Busca e apreensão em Pendências resulta no recolhimento de material que apresentam Lula como candidato

Uma operação conjunta do Ministério Público Eleitoral, Justiça Eleitoral, Polícia Militar e Ministério Público Estadual (Gaeco) apreendeu na manhã de terça-feira, (03), material de propaganda eleitoral que apresenta o ex-presidente Lula como candidato à Presidência da República, embora a aparição dele, na condição de candidato, esteja proibida por determinação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Os mandados foram cumpridos no município de Pendências, em endereços vinculados ao candidato a deputado estadual da Coligação “Do Lado Certo” (PT / PHS / PC do B), Isac do PT.

Luiz Inácio Lula da Silva teve o registro de candidatura indeferido pelo TSE, que autorizou, inclusive, os juízes auxiliares da propaganda eleitoral – em todo o país – a mandar apreender qualquer material que constatassem nessa condição, ressalvados, porém, os impressos em que Lula aparece apenas como apoiador, a exemplo do que utiliza o slogan “Haddad é Lula”.

Em alguns estados foi detectada a continuidade da utilização e da distribuição do material proibido, mesmo depois da decisão do TSE. No Rio Grande do Norte, inúmeras denúncias têm chegado ao Ministério Público Eleitoral, inclusive instruídas com vídeos e fotografias do material verificado.

Os encaminhamentos dessa apreensão serão adotados no âmbito da investigação, que transcorre na Promotoria Eleitoral da 47ª Zona Eleitoral.



Candidato a governo de São Paulo sofre ataque a tiros

O candidato ao governo de São Paulo pelo DC, Major Costa e Silva, sofreu um ataque a tiros na noite de ontem (3) na Estrada Cooperativa, em Ribeirão Pires, na Grande São Paulo. O crime foi comunicado na delegacia do município, mas ainda não foi registrado. A Polícia Militar está no local.

Em sua página do Facebook, mensagem publicadas a partir das 23h trouxeram informações sobre o ataque ao Major Costa e Silva. Segundo as mensagens, motocicletas fecharam o veículo na Estrada Mauá-São Paulo e fizeram vários disparos contra o carro em que estavam o major e seu motorista, Capitão Munhoz.

O motorista foi atingido e o veículo caiu em um rio. Segundo informado no Facebook, o major reagiu e disparou contra os agressores, que fugiram. O candidato e o motorista foram levados para um hospital cujo nome, segundo a rede social, não foi divulgado “por questões de segurança”. O major teve leves escoriações, mas não há informações sobre o estado de saúde do motorista.

*Agência Brasil



Podemos lança Álvaro Dias como candidato à Presidência

Álvaro Dias é lançado candidato a Presidência

O senador Álvaro Dias foi oficializado como candidato à Presidência da República neste sábado (4). A convenção nacional do partido Podemos, que ocorreu em Curitiba, também lançou o ex-presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Paulo Rabello de Castro, como vice na chapa.

Em seu discurso, Álvaro Dias anunciou que, se eleito, vai convidar o juiz federal Sérgio Moro para ser ministro da Justiça, e repetiu os pilares de sua pré-candidatura resumidos na promessa de “refundar a República”.

O candidato do Podemos tem 73 anos e está no quarto mandato de senador. De 1987 a 1991, foi governador do Paraná, à época pelo PMDB. Na década de 1970, foi deputado federal por três legislaturas. Antes, foi vereador de Londrina (PR) e deputado estadual no Paraná. Álvaro Dias foi eleito senador em 2014 pelo PSDB, depois foi para o PV e, em julho de 2017, migrou para o Podemos, antigo PTN.

Após ser oficializado como candidato, Álvaro Dias disse que convocou uma “seleção para derrotar a impunidade, a injustiça e a corrupção nesse país”. Ele fez críticas aos privilégios das autoridades e ao sistema político que se coliga “simplesmente” com o objetivo de ter mais tempo de campanha na televisão.



Ex-secretário da Sejuc no RN, Walber Virgolino vai ser candidato a Deputado Federal

Delegado Walber Virgolino vai disputar uma vaga na Câmara Federal em 2018 – (FOTO: Rayane Mainara)

Deu no blog de Suetoni Souto no Jornal da Paraíba que o delegado Walber Virgolino, ex-secretário de Justiça e Cidadania no Rio Grande do Norte, vai ser candidato a deputado federal pelo PRB da Paraíba.

Veja a notícia:

Difícil não é matar um leão por dia, difícil é conviver com as cobras”, postou há um mês, nas redes sociais, o delegado da Polícia Civil, Wallber Virgolino. A frase foi dita pelo paraibano após entregar o cargo de secretário de Justiça e Cidadania do Rio Grande do Norte. Hoje, de volta à Paraíba, Virgolino faz planos para entrar na política. Ele é filiado ao PRB. Em conversa com o blog, se disse motivado para disputar uma das vagas para a Câmara dos Deputados. Já tem bandeira. Pretende lutar em favor da segurança pública e da educação. Tem projetos em mente que alega ter copiado de outros países, mas que está ciente de que dão certo.

Vamos lutar pelo retorno do controle do Estado na segurança pública (tolerância zero), reestruturação do sistema de segurança pública (polícias, agentes Penitenciários, guardas municipais) com recursos oriundos do Governo Federal) e valorização dos Agentes de Segurança Pública, ao invés de se pagar a Força Nacional”, disse Virgolino, explicando ser melhor usar o dinheiro federal para reforçar as forças policiais nos estados. O delegado tem milhares de seguidores nas redes sociais. Os temas relacionados a ele, por isso, repercutem bastante.

Wallber Virgolino teve passagem conturbada nos governos de Ricardo Coutinho (PSB), na Paraíba, e Robinson Faria (PSD), no Rio Grande do Norte. Enfrentou problemas de relacionamento com colegas da área de segurança pública, quando ocupou a Administração Penitenciária, na Paraíba. A postura dura e voluntariosa também rendeu problemas no Estado vizinho. Ele bancou a instalação de bloqueadores de celular na Penitenciária de Alcaçuz. Com isso, descontentou os presos que comandam o tráfico no Rio Grande do Norte e viu a cidade em chamas, por conta dos ataques de criminosos aos ônibus de Natal. Dizem, nos bastidores, que a “paz” foi selada tendo como preço a saída dele do cargo.

Como não poderia deixar de ser, caso seja eleito, Virgolino pretende focar a sua atenção nas condições de trabalho dos policiais. Ele citou como exemplo disso a proposta de um projeto para que os recursos destinados à Força Nacional seja repassado para os estados. Ele explica que a diária paga pelo governo federal, atualmente, é de R$ 350. Já a paga pelo governo do Estado aos Policiais Militares é de R$ 50. O repasse do dinheiro federal para o Estado, portanto, faria com que o governo estadual tivesse dinheiro para comprar as folgas dos policiais e, com isso, botar mais policiais na rua.

Veja a matéria aqui



Equador: Ex-vereador que obteve 46,28% dos votos para Prefeito diz que será novamente candidato

O professor e ex-vereador, Cletson Oliveira (PSDB) que disputou a Prefeitura da cidade de Equador/RN, nas eleições passadas, disse no sábado (28), que vai, novamente, disputar o cargo em 2020. No pleito passado, ele obteve 1771 votos (46,28%).

Na entrevista concedida ao programa Mesa Redonda com o Deputado Vivaldo Costa, Cletson, fez críticas a atual prefeita, Noeide e destacou que ela responde a vários processos e que poderá ter o seu mandato cassado.

Ouça entrevista: