Copa Sul-Americana ganha novo formato em 2021

Novo formato foi divulgado pela Conmebol

Em 2021, a Copa Sul-Americana vai ter uma fase de grupos, antes da etapa eliminatória, também popularmente chamada de mata-mata. A decisão foi comunicada pela Conmebol, nesta sexta-feira (2), após reunião do conselho da entidade.

Segundo o anúncio da Conmebol, a intenção da mudança é democratizar a participação dos países do continente sul-americano em diferentes etapas da competição

Pelas novas regras, equipes bolivianas, chilenas, colombianas, equatorianas, paraguaias, peruanas, uruguaias e venezuelanas participarão de uma etapa preliminar. Quem passar desta fase prévia chega aos grupos, nos quais já estarão times de Brasil e Argentina.

Pelo calendário estipulado, cerca de 56 clubes devem disputar este novo formato em 2021, em 157 partidas e com apenas um jogo como final, marcado para 6 de novembro do próximo ano.


Aulas presencias da rede pública estadual do RN só serão retomadas em 2021

Aulas da rede pública só retornam em 2021

A governadora Fátima Bezerra anunciou na manhã desta terça-feira, 08, a continuidade da suspensão das aulas presenciais na rede pública estadual de ensino até o final de 2020 em função da continuidade da pandemia da Covid-19.

Para tomar a decisão a Governadora citou a posição do Comitê setorial da Educação no RN, a União dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), a opinião expressa pela população em recente pesquisa do Ibope que atesta que mais de 70% dos brasileiros querem a volta das aulas presencias só após a disponibilidade de vacina e enquetes feitas pela Secretaria Estadual de Educação e por veículos de comunicação.

Diante destes fatos e considerações informo que as atividades presenciais da Educação no RN só serão retomadas em 2021. Isto estará normatizado no próximo decreto que vamos publicar nos próximos dia para a rede de educação pública do Estado”, afirmou a chefe do Executivo.


Calendário da CBF para 2021 inicia quatro dias após Brasileirão 2020

Apenas quatro dias separam o término da temporada 2020 e o início dos campeonatos estaduais de 2021. O curto intervalo foi a saída encontrada pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) para reorganizar o futebol nacional do próximo ano, sem que ele respingue em 2022. Mesmo que a pandemia do novo coronavírus (covid-19) seja controlada no país, o calendário já foi impactado, podendo, inclusive, complicar os clubes em quase metade do Campeonato Brasileiro, por coincidir com o cronograma da seleção brasileira, também apertado.

Continue lendo