Instituto Butantan decide suspender a produção da Coronavac por falta de insumos

Vacina tem produção paralisada por falta de insumos

O Instituto Butantan paralisa temporariamente a produção da vacina Coronavac que está sendo utilizada contra a Covid-19. A decisão de suspender foi devido a falta de matéria-prima.

Mas a entrega de vacinas vai permanecer na próxima semana, porque tem 2,5 milhões de doses já prontas aguardando o prazo do controle de qualidade.

O Butantan também informa que vai cumprir os prazos estabelecidos nos contratos com o Ministério da Saúde e ainda se comprometeu a entregar 46 milhões de doses até o fim de abril.

Em novo carregamento de matéria-prima (IFA (Insumo Farmacêutico Ativo) estava previsto para chegar da China na próxima sexta-feira, dia 09 de abril, mas o prazo precisou ser adiado. O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), adimitiu o atraso em coletiva de imprensa nesta quarta-feira 07.

Continue lendo

CoronaVac cria anticorpos em crianças, diz pesquisa

CoronaVac está sendo testadas em crianças – (Foto: Rovena Rosa/Abr)

A CoronaVac, vacina da Sinovac Biotech contra a covid-19 parece ser segura e capaz de provocar reações imunológicas em crianças e adolescentes, conforme resultados preliminares de testes iniciais a intermediários.

A empresa informou nesta segunda-feira (22) que os dados preliminares são de testes clínicos iniciais a intermediários com mais de 500 crianças e adolescentes com idades entre 3 e 17 anos, que receberam duas doses médias ou baixas da vacina ou um placebo.

A maioria das reações adversas foi branda, disse Zeng Gang, pesquisador da empresa, em uma conferência acadêmica em Pequim.

Segundo relatos, duas crianças que receberam a dose menor tiveram febre alta e foram categorizadas como grau 3, disse pesquisador, sem dar detalhes ou especificar as temperaturas.

Continue lendo

RN recebe novo carregamento de vacinas Oxford/AstraZeneca e CoronaVac

Vacinas chegaram ao RN neste sábado – (Foto: Elisa Elsie)

O Rio Grande do Norte recebeu na tarde deste sábado (20) um novo carregamento de vacinas contra a Covid-19. O plano de imunização coordenado pela Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) é reforçado com 81,7 mil doses de imunizante, sendo 16,5 mil da Oxford/AstraZeneca e 65,2 mil vacinas da CoronaVac.

As vacinas enviadas pelo Ministério da Saúde deverão ter como foco a ampliação da imunização de todos os trabalhadores da saúde, quilombolas, indígenas e previsão de iniciar a vacinação da população de rua. Além da continuidade da vacinação de idosos no RN, ampliando a faixa de idade para 74 e 73 anos de acordo com o plano de operação organizado em cada município.

Continue lendo

Nova remeça de vacinas CoronaVac chega ao RN

Vacinas chegaram na madrugada desta quarta – (Foto: Elisa Elsie)

O Rio Grande do Norte recebeu na madrugada desta quarta mais 40.800 doses de CoronaVac.

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap), essas doses serão suficientes para terminar a vacinação de pessoas com 80 a 84 anos e ainda imunizar 10% da população de 75 a 79 anos.

As doses serão distribuídas para os municípios ainda nesta quarta-feira (3).

Segundo a coordenadora de Vigilância em Saúde da Sesap, Kelly Maia, 2.014 doses serão reservadas para profissionais da saúde que por algum motivo ainda não conseguiram ser imunizados. A partir desta quarta eles poderão solicitar essa vacina.

Com a chegada deste novo lote, o RN já recebeu até o momento 271.040 doses de vacinas, entre Coronavac (204.040) e Oxford/AstraZeneca (67.000).

O primeiro lote da Coronavac chegou ao Rio Grande do Norte no dia 19 de janeiro.

G1/RN


Coronavac pode ser atualizada para conter as novas cepas de coronavírus em 2 meses

CoronaVac pode ter atuação contra novas cepas em dois meses

As vacinas contra a Covid-19 produzidas na China, baseadas no vírus inativado, podem ser atualizadas para conter as novas variantes em cerca de dois meses, relatou o Global Times, do governo chinês, nesta terça-feira (26), citando um especialista do Centro Chinês para Controle e Prevenção de Doenças.

