Deicor prende trio suspeito de participar de esquema criminoso envolvendo roubo de 50 veículos

Uma ação realizada entre policiais civis da Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (Deicor) resultou, nesta quarta-feira (20) na cidade de Parnamirim, na prisão de Max Abdon da Silva, Jairo Augusto Pereira de Melo, 28 anos, conhecido como “Gugu de Felipe Camarão”, e Geane de Oliveira Soares, suspeitos de participarem de um esquema criminoso envolvendo roubo de veículos na cidade de Natal e em cidades vizinhas. Através de investigações, a polícia detectou um veículo roubado em uma residência, localizada na Rua Caminho da Enseada, no bairro Cajupiranga, em Parnamirim, onde estavam integrantes de uma associação criminosa suspeitos de roubar carros.

Antes da entrada dos policiais, Max percebeu a ação da polícia e ordenou que a sua companheira Geane se retirasse da casa, sendo ela presa posteriormente. Eles se evadiram do local, e durante a fuga trocaram tiros com a polícia, Max foi ferido e socorrido ao hospital, estando em posse de um documento falso no nome de Wallace Gomes da Silva. Na residência, os policiais encontraram dois veículos roubados, sendo um de modelo Toro de cor branca, roubado ontem (19) em uma farmácia, e outro Honda Civic de cor prata, além de vários possíveis objetos de roubos, entre esses, aproximadamente 30 bolsas, relógios, perfumes, e utensílios pessoais. Segundo o delegado da Deicor, Erick Gomes, o esquema criminoso funcionava de forma articulada, tendo Geane a função de auxiliar na divisão de tarefas do grupo.

Continue lendo



Segundo Polícia, caicoense “Rambo” é líder de grupo que assalta bancos e carros-fortes

Rivanildo Pereira de Medeiros, o “Rambo”, é apontado pela Polícia como líder de grupo que assalta bancos e carros-fortes

O Jornal Tribuna do Norte deste domingo (09), trouxe matéria falando sobre os roubos aos carros-fortes registrados este ano no Rio Grande do Norte e cita o nome de um caicoense como sendo um dos líderes de pelo menos 4 grupos criminosos que agem com essa prática no estado. Trata-se de Rivanildo Pereira de Medeiros, o “Rambo”, que é foragido do sistema penitenciário potiguar, pela enésima vez.

As informações divulgadas na Tribuna foram repassadas pela Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado – Deicor, inclusive, ele (Rambo), e outro foragido identificado como Wênio Rodrigues de Melo, o “Bilu”, são suspeitos de assaltos às agências bancárias de Monte Alegre/RN, recentemente.

Os dois, segundo informa a reportagem, fazem parte de grupo criminoso com alto poder bélico e articulados com assaltantes de outros estados.

A Polícia Civil, de acordo com o jornal, informa que existem pelo menos 4 grupos agindo contra carros-fortes no estado. Os ladrões usam armas de grosso calibre como fuzil de calibre ponto 50 que é forte o bastante para neutralizar aeronaves e destruir carros blindados. A arma, para chegar ao Rio Grande do Norte, percorre um longo caminho. Sai do Paraguai, passa por São Paulo e, de lá, sobe para o estado potiguar camuflada em cargas. Do Paraguai ao Rio Grande do Norte, segundo apuração da Deicor/RN, a operação custa cerca de R$ 250 mil.

*Leia a notícia da Tribuna do Norte aqui



Suspeita de integrar organização criminosa que roubava bancos no RN é presa

Mulher foi presa pela Deicor

Policiais militares da cidade de Encanto prenderam, nesta quinta-feira (18), Maria Antônia de Oliveira Neta, suspeita de integrar uma quadrilha que realizava roubos a instituições bancárias no Rio Grande do Norte. Após investigações realizadas pela Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (Deicor), vários integrantes da quadrilha foram presos em Natal, tendo os mesmos praticado várias ações criminosas, dentre essas roubos aos bancos das cidades de Rafael Fernandes e Dr. Severiano, ocorridos no ano de 2016.

Maria Antônia foi presa em cumprimento de mandado de prisão expedido na cidade de Pau dos Ferros, por um roubo ocorrido na cidade de Rafael Fernandes, tendo sido atribuído a mulher, dentro da divisão de tarefas da organização criminosa, a lavagem das notas manchadas de tinta vermelha recolhidas na explosão dos caixas eletrônicos. Ela foi presa e encaminhada ao sistema prisional, onde ficará à disposição da Justiça.



Major Costa, comandante do 6º BPM, diz que Polícia tenta prender assaltantes

O Major Costa, comandante da PM concedeu entrevista na Rádio Caicó falando sobre a onda de assaltos que está instalada em Caicó.

Assista:



Clínica oftalmológica e farmácia são assaltadas nesta terça-feira em Caicó

Dois jovens praticaram assalto à Farmácia no Bairro Barra Nova

Na tarde desta terça-feira (28), a Polícia Militar de Caicó foi acionada para atender à dois assaltos à mão armada. O primeiro foi registrado por volta das 13hs30min na Farmácia Barra Nova, localizada no bairro de mesmo nome.

Dois jovens, aparentando ser adolescentes, armados e vestidos de, um de bermuda jeans azul, camisa branca com estampa nas costas e boné verde florescente e o outro de calça jeans, camisa branca com estampa na frente e mangas pretas, além de boné de cor alaranjada, também florescente. Ambos usavam sandálias.

Eles entraram no estabelecimento e anunciaram o roubo, levando dinheiro dos caixas da farmácia que já foi roubada outras vezes.

O outro assalto aconteceu, também de tarde, na Clínica de Oftalmologia, do Dr. Salvador Santos, localizada no centro da cidade. Lá, também uma dupla agiu e roubou pertences e dinheiro de clientes e da atendente.

A Polícia realiza diligências para prender os ladrões, mas, até o fechamento dessa notícia, ninguém tinha sido preso.



Cassinho é investigado por assaltos à bancos e lotérica no Rio

Policiais acreditam ser Cassinho na imagem; Ele teria praticado assalto em casa lotérica do Rio

A prisão de Cássio Augusto de Souza, o Cassinho de Bobó, de 26 anos, como também é conhecido, aconteceu em Itaguaí na Baixa Fluminense (Rio de Janeiro).

Os policiais que pertencem à 50ª DP que efetuaram sua prisão, disseram que ele já estava sendo investigado como suspeito de ter praticado um assalto à uma casa lotérica no dia 13 de fevereiro, em Itaguaí. Suas características foram reconhecidas pelas imagens das câmeras de segurança do prédio.

A prisão de Cassinho, se deu no centro da Cidade de Itaguaí. Ele estava na garupa de um mototaxista quando foi interceptado. Os policiais desconfiaram dele e resolveram abordá-lo. Logo, descobriram que existiam 6 mandados de prisão expedidos em seu desfavor no Nordeste.

Os policiais também investigam a possível participação do seridoense, em duas explosões de banco ocorridas na cidade de Belford Roxo, também na Baixada Fluminense e teriam ocorrido nos dias 26 de fevereiro e 7 de março. A agência atacada foi da Caixa Econômica Federal.