Aldeias Infantis SOS Caicó inicia novo projeto com jovens no município de Caicó

Aldeias Infantis SOS Caicó inicia novo projeto com jovens no município de Caicó

A organização humanitária internacional Aldeias Infantis SOS Brasil inicia em Janeiro o projeto SONHAR – planejando vidas, uma parceria com a Fundacion Mapfre, que visa promover o desenvolvimento e empoderamento de 500 jovens nos programas da Aldeias Infantis SOS de Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte.

Continue lendo



Neste natal, torne-se amigo das Aldeias SOS

Com uma contribuição a partir de R$ 20 mensais você pode ajudar as crianças e adolescentes assistidas pelo Programa de Caicó/RN das Aldeias Infantis SOS Brasil.

Acolhemos crianças com os vínculos familiares rompidos, investimos no fortalecimento familiar, apoiamos nossos jovens quando chegam à maioridade.

Seu apoio será integralmente destinado às ações para as crianças e adolescentes assistidas pelo Programa local. Clique no doe.aldeiasinfantis.org.br/caico para maiores informações. Por favor, compartilhem esta publicação.



Aldeias Infantis SOS Brasil faz o lançamento do Impacta ODS

Aldeias Infantis SOS Brasil faz o lançamento do Impacta ODS

A organização Aldeias Infantis SOS Brasil lançou, nesta quinta-feira, o Impacta ODS, um programa de divulgação dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Organização das Nações Unidas (ONU) que terá os personagens da Turma da Mônica como vetores do assunto para o público infantil.  Os 17 ODSs são uma relação de metas humanitárias lançadas pela ONU, em 2015, a serem alcançadas até 2030, que incluem erradicação da pobreza, acesso à educação de qualidade, consumo e produção responsável, distribuição de água potável e saneamento, ação contra mudanças climáticas, entre outras.

Para disseminarem os conceitos por trás de cada ODS, a organização firmou uma parceria inédita com o Instituto Maurício de Sousa. “O grande desafio é fazer os objetivos chegarem ao grande público”, diz Mariana Chiavini, gestora de Parcerias e Sustentabilidade da Aldeias Infantis, já que atualmente eles ainda são conhecidos apenas por quem trabalha em ONGs e empresas ligadas ao meio ambiente. A organização foi uma das que participaram da elaboração dos 17 objetivos da ONU.  A partir da dificuldade de o assunto atingir o público em geral veio a ideia de usar a Turma da Mônica, que se comunica com todas as gerações, em uma linguagem simples e de fácil entendimento.

Continue lendo



Programa Jovem Aprendiz foi apresentado nesta quarta aos empresários caicoenses

Programa Jovem Aprendiz foi apresentado nesta quarta aos empresários caicoenses

As Aldeias Infantis SOS de Caicó e Centro de Formação e Integração Social de São Bernardo do Campo CAMP SBC apresentaram na noite desta quarta-feira (08/02), aos empresários caicoenses, o Programa Jovem Aprendiz. Estiveram presentes representantes do CAMP SBC, das Aldeias, do Ministério do Trabalho e do Emprego e das empresas do município. As duas instituições iniciaram as aulas do projeto em janeiro deste ano com jovens entre 15 a 17 anos.

“Essa é uma parceria que valoriza o trabalho, que agrega um valor social e traz um programa de aprendizagem que consolida o processo de fortalecimento do sistema de garantia de direito de crianças e adolescentes. Dessa forma, considero de extrema importância essa ação para o nosso município”, disse Santiago Júnior, gestor das Aldeias Infantis SOS de Caicó.

O objetivo do programa é oportunizar ao jovem o acesso ao primeiro emprego formal. Ao mesmo tempo, o estimular a frequentar a escola, para que conquiste a escolaridade básica, dando continuidade à sua formação profissional para ser bem-sucedido em sua vida produtiva.

Para Sílvio José Marola, vice-presidente do CAMP SBC, “a parceria com Aldeias Infantis é uma nova situação para o nosso CAMP, que já trabalhamos há 45 anos com formação de jovens. Aqui em Caicó estamos começando uma nova fase e a nossa expectativa é dar continuidade a esse trabalho de formação e capacitação para jovens dessa região tão rica que é o Seridó”, explicou.

O Jovem Aprendiz está em consonância com a Lei da Aprendizagem (10.097/2000), que foi criada para garantir os direitos da juventude à capacitação profissional adequada ao trabalho, a Lei n. 10.097/2000, ampliada e regulamentada pelo Decreto n. 5.598/2005, que estabelece que todas as empresas de médio e grande porte são obrigadas a contratar determinada cota de jovens, de 14 a 24 anos, como aprendizes de ofício, por meio de contrato especial de trabalho e pelo tempo determinado de, no máximo, dois anos.