Existem preocupações de que as vacinas desenvolvidas no último ano possam ser menos eficazes contra novas variantes do vírus descobertas recentemente na Grã-Bretanha e na África do Sul. A Moderna Inc. disse na segunda-feira (25) que testaria uma nova injeção de reforço dirigida à variante sul-africana, após concluir que a resposta do anticorpo pode ser diminuída.

Continue lendo

RN recebe novo carregamento com doses da CoronaVac nesta segunda (25)

O Governo do Estado do Rio Grande do Norte recebe, nesta segunda-feira (25), novas doses da vacina CoronaVac. Desta vez, o RN receberá 14.600 doses da vacina contra a Covid-19.

A carga está prevista para chegar às 11h35 no Aeroporto Internacional Aluízio Alves, no município de São Gonçalo do Amarante.

Essa é o segundo carregamento do imunizante que chega ao estado. Nas próximas horas, os lotes serão encaminhados para as cidades aonde cada Secretaria de Saúde fiz encarregada de fazer a aplicação na população.


402 doses da CoronaVac já foram aplicadas em Caicó

Vacinação segue acontecendo em Caicó

Apesar de Caicó ter recebido apenas 750 doses de vacina contra a Covid-19, o município montou logística que tem agilizado o processo de vacinação na cidade.

Já foram aplicadas 402 doses, sendo, 49 em idosos institucionalizados e 353 em profissionais de saúde do: Hospital Regional do Seridó, Urgência Pediátrica do Hospital do Seridó, Pronto Atendimento da Unimed, Central de Ambulância, Centro Covid, Residência Terapêutica, Abrigo Pedro Gurgel, Casa da Caridade, Pousada do Idoso e Equipes de Vacinação.

Ainda restam 200 doses que serão aplicadas em profissionais do Hospital Regional do Seridó. Ficam 148, para vacinar profissionais do Samu, Pronto Socorro do Hospital do Seridó e Centro Covid e, as que restarem, serão divididas entre profissionais da Atenção Básica que estão em home office desde o início da pandemia e estejam dentro desses critérios, e com mais de 60 anos, portadores de diabetes, portadores de insuficiência renal, obesidade Grau 3 e doença pulmonar obstrutiva crônica – DPOC. Tais comorbidades levam o paciente com Covid ao maior número de internações e óbitos.

As informações foram confirmadas por Jardenia Noronha, apoiadora técnica da Secretaria Municipal de Saúde de Caicó.


Caicó recebe 750 doses da CoronaVac nesta terça-feira (19)

Vacina está chegando aos municípios

A Sesap/RN encaminhou na manhã desta terça-feira (19), as doses destinadas a vacinação contra o COVID-19, em Caicó.

Ao todo, a IV Ursap recebe 750 doses da CoronaVac para imunizar 700 profissionais de saúde e 50 pessoas idosas com idade de 60 anos ou mais que estejam em instituições como abrigos.

Esse é apenas o primeiro momento de vacinação contra o novo Coronavirus em Caicó.

As outras cidades que receberão, são:

Acari – 136

Bodó – 54

Carnaúba dos Dantas – 127

Cerro Corá – 104

Cruzeta – 100

Currais Novos –  495

Equador – 65

Florânia – 89

Ipueira – 60

Jardim de Piranhas – 97

Jardim do Seridó – 145

Jucurutu – 180

Lagoa Nova – 108

Ouro Branco – 65

Parelhas – 206

Santana do Matos – 120

Santana do Seridó – 54

São Fernando – 55

São João do Sabugi – 105

São José do Seridó – 74

São Vicente – 77

Serra Negra do Norte – 75

Tenente Laurentino Cruz – 65

Timbaúba dos Batistas – 51


Governo do RN inicia distribuição de vacinas contra a Covid para municípios do interior e Grande Natal

Militares começaram a fazer a distribuição das vacinas no RN

Transporte dos imunizantes é feito em viaturas do Corpo de Bombeiros, com escolta de policiais militares e apoio da PRF

Bombeiros e policias militares deram início, ainda no final da madrugada e início da manhã desta terça-feira (19), ao trabalho de transporte e escolta das vacinas contra a Covid-19 para seis regionais de saúde no interior do estado e mais cinco cidades da Grande Natal.

Este primeiro lote, vai atender 39.258 potiguares com duas doses da vacina, aplicadas entre um intervalo de 28 dias, priorizando os grupos prioritários: trabalhadores de saúde e pessoas idosas residentes em instituições de longa permanência (institucionalizadas).


