Fórum dos Servidores realiza ato para cobrar décimos e salários

O Fórum Estadual dos Servidores realizará nesta quinta-feira, 27, ato para cobrar um posicionamento do governador Robinson Faria acerca dos pagamentos dos 13º salários de 2017 e 2018 dos aposentados e salários de novembro e dezembro do ano vigente.

A atividade acontecerá a partir das 10h, em frente ao Gabinete Civil, localizado no Centro Administrativo de Natal.  O Sindicato dos Servidores Públicos da Administração Indireta do RN (SINAI-RN) estará presente.

Segundo informações do sindicato, também será discutido no ato a exigência de um tratamento igualitário entre todas as categorias do funcionalismo público estadual. E completa: “A atividade também vai discutir o estado de greve das categorias do funcionalismo do RN, caso persista a indefinição quando ao pagamento dos salários”.

*Tribuna do Norte


Em nova cartada, PT mobiliza militantes para tentar garantir candidatura de Lula

Em mais um ato para tentar lançar o ex-presidente Lula como candidato à presidência da República, o PT vai convocar um jejum nacional para sábado, 4 de agosto. A data marca a convenção da legenda, que, mesmo sabendo da provável barração do TSE, tenta oficializar o petista como candidato ao Planalto.

Segundo o jornal Folha de S. Paulo, o partido vai pedir, ainda, que os militantes levem alimentos a famílias das periferias do país, dizendo que “foi Lula quem mandou entregar”.

No dia 15 de agosto, o PT acredita que pode reunir de 30 a 40 mil pessoas em Brasília para o ato de registro da candidatura de Lula no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Para divulgar a mobilização, a legenda produziu 1 milhão de folhetos a serem distribuídos em todo o país.

Na última semana, a Justiça Eleitoral afirmou que as candidaturas, depois de serem oficializadas, serão analisadas pelo TSE. Dessa forma, mesmo que o PT consiga registrar o ex-presidente preso como postulante à presidência, ainda poderá sofrer com julgamento do Tribunal.

O ex-presidente Lula cumpre pena pelos crimes de lavagem de dinheiro e corrupção, desde o dia 7 de abril, em Curitiba. Ele foi condenado a 12 anos e um mês de prisão em segunda instância, no episódio que ficou conhecido como “tríplex do Guarujá”.