Diagnóstico sobre a segurança de Passagem das Traíras será apresentado hoje em Caicó

Barragem passou por análise de risco feito empresa contratada pelo Governo do Estado

A Secretaria Estadual do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh), vai apresentar nesta sexta-feira (10), durante reunião pública, em Caicó, o resultado dos estudos contratados pelo Governo do Estado para diagnosticar e avaliar as condições da Barragem de Passagem das Traíras, localizada no município de São José do Seridó.

O evento será promovido pelo Comitê da Bacia Hidrográfica dos rios Piancó-Piranhas-Açu – CBH PPA e vai acontecer a partir das 9h, no auditório do Centro Pastoral Dom Wagner, localizado no Largo Dom Manoel Tavares, nº 19, Bairro Paraíba, em Caicó/RN.

A empresa Acqualtool, executora do contrato, elaborou estudos hidrológicos, diagnóstico ambiental e realizou uma sondagem da barragem para produção do documento que será apresentado com as recomendações técnicas.

Participam da reunião de amanhã o Secretário de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, João Maria Cavalcanti, equipe técnica da Semarh, Igarn, Defesa Civil, empresa Acqualtool, prefeitos, vereadores e toda sociedade da região.



Diagnóstico de segurança da Passagem das Traíras será apresentado em Caicó

Passagem das Traíras terá relatório de segurança apresentado em Caicó

O Comitê da Bacia Hidrográfica do Piancó-Piranhas-Açu fará reunião pública, a partir das 9 horas desta sexta-feira (10), no auditório do Centro Pastoral Dom Wagner, para apresentação, pelo Governo do Estado/Semarh, do diagnóstico referente a segurança da Barragem Passagem das Traíras, recomendações técnicas para sua recuperação e fontes de recursos possíveis.

O estudo foi feito por uma empresa de consultoria para à execução de estudos técnicos, serviços e projetos para diagnosticar, e na reunião serão apresentadas todas as informações técnicas relativas ao estudo/diagnóstico e as providencias necessárias e cabíveis para atender as recomendações dos especialistas.

Através de ofício assinado pelo presidente do Comitê da Bacia Hidrográfica do Piancó-Piranhas-Açu -CBH-PPA, Paulo Lopes Varella Neto, várias entidades estão sendo convidadas para a apresentação, que contará com a presença do Secretário de Recursos Hídricos do RN, João Maria Cavalcanti, e dos engenheiros da SEMARH-RN.



Diagnóstico da Criança e do Adolescente em Caicó está na fase final

Coleta de dados está na fase final

O município de Caicó está concluído mais uma fase da elaboração do diagnóstico da criança e do adolescente. Esta é a fase final de coleta e organização dos dados. Ao final desta fase, um relatório será apresentado e os dado serão publicados em uma plataforma digital. O diagnóstico tem o objetivo de identificar os principais problemas de criança e adolescente do município.

“Estamos já em uma fase final do diagnóstico. Começamos, agora, a análise dos dados e vamos publicar todos os resultados completos. Esse diagnóstico começou em 2017 quando uma comissão foi formada em Caicó. Foram coletados dados locais como por exemplo, nas delegacias, nas organizações sociais, prefeitura, promotoria, organizações governamentais que atendem crianças e adolescentes”, explicou Veruska Gladini, responsável pela Fluxo Consultoria, empresa responsável pela capacitação e consultoria da equipe.

Para o presidente do Conselho Municipal dos Diretos da Criança e do Adolescente de Caicó, Santiago Júnior, o diagnóstico da criança e do adolescente do município é uma forma do município nortear as ações e os investimentos para as crianças e os adolescentes.

“O diagnóstico é um produto para que possamos planejar ações para crianças e adolescentes do nosso município. É um documento importante e que todos os municípios do Brasil estão se mobilizando para a sua construção e os próprios financiadores de fundos de infância e adolescência mencionam a necessidade terem um diagnóstico para se elaborar um plano de ação”, destacou o presidente.



Diagnóstico da situação da criança e do adolescente em Caicó encontra-se na 3ª etapa

Diagnóstico da situação da criança e do adolescente em Caicó encontra-se na 3ª etapa

O processo do Diagnóstico e Elaboração da Política de Atendimento da Criança e do Adolescente do município de Caicó-RN, encontra-se na fase da 3ª Etapa, que corresponde a formação do quadro orientador do diagnóstico. Nesta fase estão sendo levantadas informações que ofereçam uma visão preliminar sobre o perfil do município, suas diferenças territoriais, quantidade e distribuição dos programas e instituições de proteção especial nele existentes. Além disso, a Comissão Intersetorial, buscará indicadores básicos que apontem a ocorrência de violações dos direitos das crianças e adolescentes e levantará hipóteses sobre a capacidade da rede de atendimento para enfrentar essas violações.

Para isso, estão sendo coletado os dados primários nas Organizações da Sociedade Civil, nos Órgãos governamentais; na Segurança Pública (polícias civil, militar e rodoviária), no Ministério Público; no Poder Judiciário; no Conselho Tutelar e entre outros. É relevante frisar que a busca desses dados primários é de extrema importância, uma vez que, existem dados que não estão publicados e, muitas vezes não são analisados pelos técnicos do município, ainda que sejam coletados e registrados”, disse Santiago Júnior, presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, em Caicó.

Desse modo, os membros da Comissão do Diagnóstico se responsabilizaram por coletar as informações nos lugares pré-definidos, onde dividiu-se os membros para buscarem os representantes de diversas instituições governamentais e não-governamentais (educação, saúde, segurança pública, assistência social, justiça), e estes preencherem as planilhas, que foram desenvolvidas para este trabalho.

E assim o   produto esperado ao final da Etapa 3 é a construção de um quadro de referência com informações sociais básicas do município; informações sobre as diferenças existentes entre os distritos e bairros; identificação das regiões de maior vulnerabilidade social no município; mapeamento preliminar das instituições e programas da rede de proteção especial existentes no município; e apreciação sobre as condições de operação das instituições do Sistema de Garantia de Direitos da Criança e do Adolescente vinculadas às áreas da justiça e da segurança”, explicou o presidente.