RN recebe primeiro lote da CoronaVac com 82.440 doses

Lote de vacinas do Rio Grande do Norte, já chegou – (Fotos: Elisa Elsie)

Ato simbólico do início da campanha de vacinação no estado será realizado nesta terça-feira (19), às 10h, na Escola de Governo

O primeiro lote de vacina contra a Covid-19 – a CoronaVac, desenvolvida pelo Instituto Butantan junto à Sinovac – chegou ao Rio Grande do Norte na madrugada desta terça-feira (19). O esperado voo com as doses do imunizante desembarcou no Aeroporto Internacional de São Gonçalo do Amarante por volta de 1h. Do aeroporto, as 82.440 doses foram transportadas para a Central de armazenamento e distribuição instalada na Unicat (Unidade Central de Agentes Terapêuticos), em Natal.

Este primeiro lote vai atender 39.258 potiguares com duas doses da vacina, aplicadas entre um intervalo de 28 dias, priorizando os grupos prioritários: trabalhadores de saúde e pessoas idosas residentes em instituições de longa permanência (institucionalizadas).

A secretária adjunta de Estado da Saúde Pública (Sesap), Maura Sobreira, explicou que, a partir de orientações do Governo Federal, foram estabelecidos critérios priorização para a aplicação das doses. “Nesse primeiro momento, receberão a vacina os idosos que estão institucionalizados, ou seja, aqueles que moram em abrigos. Com relação aos profissionais de saúde, também houve uma necessidade de escalonamento. Como prioridade, primeiramente, serão os próprios vacinadores, além dos profissionais que estão atuando na linha de frente, seja em urgências e emergências, seja em Upa’s, Samus, unidades hospitalares, hospitais de campanha, Centros Covid e profissionais da atenção primária”, disse.

Nas próximas horas, a Sesap vai separar os lotes que serão enviados às seis centrais de distribuição instaladas nas Regionais de Saúde nos municípios de Mossoró, Caicó, Pau dos Ferros, Santa Cruz, São José de Mipibu e João Câmara, além de Natal e cinco municípios da Região Metropolitana – Parnamirim, Macaíba, São Gonçalo do Amarante, Extremoz e Ceará-Mirim. O tempo de espera entre a chegada das vacinas à Unicat e sua saída para distribuição é estimado em 3 horas. A estas centrais, os secretários municipais de saúde devem enviar as equipes de saúde para receber os lotes de cada município. Estão previstas mais de 12 mil doses para a Natal, já a quantidade de doses a serem encaminhadas aos demais municípios não será divulgada de forma antecipada por motivos de segurança.

A expectativa é de que todas as doses de vacinas recebidas pelo Estado sejam distribuídas em até 12 horas para os locais de imunização e que a primeira vacina seja aplicada em até 72 horas. “A gente estima que até o final do dia todas as regionais de saúde já estejam devidamente abastecidas”, destacou Maura Sobreira ao afirmar que o Estado garantiu toda a logística em relação aos insumos necessários, como as seringas que serão enviadas junto com as vacinas.

Cabe destacar que a chegada da vacina não marca o fim da pandemia, a gente continua tendo o desafio que é garantir todos os cuidados sanitários: o uso da máscara, a higienização das mãos, evitar aglomerações, porque estamos, inclusive, num cenário de expansão de casos. Contudo, com a chegada da vacina, há um processo de controle desse cenário“, acrescentou.


RN receberá 82.440 doses da vacina nesta segunda (18)

Vacinas para o Rio Grande do Norte serão entregues nesta segunda

O Rio Grande do Norte receberá nesta segunda-feira, 82.440 doses da vacina Coronavac do Instituto Butantan feita em parceira com o laboratório chinês Sinovac.

O Ministério da Saúde distribuirá quase 6 milhões de doses da vacina para todos os estados e o Distrito Federal. As caixas já estão no Departamento de Logística da Saúde (DLOG), em São Paulo, segundo nota divulgada pela pasta.

A distribuição das vacinas será feita com aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) e caminhões com áreas de carga refrigeradas. As companhias aéreas Azul, Gol, Latam e Voepass também farão o transporte gratuito das caixas de vacinas para todos os estados que necessitem de transporte aéreo.

Depois que o Governo Federal entregar as vacinas aos estados, os governos estaduais irão se encarregar de levar as vacinas até os municípios em parceria com o Ministério da Defesa.

