Barroso pede à Polícia Federal para apurar ataque ao sistema do TSE no primeiro turno da eleição

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso, durante coletiva de imprensa – (Foto Antônio Augusto/TSE)

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso, afirmou nesta segunda-feira (16), que pediu à Polícia Federal a abertura de inquérito para apurar o ataque cibernético aos sistemas da Justiça Eleitoral neste domingo (15), dia do primeiro turno das eleições municipais.

O ataque, denominado “negação de serviço com milhares de tentativas de acesso simultâneas“, consistiu de 436 mil conexões por segundo na manhã deste domingo a fim de tentar derrubar o sistema do Tribunal Superior Eleitoral.

De acordo com o ministro, os disparos massivos foram provenientes de Brasil, Estados Unidos e Nova Zelândia.

O ataque não conseguiu ultrapassar as barreiras e foi devidamente repelido pelos nossos mecanismos de segurança“, afirmou Barroso.

Além do ataque cibernético, o ministro pediu também à PF a investigação do vazamento de dados antigos, de mais de dez anos, de ex-ministros e ex-funcionários do tribunal.

Segundo ele, esse vazamento se deu em “data pretérita”, ainda não identificada, mas foi divulgado neste domingo como forma de desacreditar o sistema de informática do tribunal.

Assim que eles foram vazados, milícias digitais entraram imediatamente em ação tentando desacreditar o sistema. Há suspeita de articulação de grupos extremistas, que se empenham em desacreditar as instituições, clamam pela volta da ditadura. E muitos deles são investigados pelo Supremo Tribunal Federal”, declarou.

Barroso disse que conversou sobre o inquérito na manhã desta segunda-feira com o diretor-geral da Polícia Federal, delegado Rolando Alexandre de Souza. “Pedi a ele a investigação que se justifica nesse caso, uma investigação séria e ampla“, afirmou.

G1


Natalense é atacado por tubarão na praia de Piedade, no Grande Recife

Pablo Diego Inácio de Melo, natural de Natal

Do G1 – Um homem de 34 anos foi atacado por um tubarão na praia de Piedade em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife, na tarde deste domingo (15). De acordo com o Corpo de Bombeiros, o chamado para socorrer Pablo Diego Inácio de Melo, natural de Natal, no Rio Grande do Norte, foi feito às 14h38.

Continue lendo


Carro-Forte foi atacado por quadrilha na BR 304; ASSISTA VÍDEOS

Carro-forte foi explodido na BR 304 entre Assu e Mossoró; PRF chegou minutos após o crime

Texto do G1/RN – Criminosos atacaram um carro-forte, na tarde desta terça-feira (14), por volta das 17h10, na BR-304, entre Assu e Mossoró. Os bandidos entraram em confronto com os seguranças e chegaram a explodir o veículo.

A Polícia Rodoviária Federal informou que o ataque foi registrado no Km 82 da BR-304, próximo a um posto de combustíveis conhecido como “Zé da Volta”, e que os assaltantes estavam em uma caminhonete Hilux preta, que havia sido roubada em Natal, por volta do meio dia.

Imagens que circulam na internet mostram o momento em que os bandidos trocam tiros com os seguranças da empresa do carro-forte.

O inspetor Tibério, da Polícia Rodoviária Federal, informou que uma viatura estava próximo ao local e foi acionada. “A equipe chegou rapidamente, no entanto, a quadrilha já tinha fugido”.

Com a explosão do carro-forte, dinheiro ficou espalhado pela pista. A Polícia Rodoviária Federal não sabe informar se os criminosos conseguiram roubar malotes do carro-forte.


Quadrilha invade Lajes, explode banco e metralha viatura da PM

Do Portal BO – Cerca de dez homens armados invadiram, na madrugada desta segunda (30), a cidade de Lajes, distante 141 km de Natal, explodiram a agência do banco do Brasil e metralharam uma viatura da Polícia Militar. Os suspeitos fugiram em três carros após saquear o dinheiro dos terminais destruídos; Ninguém foi preso.

De acordo com o policiamento local, os criminosos usavam armas longas e estavam em maior número em comparação ao efetivo da PM no município, não houve reação. Com os terminais destruídos com a explosão a quadrilha levou o dinheiro, mas antes de fugir ainda metralhou uma viatura da polícia estacionada na frente do prédio do destacamento.

Policiais de várias cidades da região realizaram diligências na tentativa de prender os criminosos, mas até o início da manhã ninguém foi localizado.

Fotos: Focoelho

Viatura da PM foi alvejada com disparos de arma de fogo


Membros da facção “Sindicato do RN” botam fogo na Delegacia da Mulher em Caicó; Veja imagens

A Delegacia da Mulher da cidade de Caicó, localizada na Rua Manoel Avelino da Costa, nº 26, no Bairro Castelo Branco, Zona Leste, foi atacada por membros da facção Sindicato do RN. Eles atearam fogo na unidade por volta das 2 horas da madrugada.

Os criminosos arrombaram a porta de trás do prédio e no interior da unidade, muitos objetos, móveis, portas, computadores e janelas, foram incendiados.

Em uma das paredes no interior da Delegacia, os vândalos escreveram a sigla Sindicato do RN, além de “É Nóis”, “Fechadão” e o “Bagulho é Doido”.

Durante a noite de quinta-feira e a madrugada desta sexta-feira (20), este foi o único ataque registrado em Caicó.

Fotos: Sidney Silva


Ônibus e carro do Governo do Estado são atacados em Natal nesta tarde

Do G1/RN – Um ônibus e um carro do governo do Rio Grande do Norte foram alvos de ataques no início da tarde desta quarta-feira (18) na Zona Leste de Natal.

Segundo o major Eduardo Franco, da assessoria de comunicação da PM, a Secretaria de Segurança investiga se os ataques têm relação com a crise no sistema penitenciário do estado.

Os ataques acontecem no mesmo momento em que a PM faz a remoção de presos da Penitenciária Estadual de Alcaçuz. No local, 26 detentos morreram durante uma rebelião no final de semana. Destes, segundo o governo, 15 foram decapitados. Alcaçuz fica em Nísia Floresta, cidade da Grande Natal.

A remoção dos presos é uma nova tentativa de o Estado retomar o controle da unidade. Para a retirada dos detentos o governo está usando ônibus de turismo locados.

Ataques

Comandante do 1º Batalhão da Polícia Militar, o major Soares disse ao G1 que o carro do governo estava estacionado na frente da casa de um servidor que mora no bairro de Mãe Luíza. Seis pessoas teriam se aproximado a pé e atirado contra o veículo, que em seguida pegou fogo.