Marina e Boulos criticam declaração de Hamilton Mourão sobre africanos e indígenas

Os presidenciáveis Marina Silva (Rede) e Guilherme Boulos (PSOL) fizeram postagens em suas redes sociais criticando o general Hamilton Mourão por suas declarações sobre a formação cultural brasileira. O vice de Jair Bolsonaro afirmou que os brasileiros possuem a “herança da indolência, que vem da cultura indígena”, e que “a malandragem é oriunda do africano”.

A declaração foi dada em um evento da Câmara de Indústria e Comércio em Caxias do Sul, no Rio Grande do Sul. Esse foi o primeiro evento oficial de Mourão como vice na chapa de Bolsonaro.

Marina Silva afirmou que extremismo e racismo são combinações perigosas que não podem ser toleradas durante as eleições. Já para Boulos, Hamilton Mourão e Bolsonaro “se merecem”.

Continue lendo



Prazo final para entregar declaração do IR termina em uma semana

Vai terminar o prazo para declaração de Imposto de Renda

A uma semana do fim do prazo, cerca de dois quintos dos contribuintes ainda não acertaram as contas com o Fisco. Até as 17h de hoje (23), a Receita Federal recebeu 16.410.177 declarações do Imposto de Renda Pessoa Física. O total equivale a 57% dos 28,8 milhões de documentos esperados para este ano.

O programa de preenchimento da declaração do Imposto de Renda da Pessoa Física de 2018, ano base 2017, está disponível no site da Receita Federal. O prazo para a entrega da declaração começou em 1º de março e vai até as 23h59min59s de 30 de abril.

Continue lendo



Declaração atribuída à Secretária de Saúde revolta médicos residentes de Caicó

Declaração atribuída à Secretária de Saúde revolta médicos residentes de Caicó

O Blog de Marcos Dantas destaca em seu Blog que o que tinha tudo pra ter sido uma reunião de conciliação, onde de um lado estava a secretária de Saúde de Caicó, Sandra Brilhante, e do outro médicos-residentes que estão há dois meses sem receber os valores de suas bolsas, devido pelo Município, terminou em mal-estar.

À Sandra Brilhante, alguns médicos-residentes têm atribuído declarações de menosprezo ao Curso de Medicina de Caicó.“Ela simplesmente começou a agir com prepotência, dizendo que não via beneficio da Escola de Medicina para Caicó, e até ameaçou que iria rever essa pactuação do Município com a Escola, que ela vinha beneficio para Caicó, que ela não sentia isso, que a Faculdade de Medicina não desonerava a folha de pagamento da Saúde. Menosprezou no que pode. Como também somos professores, a gente se revolta ao ver alguém dizer absurdos dessa natureza”, disse um dos médicos-residentes, que por medo de represálias, pediu o anonimato.

Diretores do curso já foram comunicados da declaração da secretária e devem se reunir com o prefeito, logo que ele retorne de Brasília, para pedir explicações se o suposto pensamento da secretária é o mesmo do prefeito. Na reunião, Sandra prometeu pagar o mês de Junho no dia 30 deste mês e provavelmente o de Julho, no dia 10 de setembro, não dando previsões otimistas de quando os residentes receberão os salários de Agosto.

Doeu ouvir da secretária de Saúde de que o Curso de Medicina não faz diferença pra Caicó.Um curso está aqui há mais ou menos três anos, e neste período a UFRN já lançou residentes de Medicina da Família na rede para atender municipal, onde o município paga apenas uma bolsa e o resto é Federal; já lançou uma residência de clinica-médica com três vagas, com residentes rodando na UTI do Hospital Regional,tem residência em cirurgia na cidade de Currais Novos, e também atende demanda daqui. Tem os professores com mestrado, doutorado, especialistas na Faculdade e que atendem a população. Vai inaugurar a Clinica-Escola , com milhões de reais investidos, que ofertará atendimentos de pediatria, ginecologia, endocrinologia, nefrologia, cardiologia, vai ter praticamente todas as especialidades para atendimento acadêmico, junto a população de Caicó, praticamente a custo zero. O maior prédio do Ceres de Caicó será o do curso de Medicina. O curso já investiu milhares de reais nas unidades básicas de Saúde de Caicó, e quando pedimos uma pilha à secretaria de Saúde, ela diz que não tem. Como é que a secretária de Saúde diz um absurdo desse, todos nós saímos revoltados da reunião com o menosprezo que ela teve pelo curso de Medicina. Ela já fez tanta promessa de pagamento que ninguém acreditou”, finalizou o residente ouvido pelo Blog.



Políticos e autoridades do RN devem enviar declaração de bens ao TCE até 31 de maio

Políticos e autoridades do RN devem enviar declaração de bens ao TCE até 31 de maio

O Tribunal de Contas do Estado (TCE/RN) irá receber as declarações de bens e rendimentos, relativas ao ano de 2016, de detentores de cargos eletivos, como o governador, prefeitos, deputados e vereadores, além de secretários de estado e municípios, magistrados, membros do Ministério Público e ocupantes de cargos de direção em autarquias, fundações e empresas públicas, até o dia 31 de maio.

O envio faz parte da segunda etapa de combate ao enriquecimento ilícito e fiscalização da evolução patrimonial de agentes públicos, iniciados pela Corte de Contas no ano passado. Durante a primeira etapa, conselheiros e auditores do Tribunal de Contas, membros do Ministério Público de Contas e os demais servidores e ocupantes de cargos ou funções de confiança no âmbito do TCE enviaram as informações concernentes ao ano de referência de 2015. Em 2018, na última fase, todos os servidores públicos do Estado serão incluídos no processo.

Os agentes públicos deverão realizar o envio das informações necessárias através do link: http://sispatri.tce.rn.gov.br. As dúvidas acerca do processo podem ser sanadas no manual do sistema, através do link: http://sispatri.tce.rn.gov.br/PaginasPublicas/manual_sispatri.pdf. O combate ao enriquecimento ilícito e fiscalização da evolução patrimonial de agentes públicos são disciplinados, no âmbito do Tribunal de Contas, pela resolução 30/2016, que determina o envio de cópia da declaração de bens, conforme estabelecido na Lei Federal 8.730, na Lei Federal 8.429 e na Lei Complementar Estadual 464.

Todas as informações relativas à fiscalização da variação patrimonial dos agentes públicos são protegidas por sigilo. O Núcleo de Informações Estratégicas para o Controle Externo (INFOCEX) e a Diretoria de Despesa com Pessoal (DDP) farão uma análise preliminar dos indicadores de variação patrimonial que sugerirem indícios de enriquecimento ilícito de agentes públicos. A análise preliminar pode ser convertida em um Processo Administrativo de Sindicância Patrimonial, sigiloso, com imediata distribuição a um relator.

Continue lendo