Investigado por roubar bancos e homicídios em João Câmara morre em confronto com a Polícia Civil

Investigado por roubar bancos e praticar homicídios em João Câmara morre após confronto com a Polícia Civil

Uma investigação da Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (DEICOR) revelou que Márcio Rodrigues Teixeira, conhecido como “Marcinho de João Câmara”, era integrante de uma organização criminosa que estava realizando ataques a instituições bancárias no Rio Grande do Norte. Além disto, o investigado também teria executado inimigos e participado diretamente dos últimos homicídios ocorridos em João Câmara, matando vigilantes da cidade.

O investigado, que também estava atuando no tráfico de drogas na região, estava foragido da Justiça. Contra ele, havia um mandado de prisão.

No último dia 07 de junho, duas equipes da Deicor localizaram o investigado em uma casa localizada à travessa Adiamiro de Almeida, em João Câmara, para cumprir o mandado de prisão preventiva. Quando as equipes chegaram à residência foram recebidas por tiros disparados pelo investigado, que acabou sendo atingido e socorrido ao hospital, não tendo sobrevivido aos ferimentos. No local onde o investigado estava, a Polícia apreendeu arma de fogo e munições.


Suspeita de integrar organização criminosa que roubava bancos no RN é presa

Mulher foi presa pela Deicor

Policiais militares da cidade de Encanto prenderam, nesta quinta-feira (18), Maria Antônia de Oliveira Neta, suspeita de integrar uma quadrilha que realizava roubos a instituições bancárias no Rio Grande do Norte. Após investigações realizadas pela Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (Deicor), vários integrantes da quadrilha foram presos em Natal, tendo os mesmos praticado várias ações criminosas, dentre essas roubos aos bancos das cidades de Rafael Fernandes e Dr. Severiano, ocorridos no ano de 2016.

Maria Antônia foi presa em cumprimento de mandado de prisão expedido na cidade de Pau dos Ferros, por um roubo ocorrido na cidade de Rafael Fernandes, tendo sido atribuído a mulher, dentro da divisão de tarefas da organização criminosa, a lavagem das notas manchadas de tinta vermelha recolhidas na explosão dos caixas eletrônicos. Ela foi presa e encaminhada ao sistema prisional, onde ficará à disposição da Justiça.


Deicor prende remanescente do bando de Valdetário Carneiro suspeito de assaltar bancos

Polícia prende remanescente do bando de Valdetário que é suspeito de assaltos à bancos

Uma investigação da Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (DEICOR) resultou, nesta manhã de quarta-feira (10), na prisão de Osiel Pinto de Sousa, vulgo Bio de Zé de Pinto, integrante de um grupo especializado em roubar carros-fortes e agências bancárias. Ele foi preso em uma ação policial realizada com a participação de policiais civis da 7a. Delegacia Regional de Polícia Civil de Patu.

Osiel Pinto, que é um dos remanescentes da quadrilha de Valdetário, foi preso em flagrante com munição calibre 45 milímetros, balança de precisão e rádios comunicadores, quando estava na cidade de Patu. Além da prisão de Osiel, a equipe da Deicor cumpriu mandados de buscas e apreensão, expedidos pelo Juízo de Campo Grande, em uma fazenda localizada em Messias Targino e conseguiu aprender arma e munição.

Logo após ser detido, nesta quarta-feira (10), Osiel ameaçou os policiais que procederam a sua prisão. Ele já estava sendo monitorado pela Deicor, desde dezembro de 2016, quando foi descoberto que o grupo o qual ele fazia parte estava usando uma fazenda na cidade de Messias Targino, como base para os ataques criminosos e outra fazenda em Janduís como esconderijo. Na época, a polícia apreendeu na fazenda de Messias Targino alguns baldes com grampos, um tripé para metralhadora e dois carros clonados. Nesta quarta-feira (10), os policiais voltaram à fazenda e conseguiram apreender um carregador de pistola e um rifle 38.

De acordo com a Deicor, Osiel Pinto de Sousa é um dos remanescentes da quadrilha de Valdetário Carneiro, responsável por vários crimes que foram efetivados no Rio Grande do Norte e também em outros Estados. Uma das ações protagonizadas por Osiel Pinto de Sousa foi efetivada em 07 de março de 2005, na cidade de Lagarto, estado de Sergipe. O grupo criminoso, que na época era liderado por Cimar Carneiro, primo de Valdetário, assaltou o Banco do Brasil de Lagarto. Na ação criminosa, Cimar entrou em confronto com a Polícia e acabou morrendo.


Imagens: Polícia evita assalto a banco em Ipanguaçu; Em confronto, três ladrões morreram

Ação durou praticamente o dia inteiro

Policiais federais e do BOPE estão realizando buscas no mato entre às cidades de Afonso Bezerra e Ipanguaçu, região Central do Estado com o objetivo de prender membros de uma quadrilha de assaltantes.

Na madrugada deste domingo (07), o grupo criminoso iria realizar assalto à agência bancária, provavelmente, na cidade de Ipanguaçu, mas, desta vez, o trabalho de inteligência das polícias conseguiu evitar o ataque. Houve confronto entre as equipes de policiais e os bandidos. A informação inicial, é de que pelo menos 3 homens pertencentes a quadrilha, morreram e outros dois foram presos. Os demais fugiram e estão sendo procurados.

Outra informação que chegou ao Blog Sidney Silva, através de um fonte, é que entre os mortos existe um ou dois seridoenses.

