Servidor que atirou em três promotores é demitido do MPRN

Guilherme Wanderley Lopes da Silva foi demitido do MPRN – (Foto: Carlos Lima/Inter TV Cabugi)

O servidor Guilherme Wanderley Lopes da Silva, que atirou em três promotores de Justiça em março deste ano, foi demitido do cargo efetivo do Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN). A resolução que traz a demissão dele do cargo de técnico do MPRN foi publicada na edição desta quarta-feira (23) do Diário Oficial do Estado.

No dia 24 de março passado, Guilherme Wanderley atentou contra a vida do então procurador-geral de Justiça, Rinaldo Reis Lima, do então procurador-geral de Justiça adjunto, Jovino Pereira da Costa Sobrinho, e do ex-coordenador Jurídico Administrativo do MPRN, Wendell Beetoven Ribeiro Agra, tendo atingido os dois últimos. Jovino Pereira foi atingido duas vezes no abdômen e Wendell Beetoven foi atingido uma vez nas costas. Os crimes foram cometidos na sede da Procuradoria-Geral de Justiça, em Natal. Os três promotores de Justiça sobreviveram ao atentado.

Em julho passado, o Plenário do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) aplicou a penalidade de demissão a Guilherme Wanderley. A decisão do CNMP ocorreu por unanimidade, na 13ª Sessão Ordinária de 2017, durante o julgamento de processo administrativo disciplinar (PAD).

Continue lendo


Zé Ricardo deixou o comando do Flamengo

Zé Ricardo deixou o comando do Flamengo

Zé Ricardo não suportou a sequência de jogos sem vitória. Na noite deste domingo, após derrota por 2 a 0 para o Vitória, na Ilha do Urubu, o treinador foi demitido do comando do Flamengo. A decisão foi tomada após reunião da cúpula do futebol rubro-negro na residência do presidente Eduardo Bandeira de Mello.

Efetivado no dia 26 de maio de 2016, Zé ficou 432 dias à frente do Rubro-Negro, com 47 triunfos, 25 empates e 17 derrotas. Seu aproveitamento foi de 62,2% e um título (o Carioca), conquistado no primeiro semestre deste ano. O auxiliar, Cleber dos Santos, também deixa o Flamengo.