Justiça decreta prisão preventiva de mossoroenses presos com Ecstasy em Caicó

Clélio de Sena foi preso pela PF em Caicó

O juiz, Luiz Cândido de Andrade Villaça, homologou na tarde desta quarta-feira (10), as prisões em flagrante de ANTONIO ALEXANDRE TAVARES e CLÉLIO JOSÉ DE SENA FILHO, e às converteu em prisão preventiva. “HOMOLOGO as prisões em flagrante, oportunidade em que as converto em prisão preventiva, com fundamento nos arts. 311, 312 e 313, do Código de Processo Penal“, diz trecho da decisão.

Os dois mossoroenses, estão recolhidos na Penitenciária Desembargador Francisco Pereira da Nóbrega, em Caicó. Eles foram presos na agência local dos Correios, pela Polícia Federal, na terça-feira passada com 500 comprimidos de Ecstasy.

Na decisão, o juiz ainda autorizou o afastamento do sigilo de dados e telefônico dos aparelhos celulares apreendidos em poder de Clélio de Sena e Antônio Tavares. “Fica a Autoridade Policial autorizada a visualizar e extrair, se for o caso, todos os registros telefônicos, mensagens de texto, mensagens do aplicativo “whatsapp” e nos canais de comunicação da rede social facebook ou congêneres, inclusive armazenados em nuvem, nos aparelhos“.

Na Delegacia, a dupla já tinha sido autuada em flagrante por tráfico de entorpecentes e associação para o tráfico e Clélio de Sena, também, por falsificação de documento público. Ele portando documento em nome de uma autoridade policial do estado do Rio Grande do Norte.


Dupla presa com Ecstasy em Caicó é encaminhada ao presídio

Clélio estava com outro homem

A ação que prendeu o caicoense, Clélio José de Sena Filho, juntamente com o mossoroense, Antônio Alexandre Tavares, foi registrada no final da manhã desta terça-feira (09). Eles foram detidos nos Correios, portando cerca de 500 comprimidos de Ecstasy.

A Polícia Federal agiu com o apoio da Polícia Civil.

Depois de autuados na Delegacia, os dois foram conduzidos à Penitenciária Estadual do Seridó, onde ficam a disposição da Justiça.


Polícia Federal prende nos Correios em Caicó dupla com 500 comprimidos de Ecstasy

Comprimidos de Ecstasy apreendidos pela PF

A Polícia Federal, com apoio da Polícia Civil, prendeu em flagrante na tarde desta terça-feira (9/2), em uma agência dos Correios na cidade de Caicó/RN, dois homens de 38 e 39 anos, respectivamente, acusados de tráfico de drogas. Com eles foram apreendidos aproximadamente 500 comprimidos com característica de ecstasy.

A ação teve início quando a PF, utilizando o auxílio de cães, realizava inspeção nas encomendas postais no centro de distribuição dos Correios em Natal e detectou um pacote suspeito enviado de São Paulo que tinha como destinatário uma pessoa em Caicó.

PF usou cães farejadores para encontrar a droga

Os policiais então se deslocaram até aquela cidade e aguardaram a encomenda ser retirada, oportunidade em que dois homens apareceram e foram abordados no momento em que tentavam deixar a agência. De imediato o pacote foi aberto e continha um carrinho de brinquedo que trazia camuflado na carroceria, um saco plástico com os comprimidos.

Os homens receberam voz de prisão e ao serem identificados, um dos envolvidos apresentou documentação falsa. Eles foram conduzidos e autuados na Delegacia da Polícia Civil.

Indiciados por tráfico interestadual de drogas e um deles, também por uso de documento falso, os acusados encontram-se custodiados na Delegacia da Polícia Civil de Caicó, à disposição da Justiça.


PF prende em Natal dois homens com Skunk, LSD e Ecstasy

A Polícia Federal prendeu no início da tarde deste sábado, (18), em Ponta Negra, Zona Sul da capital potiguar, dois homens acusados de tráfico de drogas. Com eles foram encontrados cerca de dois quilos e meio de skunk (maconha cultivada em laboratório), 20 micropontos de LSD e 10 comprimidos de ecstasy.

