De volta ao CPI, Coronel Arcanjo participou do sepultamento do Sargento Cândido

Coronel Wellington Arcanjo de volta ao comando do CPI participou do sepultamento do sargento Cândido – (Foto: Sidney Silva)

Quem também esteve no velório e sepultamento do Sargento Cândido na tarde desta terça-feira (06), foi o coronel Welington Arcanjo, novo titular do Comando de Policiamento do Interior. Em entrevista ao Blog Sidney Silva, Arcanjo disse que ainda não esteve no prédio do CPI depois da designação para o cargo, porque tudo aconteceu muito rápido. Antes, o cargo de comando do CPI era do Coronel Eliauze.

Nós perguntamos ao coronel Arcanjo o que o motivou a voltar para o CPI e ele disse que isso estava nos planos de Deus. “Eu acho que foi um plano de Deus. Eu tinha saído e coma chegada da nova secretária, ela já conhece meu trabalho, nos convidou e eu gosto muito do interior. Tenho 33 anos de polícia e minha vida foi no interior. Eu acho que a união de esforços e companheirismo vai fazer com quem nós façamos um bom trabalho“, disse.

Perguntamos também se o comando-geral da PM/RN, vai mudar e o coronel Arcanjo disse que não sabia de nada, mas, já tinha ouvido comentários. “Eu estou aqui completamente offline e não sei, embora, já tenha escutado alguns cometários, mas, eu não sei de nada“, comentou.

Entre às ações que pretende implementar em sua gestão no CPI, o coronel Arcanjo disse que vai reforçar a operação divisa segura e madrugada segura. “Infelizmente, nós tivemos uma parada, mas, retomamos esse plano nas últimas semanas”, afirmou. Ele ainda disse que o grande problema enfrentado na Polícia Militar, é a falta de efetivo. “Muito mais que viaturas, nosso grande problema é a falta de efetivo, mas, com a realização do concurso público que está em vias de ser realizado, teremos uma melhora significativa nessa questão, mas, existem licitações em andamento para a compra viaturas e armamentos“, afirma.