapes. Depois, houve a visita à Unidade Móvel de Formação Profissional do SENAI, que está desenvolvendo cursos de qualificação para costureiros do município.

As oficinas de costura de São José do Seridó integram o Programa de Industrialização do Interior, o Pró-Sertão, idealizado por Rogério Marinho quando ele foi secretário de Desenvolvimento Econômico do RN. Desde o início, a FIERN é parceira do Pró-Sertão e participa diretamente com serviços do SESI em saúde e segurança no trabalho e com promoção de cursos profissionalizantes do SENAI.

Faz parte do planejamento estratégico da FIERN o fortalecimento do Pró-Sertão”, destacou Amaro Sales. O presidente da Federação das Indústrias enfatizou outros potenciais do Seridó: a confecção, a tecelagem, a pecuária, os laticínios. “A presença do secretário da Previdência e Trabalho Rogério Marinho, de empresário e investidores, Sebrae, FIERN, SENAI, traz expectativas de novos negócios e de fortalecimento da indústria no interior do Estado”, reforçou Amaro Sales.

A expectativa para os próximos meses, segundo o presidente da FIERN, é de ações mais integradas e fortalecidas, em um ambiente de negócios com segurança jurídica.

Na comunidade Caatinga Grande, o secretário da Previdência e do Trabalho, Rogério Marinho, anunciou investimento que promete alavancar ainda mais o setor têxtil no Seridó. “Nós conseguimos convênio de 10 milhões de reais que vai permitir a compra do maquinário necessário para implantação da Central de Cortes, em Parelhas. Isso possibilitará que os produtores locais também empreendam com marcas próprias”, destacou Rogério Marinho.

O secretário do Ministério da Economia também compartilhou a ideia de também implantar na região do Seridó uma Central de Comercialização que possa gerar mais emprego, renda e oportunidades para a população. “É um passo adiante que agrega valor à produção local das oficinas de costuras e permite um passo adiante na moda própria”, afirmou Rogério Marinho.

Ao apresentar a dinâmica do Pró-Sertão, Rogério Marinho pediu o apoio do empresário André Street para sensibilizar parceiros nacionais da indústria têxtil para realizarem negócios com as oficinas de costura do semiárido que já estão em uma cadeia produtiva organizada e certificada pela ABVTEX – Associação Brasileira do Varejo Têxtil. André Street está no Estado para conhecer o empreendedorismo e o desenvolvimento na área tecnológica do RN, visitando a UFRN, em Natal, oficinas de costura e outros investimentos.

André é o maior vendedor que podemos ter. Um empresário de 35 anos que tem relacionamento com todo mundo empresarial e que pode atrair a atenção de grandes investidores para o nosso Estado”, defendeu o secretário do Governo Federal.

André Street é cofundador da Stone, startup de processamento de cartões, considerado um dos maiores empreendedores do Brasil. “Vi aqui todo mundo trabalhando com sorriso no rosto e isso faz toda a diferença. Vi também um produto de muita qualidade sendo produzido. Vou enviar uma carta a todos os meus clientes do setor têxtil dizendo que estive aqui e presenciei o trabalho de qualidade de vocês. Sensibilizar para aumentar a carteira de clientes”, relatou o empresário.

Hoje, o Seridó tem a maior concentração de oficinas de costura integrantes do Pró-Sertão. Segundo a Associação Seridoense de Confecções – ASCONF, a capacidade de produção diária da região é de 40 mil peças. Os principais clientes são Guararapes e Hering.