Sesed discute estratégias para coibir investiga de quadrilhas contra agências bancárias

Reunião tratou sobre ações para combater investida de quadrilhas contra bancos no RN
Reunião tratou sobre ações para combater investida de quadrilhas contra bancos no RN

A Secretaria de Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed) reuniu na manhã desta quarta-feira (16) no Gabinete de Gestão Integrada Estadual (GGI-E) representantes das forças de seguranças e instituições bancárias para debater e discutir estratégias no combate a quadrilhas especializadas em atos criminosos contra terminais eletrônicos e bancários no Rio Grande do Norte.

Durante a reunião convocada pelo secretário adjunto Caio Bezerra, representantes da Polícia Militar, Polícia Civil, ITEP, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Federal, visualizaram o mapa da violência, e planejaram ações preventivas e repressivas a criminalidade que já violou 22 terminais bancários nos primeiros três meses deste ano. Os representantes dos Bancos que atuam no Estado firmaram parceria com a Sesed para auxiliar, em todos os níveis, no sentido de prevenir os crimes.

A Polícia Militar vem realizando desde o início deste mês a Operação Madrugada Segura com equipes do Batalhão de Choque, Bope, Rocam e Grupos Táticos Operacionais que atuam na madrugada, com auxílio da Polícia Civil e da inteligência da Sesed, na prevenção dos crimes.

Nos primeiros dias da operação, a PM apreendeu uma arma e várias munições que estavam com um grupo em atitude suspeita na cidade de São Miguel do Gostoso. Ao perceber a presença dos militares os suspeitos abandonaram o veículo e fugiram pelo matagal. No interior do veículo foram encontradas várias munições, uma arma calibre 7,62 e ferramentas utilizadas para arrombamentos de caixas eletrônicos. A PM acredita que os suspeitos estavam planejando a explosão e arrombamento de agências bancárias da região. Todo material apreendido foi conduzido à Divisão de Combate ao Crime Organizado da Polícia Civil (DEICOR).

A DEICOR também atuará com as agências bancárias para chegar aos criminosos e desarticular as quadrilhas responsáveis pelas explosões. Em 2015, a Divisão desarticulou 11 quadrilhas especializadas em realizar assaltos a bancos e conseguiu prender 56 envolvidos com a prática de tais crimes.

Para o secretário adjunto da Sesed, Caio Bezerra, o momento é de união de forças para poder combater de forma rápida e inteligente as quadrilhas que insistem em atuar no Estado. “Nosso objetivo é somar forças com órgãos estaduais e federais, além das próprias instituições financeiras, para poder identificar e neutralizar essas ações e proporcionar mais segurança à nossa população”, disse Caio Bezerra.