Nome do Padre Alcivan é usado por estelionatários para pedir dinheiro a políticos

O Blog de Marcos Dantas noticia em seu Blog que golpistas continuam usando nomes de religiosos do Seridó, para aplicar golpes em políticos e empresários. A vítima desta terça-feira (25) foi o Padre Alcivan Gomes, pároco da Catedral de Santana de Caicó.

O estelionatário, utilizando-se do número (84) 99479-1303 e uma foto do religioso entrou em contato, via WhatsApp, com um candidato a deputado federal, solicitando 3 mil reais para completar a compra de injeções para uma criança que estava necessitando.

Acreditando ser mesmo o religioso, o candidato não pensou duas vezes e depositou a quantia solicitada nos seguintes dados bancários: Agência 2878-9, localizada no Supermercado Nordestão em Natal, na Av. Dr. João Medeiros Filho, 1835, Bairro Potengi, Conta-Corrente 55070-1 – Banco do Brasil.

Ao Blog do Marcos Dantas, Padre Alcivan disse não ter sido a primeira vez que seu nome é usado em golpes deste tipo, e pediu para esclarecer que não costuma ligar para políticos com este tipo de expediente.



Golpe por WhatsApp usa o saque do PIS para enganar usuários

Golpe por WhatsApp usa o saque do PIS para enganar usuários

Milhares de pessoas caíram, nesta semana, em mais um golpe de hackers. Desta vez, a mensagem falsa foi viralizada pelo WhatsApp e dizia que a pessoa que trabalhou de 2005 a 2018 tinha direito ao saque do PIS no valor de R$ 1.223,20.

A fraude induzia o usuário a compartilhar a informação para 30 amigos ou grupos do WhatsApp. E só depois, a pessoa poderia fazer o saque. A disseminação de conteúdos maliciosos, como este, é bem parecida com outros golpes que já ocorreram neste ano. Normalmente há um link, que redireciona para uma página e solicita os dados pessoais do usuário.

Por meio de nota, a Caixa Econômica Federal esclarece que não solicita informação de dados ou senha pessoal para verificação de direito à benefícios sociais. De acordo com o banco, no site e nas agências são disponibilizadas orientações de segurança com o objetivo de alertar seus clientes quanto ao risco de golpes, seja por e-mails spam, WhatsApp, sites falsos ou telefone.



Golpe do carro continua sendo aplicado em Caicó

Se você é daqueles que não perdem uma boa vantagem em um negócio, cuidado. Bandidos estão usando nomes e marcas de lojistas de Caicó e região do Seridó para oferecer carros com valores muito abaixo do preço de mercado. O esquema é feito via OLX (site de compra e venda on-line) e outros meios eletrônico.

Os bandidos anunciam um veículo em nome de outros comerciantes ou lojas sem o conhecimento das vítimas. Jogam o preço lá pra baixo e pedem depósito de garantia adiantado. O problema é que este veículo não existe e o suposto vendedor some após ver o dinheiro na conta que, geralmente é de outro estado, difícil de rastrear.

Comerciantes de Caicó já fizeram vários boletins de ocorrência depois de verem seus nomes usados indevidamente. Como também possuem conta na OLX, além de correrem o risco de serem confundidos com os meliantes, os vendedores também são prejudicados porque precisam cancelar as contas on-line. A recomendação é: se o preço do veículo estiver muito baixo desconfie. Procure saber o nome da loja e faça contato, de preferência pessoalmente antes de fechar a compra.

*Do Blog de Robson Pires



Prefeito Elídio Queiroz denuncia que estão usando seu nome para aplicar golpes

O golpe do prefeito pedindo dinheiro está de volta no Seridó. A vítima desta vez é o chefe do Executivo de Jardim de Piranhas, Elídio Queiroz. Alguém está usando seu nome dizendo que precisa comprar veículos ou pedindo dinheiro para a compra de remédios particulares.

O prefeito, Elídio Queiroz, soube da tentativa de golpe através de comerciantes da região que ligaram para confirmar, já desconfiados da ação.

O prefeito está tomando providências junto às autoridades que trabalham na identificação dos números de telefone usados ou nas mensagens de WhatsApp.

O gestor alerta que não é possível fazer aquisição de veículo sem o devido processo legal e que não está precisando de nenhum medicamento.