Jornalista relata coação e agressão verbal de deputado dentro da Assembleia Legislativa

Como jornalista, talvez esse seja o texto mais difícil que já escrevi. Olhos cheios de lágrimas, coração apertado, dúvidas sobre o que pode acontecer comigo a partir de agora. Mas muita vontade de dar a minha contribuição de viver num mundo melhor, pra mim e pra minha filha. Decidi não me calar.

Na última quinta-feira (11/10) eu fui vítima da intolerância política que estamos testemunhando no país e que chegou no seu mais grave momento com a chegada do segundo turno das eleições.

Eu já noticiei tanto sobre esses casos que estão acontecendo. O último, o de uma médica, no serviço público do Rio Grande do Norte, que rasgou uma receita porque ao perguntar em que candidato o paciente votaria, ele afirmou votar no candidato do PT. Fiquei indignada! Mas, jamais pensei passar por isso. Estava enganada!

Na quinta-feira pela manhã eu estava trabalhando quando um superior fez o sinal usado pelo candidato Bolsonaro, aquele que simula duas armas. Ele me perguntou se eu estava pronta pra fazer o tal gesto. Eu falei que não faria porque não voto nesse candidato, na verdade decidi não votar em nenhum dos dois candidatos postos por não concordar nem com um nem com o outro. Foi aí a minha surpresa, o superior, o deputado estadual Getúlio Rêgo, que até então sempre tive uma boa convivência, começou a me insultar. Ouvi palavras como corrupta, mentirosa, e que eu deveria pedir exoneração do meu cargo (de confiança). Ele estava completamente alterado, falando alto, gesticulando em minha direção. Por um momento, pensei em explodir, me contive. Consegui me manter firme e respeitosa, mesmo que muito constrangida, principalmente pelo fato de na hora estar conduzindo convidados para uma reunião de trabalho. Argumentei que o voto é livre, e eu podia votar em quem quisesse ou até mesmo me omitir.

Ele continuou esbravejando, na frente deles e de mais alguns servidores, que eu deveria votar em quem meu chefe mandasse. Eu voltei a argumentar que não estávamos mais no tempo de “votos de cabrestos”, algo muito utilizado nos “currais” eleitorais e que meu chefe direto é democrático, jamais iria me obrigar a votar em quem eu não quisesse.

Ele continuou sem respeitar a minha decisão. Se alterou ainda mais, falando em tom ameaçador. Eu decidi encerrar o assunto entrando na sala para participar da reunião que estava programada. Pedi desculpas aos convidados pelo ocorrido, mantive a calma para terminar aquela demanda, mas depois desabei. Conversei com colegas, ouvi familiares, procurei um advogado.

Algumas pessoas disseram que seria meu fim eu expor esse assunto, outras me apoiaram, me incentivaram. Passei alguns dias analisando sozinha, pedindo a Deus uma resposta, deixando a “poeira” baixar e a emoção ser controlada para aí sim tomar uma decisão mais acertada.

Se eu, jornalista, assessora de imprensa, apresentadora de um jornal na rádio, de um programa de TV, não pode falar, quem pode?

As milhares de mulheres e homens que estão passando por isso em seus empregos em todo país ou em outros locais? Não. Eu digo não à intolerância política!!!

O voto é livre!!!

Se você vota num candidato que eu tenho repulsa eu preciso respeitar. Não deixe ninguém lhe dizer que você é menos inteligente ou menos cidadão por isso. Se você quer votar em Haddad, vote livremente. Se você vota em Bolsonaro, vote livremente. Se quiser votar em branco, nulo, vote livremente.

Em tempos de #elenão e #elesim eu o convido a levantar uma bandeira muito mais importante, a da tolerância. Essa é a minha campanha. #intoleranciaNao #toleranciasim



Vivaldo prestigia desfile cívico das escolas infantis de Caicó

Deputado Vivaldo Costa participou do desfile cívico das crianças em Caicó

Dentro das comemorações ao mês de setembro, dedicada a pátria, o deputado Vivaldo Costa (PROS) prestigiou na manhã deste domingo (3) o desfile das escolas infantis na cidade de Caicó. Vivaldo que também é médico pediatra tem uma forte identificação com as crianças.

O parlamentar foi saudade pelos pequenos que se preparavam para o desfile. Vivaldo estava acompanho do suplente de vereador Mamá e de assessores.




Vivaldo promove audiência pública para debater prevenção ao suicídio

Vivaldo promove audiência pública para debater prevenção ao suicídio

O índice de suicídio entre os jovens será debatido na Assembleia Legislativa durante audiência pública nesta terça-feira (20), a partir das 14h30. Proposto pelo deputado Vivaldo Costa (PROS), o debate contará com a participação de especialistas e tem como objetivo principal desmistificar o assunto, primeiro passo para alertar as autoridades e a população em geral sobre a realidade do problema no Estado.

