Caicó: Acusado de matar Pirráia em 2015 é absolvido por falta de provas

Creozivaldo Maia foi assassinado em 2015

O Conselho de Sentença, reunido no Fórum Municipal Amaro Cavalcante, em Caicó, absolveu por falta de provas, o réu, Huanderson Caian Araújo de Medeiros. Ele era acusado de matar, Creozivaldo Maia (Pirráia), no dia 2 de julho de 2015.

A vítima foi assassinada com disparos de arma de fogo, na Rua Piauí, Bairro Walfredo Gurgel.



Polícia Civil relatou dois dos três inquéritos que investigam mortes dos irmãos Maia em Caicó

Polícia Civil relatou dois dos três inquéritos que investigam mortes dos irmãos Maia em Caicó

Sidney Silva – As investigações da Polícia Civil em torno da morte de três irmãos ocorridas em Caicó no espaço de 1 ano, entre 2015 e 2016, pelo menos um dos casos está inconcluso. O assassinato de Valdenar Maia, ocorrido em julho de 2016, está inconcluso. Os outros dois crimes, já foram relatados para a Justiça.

Para que o leitor entenda:

Creozivaldo Maia, “Pirráia”, de 21 anos, foi assassinado no dia 2 de julho de 2015, na Rua Manoel Avelino, Bairro Walfredo Gurgel. Ele estava em uma moto e foi perseguido. A Polícia indiciou dois adolescentes pelo crime. O inquérito está relatado.

Creozinalda Maia, de 37 anos, foi assassinada na porta de casa no Bairro Walfredo Gurgel, no dia 24 de julho de 2015. Nesse caso, uma adolescente foi apreendida e confessou que atirou. Naquele dia, a menor, na companhia de outro adolescente, e mais dois, chamou pela irmã da vítima, que não estava em casa. Quando Creozinalda passou pela porta, foi alvejada com um tiro. Nesse caso, a menor foi identificada e internada por 45 dias. O outro menor envolvido foi assassinado algum tempo depois. O inquérito também já foi relatado para a Justiça.

Sobre o caso da morte de Valdenar Maia, este, nós não tivemos acesso ao inquérito, mas, sabe-se que a Polícia Civil pediu à Justiça, dilação de tempo, ou seja, mais tempo para investigar o caso, por causa da falta de provas suficientes. Ele foi assassinado em julho de 2016, em frente a Central do Cidadão.