Os primeiros voos sairão de São Paulo, primeiramente para o Distrito Federal e para as capitais de 10 estados: Acre, Amapá, Amazonas, Ceará, Goiás, Mato Grosso do Sul, Piauí, Rondônia, Roraima e Santa Catarina.

Ainda segundo o Ministério da Saúde, a vacinação começa em todo o país na quarta-feira (20), às 10h.


Após aprovação da vacina pela Anvisa, enfermeira de São Paulo foi primeira a ser imunizada contra o Covid-19

Enfermeira de São Paulo recebeu a primeira dose do imunizante – (Foto: Rodrigo Rodrigues/G1)

O governo de São Paulo aplicou a primeira dose da CoronaVac na tarde deste domingo (17), após a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovar o uso emergencial da vacina contra a Covid-19.

A enfermeira Mônica Calazans, de 54 anos, moradora de Itaquera, na Zona Leste da capital paulista, foi a primeira pessoa, fora dos estudos clínicos, a receber a vacina.

Segundo informou o governo paulista, Mônica atua na linha de frente contra Covid-19 no Instituto de Infectologia Emílio Ribas.

Após ser imunizada, ela recebeu do governador João Doria um selo simbólico com os dizeres “Estou vacinado pelo Butantan” e uma pulseira com a frase “Eu me vacinei”.

A aplicação foi feita no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP). O governador João Doria (PSDB) acompanhou.

A enfermeira Jéssica Pires de Camargo, 30 anos, do Controle de Doenças e Mestre de Saúde Coletiva pela Santa Casa de São Paulo, foi responsável por aplicar a dose.

G1


Saúde anuncia compra de 100 milhões de doses da Coronavac

Vacina foi testada no Brasil

O Ministério da Saúde anunciou assinatura de contrato com o Instituto Butantan para adquirir até 100 milhões de doses da vacina Coronavac contra a covid-19 para o ano de 2021, produzidas pelo órgão em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac.

O contrato envolve a compra inicial de 46 milhões de unidades, prevendo a possibilidade de renovação com a aquisição de outras 54 milhões de doses posteriormente. Esse modelo foi adotado pela pasta pela falta de orçamento para comercializar a integralidade das 100 milhões de doses. Nesta quinta, o Instituto Butantan anunciou que a eficácia da vacina é de 78%.

Em entrevista coletiva no Palácio do Planalto hoje (7), o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, e representantes da pasta informaram o contrato de compra da Coronavac e trataram da situação da vacinação contra a covid-19.

Pazuello afirmou que a aquisição do lote da Coronavac foi possível graças à medida provisória (MP) editada ontem (6) permitindo a contratação de vacinas antes do registro da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Agência Brasil


Coronavac tem 78% de eficácia para casos leves e 100% para graves, mostra estudo

Anvisa divulgou eficácia da vacina nesta quinta

A vacina Coronavac, produzida pelo Instituto Butantan em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac, teve 78% de eficácia para casos leves, segundo estudo realizados no Brasil. Os dados foram apresentados para a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) na manhã desta quinta-feira (7).

Para casos de internação hospitalar, casos considerados moderados e graves, a vacina apresentou uma eficácia de 100% nos estudos.

No Brasil, 13 mil profissionais da saúde voluntários participaram da fase de testes em oito estados. Os dados foram revisados na Áustria pelo Comitê Internacional Independente, que acompanha os ensaios, e vão basear o pedido de registro emergencial do imunizante.


Instituto Butantan começa envase da CoronaVac a partir de matéria-prima importada da China

O governo de São Paulo disse nesta quinta-feira (10) que o Instituto Butantan iniciou o envase da CoronaVac, vacina contra o coronavírus produzida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto.

A CoronaVac ainda está na terceira fase de testes, estágio em que a eficácia precisa ser comprovada antes da liberação pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Segundo o governo paulista, o processo começou a ser realizado nesta quarta-feira (9), na fábrica do Instituto, que tem 1.880 metros quadrados, e contará com o reforço de 120 novos profissionais.

O funcionamento passa a ser feito 24 horas por dia. Atualmente, o Butantan opera com 245 colaboradores.

A expectativa é a de conseguir envasar entre 600 mil a um milhão de doses por dia. O primeiro lote terá aproximadamente 300 mil doses. Até janeiro, 40 milhões de doses da vacina deverão ser envasadas no loca.

*Leia, aqui, a notícia completa do G1