Condenado pela morte de jornalista em Serra do Mel/RN é um dos 27 foragidos de presídio no Pernambuco

Ranielly Brito é um dos foragidos de presídio em Limoeiro do Norte – (FOTO: Divulgação-Polícia Civil/RN

A Polícia tenta recapturar o potiguar, Ranielly Brito de Azevedo, de 37 anos, que fugiu no dia 09 de julho, passado, juntamente com outros 26 detentos, da Penitenciária Dr. Ênio Pessoa Guerra, na cidade de Limoeiro do Norte, no estado do Pernambuco.

Os detentos explodiram o muro do presídio e colocaram grampos nas ruas da região, para dificultar a reação da polícia. Até esta terça-feira (14), tinham sido recapturados, 9 presos.

O foragido, Ranielly Brito, foi condenado em 2013, a uma pena de 23 anos de reclusão pela morte do jornalista e líder político, Edinaldo Filgueira, na cidade de Serra do Mel/RN. Ele foi um dos autores materiais do crime.

A denúncia ofertada pelo Ministério Público à época diz que “ficou comprovado que coube aos denunciados Rafânio Brito de Azevedo, Ranielly Brito de Azevedo, Daniel dos Santo Azevedo e Cícera Soares da Costa orquestrar o assassinato de Edinaldo Filgueira”.

Segundo os autos do processo, a arma usada para matar Edinaldo pertencia a Ranielly.

Em 2015, a Divisão Especial de Investigação e Combate ao Crime Organizado – Deicor, prendeu Ranielly Brito e outros dois comparsas por assalto e estouro de caixas eletrônicos. A prisão ocorreu em Natal.