Advogado “atentou contra a dignidade da Justiça” passando cheque sem fundos

Deu na coluna de Rosalie Arruda, da Tribuna do Norte, que poderá sobrar para o advogado Leonardo Dias de Almeida, que defende o ex-deputado federal, João da Silva Maia, o fato de ter passado um cheque pessoal, sem fundos, para “quitar” dívida do político em leilão da Justiça do Trabalho do Rio Grande do Norte.

Segundo informou a jornalista, um especialista em Justiça do Trabalho, o advogado teria praticado ato atentatório a dignidade da Justiça.



Após advogado de João Maia passar cheque sem fundos, Justiça do Trabalho e OAB serão acionadas

O candidato a deputado federal, João da Silva Maia (PR), cometeu um ato gravíssimo quando pediu para seu advogado, Leonardo Dias de Almeida, passar um cheque pessoal para “pagar” a dívida trabalhista no dia do leilão promovido pelo TRT/RN em Natal. Com isso, o apartamento de João Maia, saiu do leilão, mas, o cheque não tinha fundos, ou seja, a Justiça do Trabalho foi enganada.

O próprio João Maia e também seu advogado estão passiveis de punição pelo órgão judicial. A Ordem dos Advogados do Brasil – OAB, vai ser acionada por causa da ação do defensor.

A advogada Ralina França, que faz a defesa dos radialistas autores da ação está fazendo a comunicação dos fatos ao juiz Décio Teixeira, responsável pelo leilão para que sejam adotadas as providências necessárias.

O processo trabalhista que motiva o leilão do apartamento de João Maia, e a imposição de restrições em diversos bens seus, se arrasta desde 2014, quando a emissora arrendada por ele e a radialista Suerda Medeiros, em Caicó, fechou suas portas por causa de uma ação movida pelo Ecad, em decorrência de dívida.