Polícia investiga furto de explosivos em britador de Caicó

Ainda não se sabe o paradeiro dos ladrões que levaram quase 100 quilos de explosivos de dentro do Britador Caicó, localizado na RN 288. O fato se deu na madrugada de sexta-feira (15).

As câmeras de segurança da empresa não podem ser utilizadas pois estavam sem funcionar.

O trabalho de investigação segue sendo realizado pela Polícia Civil de Caicó.

Nos últimos anos, explosivos tem sido utilizados em ataques à agências bancárias.



Explosivos foram furtados de britador em Caicó

Um arrombamento foi registrado na madrugada desta sexta-feira (15), no Britador Caicó, localizado nas margens da RN-288, na saída de Caicó para São José do Seridó.

A informação foi confirmada pela Polícia Militar que atendeu a ocorrência e acionou a Polícia Civil que deve conduzir a investigação.

Do local, foram levados vários explosivos que são usados para detonações em pedras no dia-a-adia da empresa. Ainda não se sabe a quantidade levada.

As câmeras de segurança do local, estavam sem funcionar e por isso não será possível identificar nenhuma movimentação.

Os peritos do Instituto Técnico-Cientifico de Perícia, também foram acionados e devem auxiliar o trabalho de investigação da Polícia Civil.

Ultimamente, os explosivos, também, tem sido usados em ataques a agências bancárias.



Delegado diz que Nego de Laura era quem detonava os explosivos nas agências atacadas

Nego de Laura era o explosivista da quadrilha, ou seja, preparava e detonava as dinamites nas agências atacadas

O delegado da Polícia Civil da Regional de Patu/RN, está dando andamento ao inquérito que apura as ações de uma quadrilha especializada em roubo de bancos que atua nos estados do RN e Paraíba. Depois da investida a uma agência bancária em Brejo do Cruz/PB, o bando fugiu em direção a região Oeste do Rio Grande do Norte. No domingo, no início da tarde, eles se confrontaram com policiais militares e 4 deles morreram enquanto os demais fugiram. Na segunda, um novo confronto deixou mais membro do grupo morto. Pelo menos 3 foram presos. Um deles, é, Francisco Jales da Silva, o “Nego de Laura”, que estava escondido em uma casa em Janduís.

O delegado Sandro Regis, disse ao Blog Sidney Silva, que ele (Nego de Laura) tinha uma função muito específica na quadrilha. “O seu trabalho era o de explosivista, ou seja, a pessoa que preparava e detonava os explosivos, as dinamites. O Nego de Laura, faz o trabalho e sai do local, da agência. No domingo, quando a quadrilha estava em fuga, ele não os acompanhou até a fazenda Grossos aonde houve o confronto. De acordo com informações que a Polícia obteve, ele seguiu para Janduis e lá tentou se homiziar na casa de conhecidos, mas, estes lhe negaram o pedido“, disse.

Também foram detidos, o taxista mossoroense, Diego Edicleilton Marcelino de Castro e e Kleilton Alves da Silva, que estava foragido do Presidio Mario Negócio, em Mossoró, onde cumpria pena por Latrocínio.

O taxista foi preso durante na BR 226, próximo ao Sítio Boa Vista, no município de Campo Grande. Ele estava dando fuga a Kleiton Alves.

Diego Diego Edicleilton Marcelino (de camisa azul) e Kleilton Alves (de camisa amarela) foram presos