Cinco de 11 câmeras da Prefeitura no trajeto que Marielle fez antes da morte estão desligadas

O percurso de cerca de três quilômetros feito pelo motorista Anderson Gomes e pela vereadora Marielle Franco (PSOL) antes de serem mortos no Centro do Rio, o carro dos criminosos passou por onze câmeras da Prefeitura do Rio. Quase metade delas, cinco estavam desligadas, conforme o G1 apurou. A informação foi confirmada pela Prefeitura.

A primeira das onze, ainda na Rua do Senado, e a última, na Rua João Paulo I, não constam no sistema do Centro de Operações da Prefeitura, somente no da Companhia Estadual de Tráfego do Rio (CET-Rio). Não há informações do funcionamento delas. Outra, no Largo do Estácio, consta como defeituosa, mas funciona e revelou que a perseguição foi feita por dois carros.



Carnaval de Caicó tem sistema de videomonitoramento com 30 câmeras

Sistema de monitoramento por câmeras ajuda Polícia Militar em fiscalizações

O corredor da folia do Carnaval de Caicó está com segurança reforçada, graças à parceria da Prefeitura Municipal de Caicó, 6º Batalhão de Polícia Militar, empresa Net Mais e comércio local, que colocaram em funcionamento o sistema de videomonitoramento 24 horas com câmeras de alta resolução sem quedas através de sistema Intranet.

O sistema está sendo operacionalizado por policiais militares e conta com toda tecnologia necessária, além de armazenamento das imagens que podem ser visualizadas para posterior identificação de pessoas ou servir como provas em ações da polícia e outros órgãos. O videomonitoramento conta com 30 câmeras ativas, sendo uma importante ferramenta dos órgãos de segurança pública e privada que trabalham no Carnaval de Caicó, para garantir a tranquilidade do evento.




Caicó: Após reunião, acerto de instalação de câmeras de monitoramento é para o final de novembro

Reunião definiu detalhes sobre instalação de câmeras de monitoramento em Caicó

O secretário municipal do Planejamento e Articulação Institucional, Marcelo Coelho, participou de reunião e palestra nesta terça-feira (07) na CDL, com a presença de empresários associados.

Na ocasião, Marcelo Coelho sugeriu a parceria da CDL para o projeto de montagem e adequações de toda a estrutura física da sala de videomonitoramento do COPOM do 6º BPM. A sugestão foi aceita e, no final de novembro, a prefeitura de Caicó vai iniciar a aquisição dos equipamentos e a CDL a estruturação do COPOM, simultaneamente. “Serão instaladas câmeras de alta resolução nos postes indicados pelo projeto. A classe empresarial está se somando ao projeto dentro de uma parceria público-privada e dessa forma ganharemos uma nova dimensão”, disse o secretário.

O prefeito de Caicó, Batata Araújo, destaca que o projeto de videomonitoramento é um passo importante para melhorar a questão da segurança pública na cidade e, mais uma vez, agradeceu a colaboração da Justiça que liberou os recursos para a aquisição das câmeras.



Governo faz parceria com setor privado para incorporar 5 mil câmeras de vigilância ao Ciosp

Governo faz parceria com setor privado para incorporar 5 mil câmeras de vigilância ao Ciosp

Uma nova ação do Governo do Estado vai permitir a integração de cinco mil câmeras de vigilância ao Centro de Operações Integradas em Segurança Pública (Ciosp) da Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Sesed). Para isso foi assinado nesta segunda-feira, 09, o termo de cooperação “Conectados com a Segurança” com a Câmara de Dirigentes Lojistas de Natal (CDL).

No ato de assinatura, o governador Robinson Faria lembrou que desde o início a atual gestão vinha buscando essa parceria com o setor privado. “Agora concretizamos essa colaboração e a CDL abre caminho para ampliarmos a integração dos sistemas de vigilância privado na luta contra o crime“, afirmou o Governador.

Robinson também citou o acatamento de sua sugestão pelo presidente da República Michel Temer, em promover reunião específica dele, da presidente do Supremo Tribunal Federal e dos presidentes do Senado e da Câmara dos Deputados com os governadores para tratar exclusivamente da segurança pública. Essa reunião vai acontecer no final deste mês, no Acre. “A insegurança pública hoje é resultado da falta de uma política pública nacional de segurança. É preciso a soma de esforços da União, dos Estados e dos municípios e uma grande ação envolvendo esporte, lazer, cultura e campanhas educativas em promoção da cidadania“, defende.

Continue lendo