Caso Zaira: Processo aguarda por decisão de pronúncia; Advogada pediu a liberdade do réu

O processo do Caso Zaira Cruz, ainda está pendente de decisão de pronúncia após realização da audiência de instrução realizada no último dia 2 de dezembro. É que o juiz do processo, Luiz Cândido de Andrade Villaça, aguarda manifestação do Ministério Público, sobre o pedido de liberdade que foi feito pela advogada de Pedro Inácio de Maria, acusado de ter matado a jovem, em Caicó. Ele está preso na sede do Comando Geral da PM, em Natal, desde o dia 15 de março de 2019.

Outro pedido feito pela advogada, Andrea Oliveira, no dia da audiência, foi o de reconsideração da negativa de se fazer a exumação do corpo da universitária Zaira Cruz. O juiz, Luiz Cândido, já tinha negado tal pleito feito pela defesa do réu. Ele ainda não se manifestou nesse sentido quanto ao segundo pedido.

Quando o processo voltar do MP, o juiz deve se manifestar sobre todos os pedidos em uma única decisão.

Se o Ministério Público não se manifestar até esta sexta-feira (18), então, só poderá fazê-lo após o recesso do judiciário que vai de 20 de dezembro de 2020 à 06 de janeiro de 2021.


Caso Zaira: Pedro Inácio deve ser ouvido na audiência de instrução nesta quarta (02)

Zaira Cruz foi encontrada morta dentro de um carro em sede de bloco no sábado de carnaval em 2019 em Caicó

Nesta quarta-feira (02), a partir das 09hs, tem prosseguimento no Fórum Amaro Cavalcante, em Caicó/RN, a audiência de instrução e julgamento do processo aberto contra o policial militar, Pedro Inácio Araújo de Maria, de 37 anos, que foi apontado pela Polícia Civil como responsável pela morte da universitária, Zaira Dantas da Silveira Cruz, encontrada morta dentro de um carro no dia 02 de março de 2019, um sábado de carnaval, em Caicó.

Durante a audiência, a previsão é que sejam ouvidas duas testemunhas que estavam no mesmo ambiente aonde o corpo de Zaira foi encontrado, um perito que foi contratado pela família de Pedro Inácio, além do próprio réu.

Com exceção do perito que está em Caicó e participa pessoalmente da audiência, as demais pessoas serão ouvidas por videoconferência.

O perito criminal, Sami Abder Rahim Jbara El Jundi, contratado pela família do réu, fez um relatório do crime de acordo com o que consta no processo e vai apresentá-lo durante a audiência.