A ação da PF teve início durante uma fiscalização de rotina realizada ainda no período da manhã no aeroporto internacional Aluízio Alves, em São Gonçalo do Amarante, Região Metropolitana de Natal. Os policiais inspecionavam os passageiros de um voo que teve origem em Manaus/AM e desconfiaram de um homem que desembarcou sem bagagem e apresentava comportamento suspeito. Sem saber que estava sendo observado, ele solicitou uma condução através de um aplicativo e, no momento em que deixou o aeroporto, passou a ser seguido.

Ao chegar nas imediações de um shopping em Ponta Negra, um outro homem já o aguardava estacionado em um carro branco. No momento em que eles se encontraram e a corrida estava sendo paga, os policiais fizeram a abordagem e, após uma rápida busca, encontraram sob as vestes do passageiro que havia desembarcado no aeroporto, uma cinta de esparadrapo na altura do estômago camuflando a droga, enquanto que no carro do homem que o esperava foi achada uma pistola Cal. 380 e munição, sem a devida documentação legal. Ele também estava de posse da droga sintética apreendida e de R$ 40 mil em espécie que foram encontrados na sua residência. No mesmo local a PF apreendeu ainda uma motocicleta e um veículo.

Os homens receberam voz de prisão e foram conduzidos para autuação da sede da Polícia Federal em Lagoa Nova, onde a droga foi retirada da cinta que a prendia ao corpo de um dos acusados e submetida aos exames periciais preliminares.

Indiciados nos crimes de tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo, os suspeitos permanecem custodiados na sede da PF, à disposição da Justiça.

Esta foi a primeira apreensão de skunk que a Polícia Federal realizou este ano e que chegou via aeroporto Aluízio Alves.


PF apreende comprimidos de ecstasy no aeroporto de Natal

PF apreende ecstasy no aeroporto de São Gonçalo do Amarante

A Polícia Federal prendeu na noite da última sexta-feira (9/2) no aeroporto Internacional Aluízio Alves em São Gonçalo do Amarante, na Grande Natal, um programador de sistemas, 29 anos, paulista, acusado de tráfico de drogas. Ele foi flagrado quando recebia 114 comprimidos de ecstasy.

A prisão ocorreu quando funcionários que operavam a máquina de Raios X do setor de cargas de uma empresa aérea suspeitaram do conteúdo de um envelope despachado na cidade de Porto Velho/RO com destino a Natal. Avisada, a equipe da PF de plantão no aeroporto aguardou que a encomenda fosse procurada pelo destinatário, o que só ocorreu no dia seguinte a sua chegada e no exato momento em que o homem fazia o resgate houve a abordagem, tendo ele confessado que estava recebendo uma remessa de droga.

Continue lendo


PF prende mulher com 45 mil comprimidos de ecstasy no aeroporto de Natal

Droga apreendida no aeroporto em São Gonçalo do Amarante

A Polícia Federal prendeu em flagrante na madrugada deste domingo (10/9), no aeroporto internacional de São Gonçalo do Amarante, Região Metropolitana de Natal, uma manicure, cearense, 24 anos, acusada de tráfico de drogas. Ela desembarcou de um voo procedente de Lisboa, Portugal e trazia escondido na bagagem cerca de 45 mil comprimidos de ecstasy.

A ação ocorreu durante uma fiscalização de rotina realizada pelos policiais da Delegacia de Polícia de Imigração em conjunto com fiscais da Receita Federal, ocasião em que duas malas de aspecto suspeito foram identificadas após submetidas a exames de raios X.

A passageira, informalmente entrevistada, se mostrou apreensiva, o que levou a que uma busca mais detalhada fosse feita nos seus pertences. Após a retirada de todos os itens, ainda assim percebeu-se um peso incomum na bagagem, pois a droga estava oculta nos fundos falsos existentes em ambas as malas e distribuídas em 6 tabletes de comprimidos prensados.

Depois do achado, a mulher recebeu voz de prisão e foi conduzida para autuação na sede da PF, onde horas mais tarde negou-se a responder as perguntas que lhe foram formuladas, invocando o direito constitucional de permanecer calada e só falar em Juízo.

Indiciada em tráfico internacional de drogas, a acusada permanece sob custódia na Superintendência da Polícia Federal em Natal, à disposição da Justiça.

Esta foi a 3ª maior apreensão de droga sintética já realizada pela PF naquele aeroporto desde que o equipamento foi inaugurado em 2014.


