Petrobras reajusta em 5% preço do gás de cozinha

Aumento no preço do Botijão de Gás em vista

A Petrobras informou que vai reajustar em 5% o preço médio do gás liquefeito de petróleo (GLP) vendido pela companhia às distribuidoras a partir desta quinta-feira (4). Com isso, o preço médio da Petrobras será equivalente a R$ 24,08 por botijão de 13 quilos (kg). No acumulado do ano, a redução é de 13,4%, ou R$ 3,72 por botijão de gás de cozinha de 13 kg.
 
A Petrobras esclarece que igualou desde novembro de 2019, os preços do gás liquefeito de petróleo para os segmentos residencial e industrial/comercial e que o GLP é vendido pela Petrobras a granel. As distribuidoras são as responsáveis pelo envase em diferentes tipos de botijão e, junto com as revendas, são responsáveis pelos preços ao consumidor final.


Petrobras aumenta em 5,3% preço do gás usado na indústria e no comércio

A Petrobras decidiu reajustar em 5,3%, na média, os preços do gás liquefeito de petróleo, o GLP, destinado ao uso industrial e comercial. O aumento entra em vigor neste sábado (2).

De acordo com a estatal, o reajuste é resultado da nova política da empresa que acompanha as oscilações dos preços no mercado internacional. A alteração que entra em vigor, neste sábado, foi necessária, segundo a empresa, por conta do aumento das cotações internacionais de GLP, que acompanharam a alta do petróleo do tipo Brent, comercializado na Bolsa de Londres e que tem referência óleo extraído no Mar do Norte e no Oriente Médio.

A Petrobras ressaltou, porém, que esse reajuste não se aplica aos preços de GLP destinado ao uso residencial, comercializado pelas distribuidoras em botijões de até 13 quilos conhecido por gás de cozinha.


Polícia Civil de Jucurutu prende homens por comércio clandestino de gás de cozinha

Policiais civis da Delegacia de Jucurutu prenderam em flagrante, na quarta-feira (07), um distribuidor irregular de gás de cozinha, no município de São Rafael, e um revendedor, na cidade de Jucurutu.

Segundo investigações, o distribuidor transportava o produto fora dos limites estabelecidos pela Agência Nacional de Petróleo (ANP), até ao revendedor varejista em Jucurutu, em descumprimento às normas ambientais determinadas pelo Instituto de Defesa do Meio Ambiente do Rio Grande do Norte (IDEMA).

Na ação, foram apreendidos 178 botijões de gás, além do caminhão que era utilizado para o transporte irregular. Os homens foram presos e autuados por crime contra a ordem econômica, sendo encaminhados ao sistema prisional, onde ficarão à disposição da Justiça.