Com carro quebrado desde junho, APAE de Caicó deixa de atender centenas por semana

Kombi da APAE de Caicó está quebrada desde junho e instituição deixa de atender centenas – (Foto: Sidney Silva)

A Associação dos Pais e Amigos do Excepcionais – APAE de Caicó, está sem fazer o atendimento a quase uma centena de pessoas porque o carro que dispõem para fazer o transporte delas está quebrado. A direção confirmou ao Blog Sidney Silva, que desde junho deste ano (2017), que o carro deixou de funcionar.

O carro (uma Kombi), modelo Standart, ano 2004, de cor branca, com capacidade para 9 passageiros, tem a função de fazer o transporte das crianças, jovens e adultos que recebem atendimento na referida instituição. Ele está parado por causa de diversos problemas mecânicos.

Foi feito um levantamento e constatou-se que para o conserto do carro seria necessária a importância financeira de R$ 6.336,000 (seis mil, trezentos e trinta e três reais). “A APAE é uma instituição sem fins lucrativos que se mantém de doações e não possui recursos financeiros para arcar com a despesa“, contou a presidente da APAE/Caicó, Conceição Alves. Ela acrescentou ainda que “por ocasião do problema, estamos enfrentando um déficit na frequência dos atendimentos, tendo em vista que às famílias dos atendidos não possuem condições financeiras para arcar com as despesas de deslocamento até a instituição, resultando em grande prejuízo no aprendizado e evolução da nossa clientela“.

A APAE de Caicó, atende a uma demanda de 203 alunos com deficiência intelectual, auditiva, física, visual, múltipla, Autismo, Hidrocefalia, Microcefalia, Síndrome de Down, Síndrome de West, Paralisia Cerebral, entre muitas outras patologias.

A instituição dispõem de espaços de Artes Visuais, Brincando e Aprendendo, Expressão e Linguagens, Letras e Números, Mente e Corpo e Movimento e também tem a Clínica Menino Jesus de Praga com os atendimentos de prevenção e reabilitação com Fisioterapia Ambulatorial e Hidroterapia, Fonoaudiologia, Psicomotricidade e Brinquedoteca.