Entidades empresariais de Caicó querem saber da SEMARH sobre o abastecimento hídrico no RN

Diretores da FCDL-RN e CDL Caicó, Afrânio Miranda e Érick Gomes, tiveram reunião com Ivan Lopes Júnior, Secretário da Semarh

Preocupados com a escassez de água que desencadeia diversos problemas sociais, os empresários caicoenses que fazem parte das entidades ACISC, CDL e Sindcomércio enviaram um ofício no dia 10 de janeiro de 2018 ao senhor Ivan Lopes Júnior, Secretário de Recursos Hídricos do Rio Grande do Norte (Semarh). O documento aborda a falta de água e cobra um posicionamento do Semarh a respeito de como se dará a distribuição da mesma no estado, mais especificamente no Seridó, caso este seja mais um ano de baixos índices pluviométricos. O ofício questiona também a demora para que as águas provenientes da transposição do Rio São Francisco cheguem em terras potiguares.

Até a divulgação desta notícia, a Casa do Empresário de Caicó não recebeu retorno formal do Semarh, mas adianta as respostas que foram dadas pelo secretário Ivan Lopes na reunião. O mesmo informou que, mesmo nas condições supostas, Caicó poderá ainda ser abastecida por até 18 meses pela Barragem Armando Ribeiro Gonçalves. Ivan também contou que a conclusão das obras da Transposição do Rio São Francisco, que levarão água para o RN, está prevista para até junho de 2018.

O documento foi entregue pelos presidentes da FCDL-RN e CDL Caicó, Afrânio Miranda e Érick Gomes respectivamente.



Segundo MP, empresários monopolizavam contratos de iluminação pública da Sensur

Dados da Controladoria Geral do Município de Natal demonstram que entre os anos de 2013 e 2017, as empresas Alclog, Ancar, Enertec, FGTech, Geosistemas, Lançar, Real Energy e Servlight, todas sediadas em Pernambuco, foram beneficiárias de pagamentos no montante de R$ 73.433.486,86 de contratos com a Semsur. O MPRN estima superfaturamento médio de 30% no valor dos contratos celebrados.

A investigação da Promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio Público de Natal, que contou com o apoio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do MPRN, desvendou que os empresários Alberto Cardoso Correia do Rêgo Filho, Allan Emmanuel Ferreira da Rocha, Epaminondas da Fonseca Ramos Júnior, Felipe Gonçalves de Castro, Jorge Cavalcanti Mendonça e Silva, Maurício Custódio Guarabyra e Maurício Ricardo de Moraes Guerra, associados em organização criminosa e fazendo uso das empresas deles, monopolizam os contratos de serviços de iluminação pública da Semsur pelo menos desde o ano de 2013 até os dias atuais mediante controle de mercado, corrupção de agentes públicos, peculato, lavagem de capitais e fraudes nas licitações e contratações diretas. Para o MP, eles integram o “núcleo empresarial” da organização.

A apuração constatou que, além das empresas referidas, os investigados também utilizam outras firmas na consecução das atividades da organização criminosa, seja mediante a formação de consórcios, através de empresas por eles próprios controladas, ou ainda utilizando-se de firmas que participam das licitações e processos de contratação direta apenas para simular a ocorrência de disputa. Algumas dessas empresas eventualmente são subcontratadas para prestar os serviços licitados e vencidos pelo cartel.

Os investigadores descobriram também que a organização criminosa é integrada por um “núcleo de lavagem de capitais”. Os integrantes desse núcleo são os responsáveis pelo pagamento de propina a agentes públicos, seja em espécie ou através da aquisição de veículos.

Os agentes públicos integram o “núcleo administrativo”, sendo recrutados para viabilizar contratações e pagamentos em favor do esquema criminoso. O MPRN encontrou provas de que, ao assumirem o comando da Semsur em janeiro de 2013, o ex-secretário Ranieri Barbosa, o secretário-adjunto, Sérgio Emerenciano, e o diretor do Departamento de Iluminação Pública, Antônio Fernandes foram cooptados para o núcleo administrativo da organização criminosa e passaram a atuar para assegurar a presença do cartel no domínio dos contratos de serviços de iluminação pública da Secretaria.



Governador recebe executivos da empresa de energia Chint nesta quarta-feira (3)

O governador Robinson Faria, acompanhado da comitiva potiguar que participou da agenda de trabalho durante missão oficial na China, em março, receberá em audiência nesta quarta-feira (3) executivos da Chint, empresa chinesa que é a segunda maior do mundo em produção de painéis fotovoltaicos.

Na ocasião, será tratado sobre a instalação do grupo no Rio Grande do Norte, conforme protocolo de intenções assinado há 60 dias, em Xangai. A audiência será realizada às 12h, na Governadoria, Centro Administrativo.