Ceduc Caicó participa de feira de artesanato na Ilha de Sant’Ana

O Centro Educacional (Ceduc), localizado em Caicó, participará de mais uma edição da Feira de Artesanato dos Municípios do Seridó (Famuse), no Complexo Turístico Ilha de Sant’Ana. A feira está em sua 34ª edição e tem início nesta quarta (26), às 18 horas, e segue até o próximo domingo (30).

O Ceduc Pitimbú participará da feira com itens de artesanato confeccionados pelos adolescentes em conflito com a lei e também funcionários da unidade. Dentre os itens disponíveis para venda estão pinturas em tecido, vagonites, caixas decorativas, garrafas decoradas, porta-retratos e baús. Todo o valor arrecadado colabora para a manutenção da unidade socioeducativa.

O centro educacional possui ainda uma lojinha fixa, localizada na BR 427, Conjunto Castelo Branco, sem número, onde vende o material confeccionado pelos adolescentes e ainda aceita encomendas. A loja é aberta ao público de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.



Assembleia Legislativa media discussão para fomentar artesanato potiguar

Assembleia Legislativa media discussão para fomentar artesanato potiguar

A busca de alternativas para que o artesanato potiguar possa encontrar maior espaço nos ambientes públicos voltados para o setor, o que é objeto de um projeto de lei que tramita na Assembleia Legislativa, mobilizou artesãos, deputados e poder Executivo em audiência pública na tarde desta segunda-feira (6).

Estamos tentando construir um consenso para garantir direitos aos artesãos do Rio Grande do Norte. Esse é o principal foco dessa discussão”, comentou o deputado estadual Hermano Morais (PMDB), que, ao lado da deputada Márcia Maia (PSDB), propôs o debate.

O Rio Grande do Norte tem mais de 10 mil artesãos cadastrados, segundo a Secretaria de Trabalho, Habitação e Assistência Social (Sethas). Mas há muito mais artesãos sonhando com incentivos para mostrar para o mundo a arte potiguar”, destacou Márcia, que trouxe para o debate uma das estatísticas objeto de contestação dos artesãos potiguares.

Continue lendo



Governo do RN fortalecerá artesãos com Lei do Artesanato Potiguar

Governo do RN fortalecerá artesãos com Lei do Artesanato Potiguar

Tramita na Assembleia Legislativa projeto de lei de apresentado pela Secretaria de Trabalho, Habitação e Assistência Social (Sethas-RN) que prevê uma série de benefícios aos artesãos potiguares. A previsão é de que seja aprovado até dia 19 de março, quando é comemorado o Dia do Artesão. A proposta tem como escopo principal estimular a cadeia produtiva e escoar a produção potiguar. Também institui o selo Potiguar Sou Eu, o Fundo do Artesanato Potiguar e o Conselho Fiscalizador. Tudo isso com o objetivo de fortalecer essa importante atividade geradora de emprego e renda.

Quando eu pensei em apresentar um projeto que trouxesse benefícios para os artesãos, queria fortalecer essa atividade que emprega famílias inteiras, gera renda, empregos e impulsiona a economia de muitos municípios. Eu sabia da importância e necessidade de um respaldo legal para a categoria que espera há mais de 20 anos. Por isso, reuni minha equipe e elaboramos esse projeto de lei”, ressalta a secretária Julianne Faria.

O projeto tramita na Assembleia Legislativa desde o ano passado e no início deste mês, Julianne Faria fez uma visita ao presidente da Casa, deputado Ezequiel Ferreira de Souza, para mostrar detalhes e solicitar celeridade na votação da matéria. De acordo com a secretária Julianne Faria perto de 80% dos produtos a venda nos centros de artesanato do Estado são produzidos em Fortaleza e até na China. Entre as previsões da lei está a reserva de um percentual mínimo de produtos genuinamente potiguares expostos nos espaços de comercialização que estejam sob domínio do Estado.

Temos dados que 15 mil famílias sobrevivem do artesanato aqui no Rio Grande do Norte, das quais 8 mil temos cadastradas.  Essas pessoas precisam vender e a lei vem para garantir o escoamento da produção”, destaca a secretária.

Seridó

Nesta semana, outra ação do Governo vai beneficiar diretamente os cerca de 3 mil artesãos dos 23 municípios do Seridó. Nesta semana, o governador Robinson Faria e a secretária Julianne Faria assinaram a ordem de serviço para instalação do Centro de Artesanato, onde funcionava a antiga Casa de Coletoria de Caicó. As obras devem ser concluídas até julho próximo a tempo da inauguração na Festa de Sant’Ana.



Vivaldo fala da importância de valorização aos artistas durante assinatura de ordem de serviço do Centro Cultural

Vivaldo Costa destacou em sua fala a importância da valorização do artesanato

O deputado Vivaldo Costa (PROS), acompanhou a comitiva do Governador Robinson Faria (PSD) em visita a cidade de Caicó, nesta quinta-feira (16). O parlamentar chegou na aeronave do governo e em seguida conversou com a imprensa. Às 16hs, o chefe do Executivo Estadual, assinou a ordem de serviço para a reforma do Centro Cultural. A solenidade aconteceu em frente ao próprio teatro, localizado no Bairro Paraíba.

O Papa Jerimum, legítimo representante do Povo Seridoense, na Assembleia Legislativa, destacou a importância de Caicó ter de volta o Centro Cultural. “Os artistas da nossa cidade estão desamparados, sem um lugar para atuarem de forma digna. É aqui nesse espaço que é deles e do povo, que a cultura terá vida”, disse.

No mesmo evento, foi assinada ordem de serviços do Centro de Comercialização do Artesanato (Antiga casa onde funcionava a Coletoria em Caicó).



Centro de Artesanato do Seridó será inaugurado em julho

Secretária Juliane Faria assinou ordem de serviço para obras do Centro de Artesanato do Seridó

Um sonho antigo dos artesãos seridoenses está mais próximo de se tonar realidade. O governador Robinson Faria e a secretária de Trabalho, Habitação e Assistência Social, Julianne Faria, assinaram, nesta quinta-feira (16), a ordem de serviço para instalação do Centro de Comercialização do Artesanato do Seridó que vai funcionar no prédio da antiga Casa de Coletoria de Caicó, no bairro Paraíba.

Enviamos 15 ofícios para três governos anteriores solicitando que fosse criado um centro de artesanato onde funcionou a Casa de Coletoria, mas nunca fomos atendidos. Em 2015, nem enviamos ofício, pedimos informalmente à secretária Julianne, ela veio até Caicó visitar o prédio, se comprometeu em fazer essa obra pois já coincidiu com o desejo dela e hoje já foi assinada a ordem de serviço. Estamos muito satisfeitos”, relatou a presidente do Comitê Regional das Associações e Cooperativas Artesanais do Seridó, Arlete Silva Andrade. A entidade congrega 3 mil artesãos de 20 associações, três cooperativas e três clubes de mães.

A obra, que vai beneficiar cerca de 3 mil artesãos dos 23 municípios da região, está orçada em R$ 350 mil, com recursos do RN Sustentável. Segundo a secretária, ela deverá ser concluída até julho. “Me comprometi com os artesãos de realizar essa importante obra e hoje estamos dando o passo inicial para que ela se torne realidade”, disse.

O governador Robinson Faria destacou a importância de fomentar a cadeia produtiva do artesanato, pois é uma grande geradora de emprego e renda. Ele disse ainda que o Centro irá impulsionar a atividade na região do Seridó que tem tradição no artesanato.