Polícia Civil prende suspeito por homicídio em Parelhas

Homem foi preso pela Polícia Civil em Parelhas

Policiais civis da Delegacia Municipal de Parelhas deram cumprimento, nesta segunda-feira (14), a um mandado de prisão preventiva, expedido pela Comarca de Parelhas, contra Willian Nóbrega de Oliveira, 23 anos. Ele foi preso pela suspeita da prática do crime de homicídio.

De acordo com as investigações, Willian Nóbrega, em conjunto com Judson Vítor Alves de Morais, 20 anos, teria praticado, no dia 18 junho de 2020, o homicídio que vitimou Osaías Araújo de Sousa Lima. Judson Vítor já havia sido preso anteriormente pelo crime.

Willian Nóbrega foi conduzido até a delegacia e encaminhado ao sistema prisional, onde ficará à disposição da Justiça.

A Polícia Civil solicita que a população continue enviando informações de forma anônima através do Disque Denúncia 181.


Homem mata o irmão a facadas em Jardim do Seridó/RN

Local do crime registrado na cidade de Jardim do Seridó

Um homicídio foi registrado na cidade de Jardim do Seridó/RN, no final da manhã desta quinta-feira (10). O desocupado, Silvano Santos do Nascimento, de 39 anos, matou seu irmão, Silvio Santos do Nascimento, com golpes de faca peixeira.

O delegado Rafael Câmara, disse ao Blog Sidney Silva que esteve com sua equipe no local do crime, residência aonde moravam vítima e acusado, no Bairro Novo Horizonte, fazendo o levantamento inicial a cerca do crime para instaurar o inquérito.

As informações dão conta que houve um desentendimento entre os irmãos que terminou com a morte.

O acusado foi preso pela Polícia Militar, ouvido e encaminhado para a Penitenciária Estadual do Seridó, em Caicó.

O delegado disse ainda que os dos irmãos tinham problemas com alcoolismo.


Vaqueiro é assassinado na zona rural de São Bento/PB

A vítima foi identificada apenas pelo apelido de Xoxoteiro

Um homem identificado até agora, apenas pelo apelido de “Xoxoteiro”, foi morto a tiros na noite desta quinta-feira (03), em um parque de vaquejada na zona rural da cidade de São Bento, no Sertão da Paraíba.

Dois homens armados se aproximaram e abriram fogo atingindo a vítima várias vezes. Inclusive no momento, ele gravava um áudio no aplicativo WhatsApp. “E aí meus amigos, boa noite a todos! Rapaz, corri três, corri três, só bati um. Um, o boi freou em cima do cal… e…“. Nesse momento, a vítima para de falar. É possível ouvir os tiros.

Após o crime, os assassinos fugiram e não forma localizados pela polícia que fez diligências na região.

O corpo foi removido para Numol em Patos para ser necropsiado.


Caicó: Irmãos que “viviam juntos” são atacados a tiros e mulher morre

Clovis e sua companheira foram atacados com tiros de arma de fogo

Em menos de 24hs, a Polícia registrou o segundo homicídio em Caicó. A mulher, identificada como Ivaneide Araújo da Silva, de 33 anos, sofreu disparos de arma de fogo e morreu.

O crime aconteceu na Rua Hamilton Câmbio, 228-b, nas imediações da quadra de esportes do Bairro Walfredo Gurgel, por volta das 19hs40min deste sábado (15).

O companheiro de Ivaneide, Clovis Araújo, de 39 anos, foi baleado em um dos ombros e passou por atendimento na urgência do Hospital Regional do Seridó.

Os assassinos chegaram ao local de moto, abriram fogo contra o casal e depois empreendeu fuga.

As polícias, Miliar e Civil, além do ITEP, estiveram no local.