O local onde possivelmente aconteceu o confronto, é uma comunidade rural chamada Mulungu.


Polícia encontra carros usados por quadrilha que atacou Banco em Santana do Matos

Carros usados por quadrilha em Santana do Matos

Dois dos carros usados por uma quadrilha no ataque ao Banco do Brasil da cidade de Santana do Matos/RN, na madrugada desta quarta-feiura (22), uma caminhonete Ford Ranger de cor Branca, ano 2014 e placas OWB2435 de Natal que na hora do assalto, estava envelopada com adesivos pretos e um Ford KA de cor branca, foram encontrados abandonados em uma fazenda na zona rural de São Rafael/RN.

O Blog Sidney Silva apurou que mais cedo, por volta das 10hs, o bando trocou tiros com a polícia nas imediações da mesma cidade.

Várias guarnições da Polícia Militar e equipes da Polícia Civil estão em diligência desde a madrugada para tentar prender o bando.

A quadrilha fez dois vigias de reféns e explodiu o cofre da agência. O bando estava dividido em dois e enquanto uma parte estava na agência, a outra atirava no prédio e em carros da PM.


Casal com carro do RN é preso com dinheiro roubado em ação integrada de polícias na Paraíba

Ação das polícias resultou na prisão de assaltantes de bancos

Uma dupla suspeita de compor  quadrilha  de assaltantes de banco foi presa na noite de ontem na BR-101 pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) na unidade operacional de Mamanguape. Um homem e uma mulher que seguiam de Pernambuco para Rio Grande do Norte foram interceptados com grande quantidade de cédulas de dinheiro ocultas em compartimentos do veículo em que viajavam.

Uma equipe de agentes da PRFs realizavam trabalhos de policiamento na rodovia quando abordaram um veículo Toyta Etios com placas de Natal (RN). A fiscalização seguia normalmente até que a dupla demonstrou nervosismo e contradições em suas respostas. Indagados pelo motivo da viagem, a mulher afirmou ter ido ao Recife para visitar o esposo que havia sido preso, segundo ela por por uso de documento falso e carro clonado.

Em revista ao interior do veículo, os policiais encontraram grande quantidade de cédulas ocultas em compartimento do veículo que fica entre lataria e o forro interno. Foi encontrada, ao todo, a quantia de R$ 3.900,00 em notas “novas”  distribuídas em 1.030 cédulas de dinheiro em moeda nacional.

Após a abordagem houve a integração e a união de esforços entre a PRF e as Polícias Civis da Paraíba e Pernambuco para solucionar o crime. Com a integração entre as forças, descobriu-se que o dinheiro encontrado era proveniente de um roubo a banco na madrugada do último dia 3 em Porto de Galinhas, litoral Sul pernambucano.

Na realidade, o esposo da mulher abordada, foi preso em flagrante, junto a mais dois suspeitos, na Zona Sul do Recife transportando dois fuzis, munição e pistola e o homem é  considerado um dos maiores assaltantes de banco do país.

A prisão do trio ocorrida na capital pernambucana no último dia 7,  foi resultado de uma ação ocorrida próximo a um lava jato, quando agentes da PRF em Pernambuco perceberam uma movimentação suspeita no local. Após consultarem algumas placas nos sistemas policiais, foi constatado que um deles tinha placa clonada. Com o apoio da Polícia Civil e Militar local, os homens que ainda tentaram fugir foram abordados e grande arsenal foi apreendido.

O casal preso em Mamanguape, o dinheiro e o veículo foram encaminhados para a Polícia Civil e se condenados responderão pelo crime de Associação Criminosa e Receptação.


Polícia Civil de São Bento do Norte prende suspeito de arrombar agência Bradesco

Policiais civis de São Bento do Norte prenderam, nesta quarta-feira (25) na cidade, o ex-sargento do Exército Marcelo Silva dos Anjos, 42 anos, suspeito pelo arrombamento da agência bancária Bradesco, em São Bento do Norte. A prisão do homem, que é armeiro da facção criminosa Sindicato do RN na região do Mato Grande, foi realizada em cumprimento de mandado de prisão preventiva. Ele foi encaminhado ao sistema prisional, onde ficará a disposição da Justiça.


Agência bancária é explodida e Correios assaltado em Japi

Do G1/RN – Criminosos invadiram a agência e explodiram um caixa eletrônico do Bradesco e arrombaram uma agência dos Correios na madrugada desta sexta-feira (13) no município de Japi, a cerca de 130 quilômetros de Natal. De acordo com a Polícia Militar, a quadrilha conseguiu fugir.

Segundo a PM, o crime aconteceu por volta das 3h. Os homens armados chegaram em um carro, invadiram o estabelecimento e explodiram o caixa. A agência bancária ficou destruída com a força da explosão. Segundo relato de testemunhas, todos usavam armas de grosso calibre. Em seguida, arrombaram a agência dos Correios. Não se sabe o que foi levado.

As testemunhas informaram que a ação durou menos de dez minutos até os suspeitos fugirem atirando em estabelecimentos e deixando grampos espalhados nas ruas da cidade. A polícia ainda não sabe se o dinheiro do terminal foi levado pelos criminosos.

A polícia fez buscas, mas ninguém foi preso. O caso vai ser investigado pela Polícia Federal e a 9º Delegacia de Polícia Civil de Santa Cruz.