Previsão para primeiro trimestre de 2021 é de chuvas dentro da normalidade na PB, diz Aesa

Chuvas do primeiro trimestre de 2021, devem ser dentro da normalidade

As chuvas no primeiro trimestre de 2021 na Paraíba devem ficar dentro da normalidade, segundo o prognóstico climático divulgado pela Agência Executiva de Gestão das Águas da Paraíba (Aesa) nesta quarta-feira (23). De acordo com a Aesa, os índices pluviométricos devem ficar próximos da média histórica entre os meses de janeiro e março do ano que vem.

Segundo a Aesa, no Litoral, a média histórica para o primeiro trimestre é 354 milímetros de chuva. No Brejo, 276 mm. O agreste deve ter 198 mm de chuva, o Cariri/Curimataú, 204 mm, o Sertão, 285 mm e o Alto Sertão 480 mm. Os meteorologistas do órgão consideram como faixa de normalidade uma variação de até 25%, para mais ou para menos, nestes valores.

Conforme o prognóstico, em janeiro começa a pré-estação chuvosa no semiárido paraibano e os meses de fevereiro e março fazem parte do período mais chuvoso do alto Sertão, Sertão, Cariri e Curimataú.

A previsão foi realizada em conjunto por especialistas em meteorologia da Aesa, Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos de Alagoas (Semarh-AL), Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos/Instituto de Pesquisas Espaciais (Cptec/Inpe), Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) e Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme). Os meteorologistas analisaram as condições climáticas durante a reunião virtual “Análise climática para o Nordeste”.

G1/PB


ANA, AESA e IGARN fazem balanço de campanha de fiscalização na bacia do Piranhas-Açu

Por meio de imagens de satélite de alta resolução e vistorias em campo, a Agência Nacional de Águas (ANA) tem acompanhado de perto os usos da água na bacia do rio Piranhas-Açu (PB/RN), especialmente no trecho paraibano entre o açude Curema (PB) e o município de Jardim de Piranhas (RN). Nesta região a ANA autuou 101 usuários de água que estava descumprindo o limite de 0,5 hectare para irrigação, conforme o termo de alocação de água dos açudes Curema e Mãe d’Água 2019/2020, vigente de julho de 2019 a julho de 2020. A Agência Executiva de Gestão das Águas da Paraíba (AESA) e o Instituto de Gestão das Águas do Rio Grande do Norte (IGARN) participaram, em conjunto com a ANA, de duas campanhas de fiscalização em outubro e novembro do último ano.

Deste total, 39 usuários foram multados no total de R$ 97,3 mil por não terem reduzido suas áreas irrigadas, sendo que as multas poderão passar a ser diárias e chegar a R$ 10 mil por dia em caso de continuação do descumprimento da regra. Outros 22 irrigantes da região ficaram isentos de multa por terem voltado a cumprir o limite de 0,5 hectare irrigado, enquanto outros 16 seguem sob o monitoramento da Agência Nacional de Águas por estarem reduzindo sua irrigação.

Continue lendo

AESA registrou chuva de 115 milímetros em Sousa na Paraíba

A Agência Executiva de Gestão das Águas – AESA da Paraíba, registrou chuva de 115 milímetros na cidade de Sousa, no Sertão da Paraíba, entre quinta e sexta-feira, dia 18.

Veja aonde forma as 10 maiores chuvas na Paraíba:

Sousa – 115,5mm

Santa Cruz – 57mm

Riacho dos Cavalos – 56,5mm

Aguiar  – 49,2mm

Catolé do Rocha – 40,9mm

Mato Grosso – 39,5mm

Vista Serrana – 36,5mm

Aparecida – 35mm

Vieirópolis – 34,4mm

Itaporanga – 33mm