“Cocadinha” é morto a tiros no Bairro Boa Passagem em Caicó

Cocadinha foi assassinado no Boa Passagem

O Blog conseguiu confirmar os dados da vítima de homicídio no Bairro Boa Passagem, zona norte de Caicó. Trata-se de Márcio José dos Santos, de 48 anos, conhecido como COCADINHA. Ele foi assassinado na noite deste sábado (20), por volta das 18hs45min.

As informações dão conta que a vítima foi morta com disparos de arma de fogo.

Quem matou Cocadinha, empreendeu fuga.

A Polícia Militar foi acionada e está em diligências na tentativa de prender o assassino.

*Notícia atualizada às 19hs28min


Mulher que matou o irmão com facada se apresenta à Polícia Civil e fica em liberdade

Josélia disse que matou o irmão para se defender

Na manhã deste sábado (20), a mulher que matou o irmão LUIZ RAIMUNDO DINIZ FILHO, “LUIZINHO,” a fadadas, Josélia da Costa Diniz, se apresentou na Delegacia de Plantão da Polícia Civil de Caicó. O advogado Ariolan Fernandes, foi constituído por ela para fazer sua defesa.

Ao delegado Bruno Ferraz, Josélia disse que matou o irmão para se defender das ameaças que ele estava fazendo contra ela.

Na quarta-feira, dia 17 de junho, Josélia da Costa, atingiu o irmão com facada e fugiu. O crime aconteceu no Bairro João XXIII. Ele ainda foi socorrido para o Hospital Regional, mas, já deu entrada na unidade, sem vida.

A mulher, cumpria pena pelo assassinato do marido, crime registrado no dia 11 de novembro de 2016, no Bairro João Paulo II.

O advogado Ariolan Fernandes, disse ao Blog Sidney Silva, que já deixou sua cliente em casa. Ela vai responder em liberdade.


Homem é morto com facada na zona oeste de Caicó

Vítima morreu com facada ao dar entrada no Hospital Regional

Morreu ao dar entrada no Hospital Regional do Seridó, Luiz Raimundo Diniz Filho (Luizinho), residente no Bairro João XXIII, zona oeste de Caicó. Ele foi vítima de cutilada de faca.

A vítima foi socorrida para o Hospital em um veículo Gol, por pessoas ainda não identificadas.

A Polícia Civil esteve no local do crime e depois no Hospital. A investigação ainda não aponta para um culpado. Existe dificuldade, pois, impera no Bairro aonde morava a vítima, a lei do silêncio.

O corpo foi removido para o ITEP aonde passou por exame de necropsia.


Polícia registrou homicídio no Bairro João Paulo II em Caicó no final de semana

No local do crime aconteceu uma bebedeira

Na madrugada deste domingo (07), a Polícia Militar registrou o assassinato de EUGÊNIO RODRIGUES DA SILVA, de 52 anos. O crime foi registrado no Bairro Paulo VI, Zona Oeste de Caicó.

A Polícia Civil e os peritos do ITEP foram acionados. O corpo foi removido para necrópsia. Também foi feito o levantamento de evidências no local do crime.

As imagens que foram feitas no local do crime mostram que ali acontecia uma bebedeira.


Caicoense é assassinado na zona rural de Jucurutu neste domingo (05)

A polícia registrou na tarde deste domingo (05), o assassinato do agricultor, Benedito Isaac Sanderson de Araújo Tomaz, de 29 anos. O crime foi registrado no sítio Fidalgo, zona rural de Jucurutu, aonde a vítima, que era caicoense, morava com sua esposa.

O homem foi morto a tiros e seu corpo foi recolhido do local pela equipe do Instituto Técnico-Cientifico de Perícia – ITEP.

Policiais civis de Caicó, também estiveram no local, mas, quem conduzirá o inquerito, é o delegado de Jucurutu.


Polícia registra homicídio na noite desta sexta (27) em Jardim de Piranhas

Um homicídio foi registrado na cidade de Jardim de Piranhas, na noite desta sexta-feira (27), por volta das 19hs15min.

