Governo lança sistema de integração da Defesa Civil no RN

Reunião aconteceu em Nata – (Foto: Elisa Elsie)

O Governo do Estado lançou nesta terça-feira (23) a plataforma digital Conecta RN, que integra a comunicação entre as coordenadorias municipais de Defesa Civil em todo o estado. A ferramenta de gestão e monitoramento amplia o compartilhamento de dados entre Governo e prefeituras, melhorando o tempo de resposta da Defesa Civil no atendimento à população potiguar.

O novo sistema foi lançado durante o I Encontro de Coordenadorias de Defesa Civil do Rio Grande do Norte,realizado na Governadoria com a presença de mais de 60 coordenadores municipais de defesa civil.

O potencial de integração da Conecta RN, desenvolvido sem custos para o Governo, foi elogiado pela governadora. “É uma ferramenta fantástica, que vai trazer mais eficiência para a gestão da Defesa Civil. A integração entre o Governo e as prefeituras é muito importante. Todos nós sabemos que não há saída sem darmos as mãos”, disse Fátima Bezerra.

Continue lendo



Potiguares podem receber alertas de riscos de desastre a partir desta segunda-feira

Os potiguares já podem se cadastrar para receber no celular alertas de riscos e desastres naturais. É que o Rio Grande do Norte aderiu ao programa de emissão de SMS gratuito à população com informações da Defesa Civil. Transmitidas aos telefones celulares por SMS, as mensagens informam previamente sobre a ocorrência de chuvas intensas, vendavais, riscos de inundação, deslizamentos e outros fenômenos naturais com potencial de risco à população.

“Trata-se de mais uma ferramenta para propiciar ações efetivas da Defesa Civil do Estado trazendo, dessa forma, uma tranquilidade a mais para a população”, ressaltou o coordenador Estadual da Defesa Civil, tenente-coronel BM Marcos de Carvalho. A iniciativa é uma parceria entre o Ministério do Desenvolvimento Regional, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e os governos estaduais. Os alertas são divulgados pelo Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cenad) e pelos órgãos de Defesa Civil nos estados.

Os interessados em receber as mensagens devem enviar um SMS para o número 40199 com o Código de Endereçamento Postal (CEP) do município em que mora. O usuário receberá então uma mensagem informando que o celular está apto a receber os alertas. Também será possível cancelar o serviço por mensagem de celular. Não há custo para receber os alertas.



Defesa Civil garante que não há risco de rompimento em açude de Fernando Pedroza/RN

*Tribuna do Norte

A barragem de São Miguel 2, está fora de risco iminente de rompimento, afirma a defesa civil estadual. Desde o último domingo (21), a barragem de 8,5 milhões de metros cúbicos localizada no município de Fernando Pedroza vem sendo monitorada pela defesa civil, pois poderia romper e provocar danos nas cidades de Angicos, Fernando Pedroza e Ipanguaçu.

De acordo com o coordenador estadual da defesa civil, coronel Marcos Carvalho, a ausência de chuva dos últimos dias fez com que o nível da água do reservatório baixasse o suficiente para que as obras de engenharia paliativas fossem feitas no local.

A situação do reservatório hoje é de que não há risco iminente de rompimento em hipótese alguma. Os níveis do reservatório já estão muito abaixo dos observados na situação da enxurrada de domingo”, afirma  Carvalho.



Coordenador da Defesa Civil apresenta experiências desenvolvidas em Caicó em Congresso em Campina Grande

Secretário Emanuel Sabino participou de evento em Campina Grande

O coordenador da Defesa Civil de Caicó e secretário municipal do Meio Ambiente, Emmanuel Sabino, participou do Congresso Sem Desastres, de 25 a 27 de outubro, na Universidade Federal de Campina Grande/PB.  O objetivo principal foi mobilizar os poderes públicos, líderes de comunidades vulneráveis a desastres e de organizações não governamentais para discutir a problemática dos riscos de desastres, pesquisas e ações de extensão desenvolvidas pela comunidade acadêmica sobre o tema.

O Congresso debateu de que forma a gente pode se prevenir dos desastres e tivemos a participação de doutores, mestres e coordenadores de vários estados do Brasil. Na oportunidade apresentamos alguns trabalhos  desenvolvidos pela Defesa Civil de Caicó, entre eles, sobre como convivemos com a maior crise hídrica que enfrentamos no Município, onde passou mais de oito meses abastecendo vários bairros e alguns pontos da zona rural, levando água para 27 escolas, postos de saúde e outros estabelecimentos públicos”, afirmou Emmanuel Sabino.

Ele também destacou que também apresentou um artigo sobre as áreas de risco na cidade de Caicó (áreas alagáveis no período de chuvas).  Esses locais estão próximos ao leito de um rio ou em locais de pequenos córregos. A Defesa Civil Municipal desenvolve um trabalho de suma importância na sociedade e sua utilidade vai além das calamidades, uma vez que pode agir preventivamente de diversas maneiras (coordenação do mapeamento de risco, palestras, conscientização, plano de contingência, treinamento da população, entre outras atividades).