Quanto mais se discutir o tema suicídio e quanto mais informação se levar à população, poderemos evitar o problema. Na capital, a quantidade de psiquiatras é insuficiente para atender a demanda, portanto é necessário que as secretarias de saúde tenham atenção ao problema, junto com seus médicos e especialistas”, alertou o deputado.

O papel que cabe ao Poder Público na prevenção ao suicídio também entrará em pauta, assim como uma análise de estatísticas locais referentes à depressão, uma das suas principais causas.

Recentemente, o suicídio entre jovens ganhou espaço nas rodas de conversas e na mídia, em razão do jogo virtual “Baleia Azul” e da série de TV “13 Reasons Why”, da Netflix. O primeiro tem origem russa e consiste numa sequência de desafios enviados por meio da internet. Esses desafios levaram adolescentes no mundo inteiro à automutilação e, em alguns casos, a tirar a própria vida.



Vivaldo tem audiência na governadoria e volta cobrar que sistema de abastecimento em Caicó seja normalizado

Deputado Vivaldo Costa em reunião com Tatiana Mendes Cunha em Natal

O deputado Vivaldo Costa (PROS) esteve, nesta terça-feira (16), em audiência na governadoria com a secretária chefe do Gabinete Civil do Rio Grande do Norte, Tatiana Mendes Cunha. O assunto do encontro foi para tratar do sério problema da falta de água na cidade de Caicó, que está há mais de vinte dias sem abastecimento. O parlamentar pediu para que seja liberado o Projeto Vertente, solicitação que foi garantida a partir de primeiro de junho. “Peço que mesmo com a volta no abastecimento esta operação continue”.

Vivaldo também tratou sobre vários poços que foram perfurados na cidade e que estes precisavam de instalação. O deputado foi informado que apenas dois estavam em execução (Bairros Samanaú e Nova Caicó) já que os outros não tinham vazão suficiente para funcionamento de acordo com relatório da CAERN. “Renovo meu pedido para que novos poços sejam perfurados”.

Está confirmado para esta quarta-feira (17) uma audiência com o deputado Vivaldo e o governador do estado Robinson Faria (PSD). “A população de Caicó está sofrendo muito com a falta de água. Um problema mais sério do que a gente pensa. Vamos pedir que o governador apresente uma solução imediata. Tenho dado meu apoio ao governador e esperamos que Caicó e o Seridó seja tratado da maneira que merece”, concluiu.



Ezequiel Ferreira solicita carros frigoríficos para abatedouros do Seridó

Deputado Ezequiel Ferreira solicita carros frigoríficos para cidades do Seridó – (Foto: João Gilberto)

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB) depois de conseguir a inclusão de dez municípios da região Seridó Oriental na lista dos contemplados com equipamentos para centrais de comercialização do Programa Compra Direta, em 2016, requereu agora o benefício para mais 19 cidades da região. Estas cidades receberão, inclusive, veículos de porte médio, adaptados com câmara frigorífica para o transporte dos animais abatidos.

Agora espero a contemplação de 19 cidades, dentro do cronograma do programa. Em períodos de carência e emergência como a que o semiárido tem atravessado nos últimos 6 anos de seca todos os setores tem que se unir para prover o sustento do homem do campo”, justifica Ezequiel Ferreira que também é presidente do Comitê de Ações de Combate à Seca da Assembleia.

As cidades contempladas serão: Acari, Bodó, Cerro Corá, Carnaúba dos Dantas, Caicó, Cruzeta, Currais Novos, Equador, Florânia, Jardim do Seridó, Jucurutu, Lagoa Nova, Ouro Branco, São Fernando, São Vicente, Santana do Seridó, Serra Negra do Norte, Timbaúba dos Batistas e Tenente Laurentino Cruz

O deputado Ezequiel solicitou ao Instituto de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), os benefícios para 30 municípios do Estado, estando entre os itens solicitados balanças, computadores, impressoras, veículos tipo caminhoneta leve e veículos de transporte dos produtos que necessitam de refrigeração, que são entregues aos municípios com maior volume de comercialização.

O Compra Direta é um dos programas de Segurança Alimentar e Nutricional do Ministério de Desenvolvimento Social e Agrário (MDSA), que no Rio Grande do Norte é executado pela Emater. Tem por finalidade fortalecer a Agricultura Familiar, garantindo a aquisição de alimentos para doação às instituições que assistem pessoas em situação de vulnerabilidade social e alimentar, como escolas, unidades de saúde e organizações civis.