Dois homens em uma moto efetuaram vários disparos de arma de fogo contra a pessoa identificada como Yago, filho da professora conhecida como Lulu.

O crime aconteceu no Centro da cidade, em uma rua que fica a cerca de 150 metros da Praça.

A Polícia Militar foi acionada e realiza diligências na tentativa de prender os dois homens.


Homicídio é registrado na noite desta quarta (20) em Jardim de Piranhas

Crime foi registrado no centro da cidade

Foi assassinado na noite desta quarta-feira (20), na cidade de Jardim de Piranhas, o homem até agora identificado como, Wandemberg, ou “Novo de Nerice”.

Informações apuradas pelo Blog Sidney Silva dão conta que o crime foi registrado no centro da cidade. Ele foi morto à tiros.

A Polícia Militar está diligências na tentativa de localizar e prender os responsáveis pelo crime.

Novo foi assassinado a tiros

Polícia Civil prende ex-companheira que planejou homicídio de funcionário da Caern

Policiais civis da Divisão de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP) deram cumprimento, na manhã desta quarta-feira (15), a um mandado de prisão preventiva em desfavor de Brena Katuana da Silva, 32 anos. Ela é apontada como autora intelectual do crime que vitimou o ex-companheiro Marcos Antônio Braga Ponte, 60 anos, funcionário da Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern). A prisão aconteceu no bairro da Ribeira, Zona Leste de Natal.

Segundo as investigações da DHPP o assassinato do empresário foi planejado pela ex-companheira dele, Brena Katuana, com apoio de Ivan Vicente Ferreira Junior, 32 anos, conhecido como “Junior Cabeça”. Ela mantinha um relacionamento amoroso secreto com Ivan Vicente e decidiram matar a vítima com o propósito de se apropriar do patrimônio de Marcos Antônio.

O crime ocorreu no dia 21 de setembro de 2018, quando Marcos Antônio Braga foi sequestrado na saída de um bar localizado à Avenida Alexandrino de Alencar, bairro do Alecrim, Natal. Minutos depois, a vítima foi executada com diversos disparos de arma de fogo, na Rua São José, uma estrada de terra, na zona rural do distrito de Manguabeira, em Macaíba.

Marcos Antônio foi executado por Ivan Vicente, que é suspeito de ser traficante de drogas, com atuação na comunidade do Japão, Zona Oeste de Natal. A execução da vítima teria contado com a colaboração de outros coautores, moradores do bairro das Quintas, região onde Ivan Junior atua diretamente na atividade de tráfico de drogas.

Até o momento, foram presos na Operação “Aleivosia”, sinônimo de traição e deslealdade, Ivan Vicente Ferreira Junior, 32 anos, vulgo “Junior Cabeça”, Tomás Jorge da Silva Emiliano, José Weverton dos Santos Bento, conhecido como “Tonca” e Brena Katuana.


Tribunal mantém condenação e estipula 13 anos de reclusão para crime de homicídio apreciado por júri

Os desembargadores que integram o Tribunal Pleno do TJRN mantiveram a sentença proferida pelo júri popular, contra Pedro Bezerra de Oliveira, o qual foi condenado pela prática de homicídio, crime previsto no no artigo 121, do Código Penal, cometido contra Aline Elias da Silva, estipulando a pena concreta e definitiva em 13 anos de reclusão, mas sendo absolvido do homicídio contra Rafael Machado de Lima, que estava presente no mesmo local e hora do fato. A defesa, por meio da Revisão Criminal n° 0807244-85.2018.8.20.0000, alegava contradição na resposta dos jurados, mas o argumento não foi acolhido.

A jurisprudência é pacífica em admitir anulação do veredicto proferido pelo Tribunal do Júri caso este se mostre manifestamente contrário à prova dos autos, o que não restou configurado na hipótese em apreço”, destaca o voto na Câmara.

