Senado terá bom senso ao votar MP com regras do salário mínimo, diz Renan

Presidente do Congresso se manifestou sobre aprovação do reajuste do mínimo para todos os aposentados
Presidente do Congresso se manifestou sobre aprovação do reajuste do mínimo para todos os aposentados

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), defendeu o equilíbrio com a questão fiscal e o bom senso na análise da MP 672/15, que mantém as atuais regras de reajuste do salário mínimo para o período de

2016 a 2019, aprovada na Câmara na quarta-feira (24). Uma emenda acatada pelos deputados estende os mesmos ajustes pagos aos trabalhadores da ativa aos benefícios da Previdência Social superiores a um salário mínimo.

A medida provisória chegará ao Senado nos próximos dias. De acordo com Renan, tão logo isso aconteça os senadores aprofundarão os debates sobre um tema que ele considera crucial para a sociedade.

“Nós temos muita preocupação com a questão fiscal. Tanto que estamos criando aqui uma autoridade fiscal no âmbito do Legislativo. Essa decisão da Câmara cria, sem dúvida, uma oportunidade para que nós possamos aprofundar o debate da Previdência. Conhecer qual é a sustentabilidade e a questão atuarial”, afirmou Renan.