PF prende estudante com 5,6 quilos de ecstasy no aeroporto de Natal

PF apreende droga em aeroporto do RN – (Foto: Comunicação Social/PF/RN)

A Polícia Federal prendeu na madrugada deste domingo (23/4) no aeroporto internacional Governador Aluízio Alves em São Gonçalo do Amarante, na Grande Natal, um estudante paranaense, 28 anos, acusado de tráfico de drogas. Ele reside em Curitiba/PR e desembarcou de um voo vindo de Portugal trazendo na bagagem 5,6 quilos de ecstasy.

A prisão aconteceu logo após os policiais serem avisados pela Receita Federal de que ao ser submetida à inspeção de raios X, havia sido detectada uma bagagem de conteúdo suspeito. De imediato, o estudante foi identificado como sendo o proprietário da mala, a qual, após ser vistoriada, continha em um fundo falso, envoltos em fitas plásticas, três tabletes contendo um pó branco com característica de substância entorpecente.

O homem recebeu voz de prisão e em seguida foi conduzido para autuação na sede da Polícia Federal no bairro de Lagoa Nova, onde a substância encontrada passou por perícia e deu resultado preliminar positivo para MDMA.

Quando do seu interrogatório, porém, o suspeito invocou o direito constitucional de permanecer em silêncio e negou-se a responder a todas as perguntas que lhe foram formuladas.

Além da droga, foram apreendidos ainda com o acusado: Celulares, passaporte e um bilhete de passagem em seu nome com origem em Bruxelas, Bélgica, onde os policiais acreditam que o ecstasy tenha sido adquirido.

Indiciado na lei de tráfico internacional de drogas, o preso foi submetido a exame de corpo de delito e encontra-se custodiado na Superintendência da PF, à disposição da Justiça.

Esta foi a 2ª. apreensão de droga sintética realizada pela PF este ano no aeroporto Aluízio Alves. O total de ecstasy apreendido no período já ultrapassa a marca dos 19 quilos.


PF prende homem com 57 mil comprimidos de ecstasy no aeroporto de Natal

Polícia Federal apreende compridos de Ecstasy no Aeroporto em São Gonçalo do Amarante (FOTOS: Comunicação Social/PFRN)

A Polícia Federal prendeu na noite desta quinta-feira, 9/2, no Aeroporto Governador Aluízio Alves, em São Gonçalo do Amarante, na Grande Natal, um funcionário público aposentado, catarinense, 62 anos, acusado de tráfico internacional de drogas. O homem desembarcou em um voo vindo da Europa e trazia na bagagem 57 mil comprimidos de ecstasy (13,51 quilos).

A prisão aconteceu quando os policiais federais realizavam fiscalização de rotina junto aos passageiros de um voo internacional e receberam a informação da Receita Federal dando conta de que na inspeção de raios X haviam sido detectadas duas malas de conteúdo suspeito. De imediato, as bagagens foram separadas das demais e o dono convocado para presenciar uma vistoria, oportunidade em que foram achados escondidos em fundos falsos, seis tabletes envoltos em fitas plásticas, os quais, submetidos ao exame de narcoteste deram resultado positivo para droga sintética.

De imediato, o acusado recebeu voz de prisão e foi conduzido para os devidos procedimentos de autuação na sede da Polícia Federal em Lagoa Nova, onde a droga foi periciada e apresentou resultado preliminar positivo para a família das anfetaminas e/ou derivados (ecstasy).

Polícia Federal do Rio Grande do Norte apreende Ecstasy no Aeroporto em São Gonçalo

Durante o seu interrogatório, o acusado disse que foi contratado por um desconhecido na cidade onde mora, Florianópolis/SC e, de lá, viajou até Amsterdã, Holanda, onde recebeu as duas malas, porém, afirmou não saber o que elas continham, embora acreditasse ser “dinheiro”. Declarou ainda que pegou um voo em Lisboa, Portugal, com destino a Natal e aqui, pretendia viajar de ônibus até Santa Catarina, onde a bagagem deveria ser entregue, embora não soubesse exatamente quem seria o destinatário.

Indiciado por tráfico internacional de drogas, o acusado permanece custodiado na Superintendência da PF, à disposição da Justiça.

Esta foi a segunda maior apreensão de droga sintética já realizada pela PF em solo potiguar em toda a sua história. Somente no ano de 2016, 51.306 comprimidos de ecstasy foram apreendidos no aeroporto Aluízio Alves, com cinco suspeitos presos em flagran