CHAGAS: Alimentos mal higienizados podem funcionar como via de contaminação da doença

O surto de Doença de Chagas no município de Acará, no Pará, chamou a atenção da população local. Foram 20 casos em menos de um mês. E, de acordo com as investigações, as pessoas ficaram doentes depois de comer “açaí contaminado com as fezes do mosquito transmissor da doença”: o Trypanosoma cruzi – popularmente conhecido como barbeiro ou bicudo. Mas o problema não está no açaí, como explica representante do Grupo Técnico de Doença de Chagas do Ministério da Saúde, Mayara Maia.

“A primeira coisa a ser pontuada é que não necessariamente a transmissão oral está vinculada ao açaí em si, mas sim à questão da manipulação dos alimentos. Já ocorreram surtos por transmissão com alimentos contaminados, sendo cana de açúcar, tem a bacaba também…. Então, está mais relacionado à questão da manipulação do alimento – desde a coleta até o processamento. Tem que ter todo o controle na hora de coletar, de fazer a limpeza adequada, de fazer a higienização”.

Continue lendo