A sentença foi dada pelo juízo de Direito da 1ª Vara Criminal da Comarca de Natal, nos autos da Ação Penal nº 002.10.000617-7, após decisão do Conselho de Sentença. “Ou o agente cometeu ambos os crimes, ou ele não estava no local e não cometeu nenhum”, argumentou a defesa, afirmando ter existido diversos depoimentos contraditórios, especialmente quanto ao reconhecimento dele na cena dos crimes, que ocorreram em 31 de outubro de 2009, em Natal.

Com efeito, o fato de os jurados, com base nas provas legitimamente produzidas no processo, com observância da ampla defesa e do contraditório, haverem entendido que o Requerente foi autor dos disparos que vitimaram Aline Elias da Silva (Laudo de Exame Cadavérico), ao passo que não reconheceram ter sido ele quem matou Rafael Machado de Lima, em decorrência de tiro produzido por arma de fogo (vide Quesitações e Termo de Votação), sendo, pois condenado pelo primeiro homicídio e absolvido do segundo, não revela existência de contradição”, ressaltou a relatoria do voto no órgão do TJRN.

A relatoria prossegue e ressalta que, desta forma, tendo sido demonstrado nos autos da ação penal referenciada, por meio de prova suficiente, que Rafael Machado de Lima foi morto por ação e vontade únicas de Moisés Bezerra de Oliveira, ausente a comunhão de desígnios, com relação a Pedro Bezerra de Oliveira, não há como se sustentar a alegação de “contradição”.


Polícia prende dois envolvidos no homicídio ocorrido em São Mamede neste domingo

Quatro pessoas foram identificadas nesta segunda-feira, 11, suspeitas de participação no homicídio ocorrido neste domingo, 10, em São Mamede, mas, apenas duas foram presas, Marcone Henrique de Lucena e João Barbosa da Silva, o Majoca. A prisão ocorreu graças a uma ação conjunta entre a polícia militar de Santa Luzia e o Serviço de Inteligência da PM, P2.

Chuquita e Léo estão foragidos. De acordo com o comandante da companhia de Santa Luzia, Tenente Anselmo, o homem conhecido por Majoca deu apoio logístico e emprestou a moto utilizada no crime a Marcone que monitorou a vítima para saber onde ela estaria.

“Uma vez localizado o Jomácio Ramos, Marcone sai e chama os dois que estavam na outra moto que são Léo e Chuquita. Então esses dois vieram ao local onde Jomácio estava, na praça de mototaxi dele e cometeram o homicídio”, explicou o policial que informou ainda que a partir dessas informações, iniciou as buscas aos quatro.

De acordo com o tenente, o primeiro a ser capturado foi Majoca que confessou ter emprestado o colete de mototáxi para Léo cometer o homicídio e emprestou a sua moto para Marcone fazer o monitoramente da vítima. Ainda segundo o militar, Marcone e Majoca confessaram que o crime foi praticado por Chuquita e Léo.

Os envolvidos não relataram o motivo do crime, mas, disseram que tinham conhecimento o que iria acontecer. Para a polícia, o homicídio foi motivado por briga de facção. Tenente Anselmo informou que em 2017 Jomácio foi vítima de uma tentativa de homicídio. 

O crime deste domingo aconteceu quando o profissional estava com sua motocicleta estacionada na praça de mototáxi e mais duas pessoas, em outra moto, passam e o garupa efetua pelo menos seis disparos contra a vítima que consegue ainda correr do local, mas, é seguido pelo garupa que desce da moto e efetua mais tiros. 

Jomácio Ramos, 37 anos, foi socorrido com vida para o Hospital da cidade e depois para o Complexo Hospitalar Deputado Jandhuy Carneiro, em Patos, mas, não resistiu aos ferimentos e morreu.

Marcone foi preso em sua residência na Rua Santos Dumont, e Majoca no Sítio Papagaio, na Zona Rural, ambos em São Mamede.

Os dois homens foram levados para a Delegacia de São Mamede e serão conduzidos ao Presídio Regional Romero Nóbrega, em Patos.

*Patos Verdade