Caicó: Zona Oeste teve mais de 50% dos homicídios registrados em 2017

Os números estatísticos do Instituto Técnico-Cientifico de Perícia – ITEP de Caicó, mostram ainda que a zona oeste da cidade é a mais violenta quando se fala em homicídios registrados em 2017. Ao todo, a região teve 15 Crimes Violentos Letais Intencionais – CVLI ou simplesmente, homicídios.

Os barros com os registros foram: Walfredo Gurgel (04), Paulo VI (04), Barra Nova (03), João Paulo II (02) e João XIII (02).

A outra instituição que também faz estatística dos crimes em Caicó, é a Polícia Militar, através da Central de Operações, o COPOM. Segundo o soldado PM, Gustavo Nóbrega, os homicídios registrados na zona oeste representam mais de 50% do todo dos casos de 2017.

De posse das informações é que a Polícia Militar faz a distribuição do patrulhamento. É quando é feita a chamada “mancha criminal”.



Caicó: Bairro Boa Passagem lidera ranking com registro de 7 homicídios em 2017

Neste ano de 2017, foram registrados 28 homicídios na cidade de Caicó. A informação foi confirmada ao Blog Sidney Silva pela subcoordenadoria do Instituto Técnico e Científico de Perícia na região.

Os dados estatísticos divulgados, são monitorados pelo diretor regional do órgão, Sargento Janilson Cesar e mostram as ocorrências por bairro, a quantidade total, mês-a-mês, por sexo e por tipo. Os dados são de janeiro a novembro. Mas, em dezembro foi registrado, até o dia 13, uma morte.

No primeiro gráfico podemos observar em qual bairro e a quantidade que ocorreram os cries em cada mês.

No Bairro Boa Passagem, zona norte da cidade, foi aonde se concentraram a maioria dos homicídios. Lá, foram registrados 7 dos crimes (um deles, que ocorreu em dezembro, ainda não está na estatística divulgada). O segundo bairro aonde ocorreram mais homicídios foram, Walfredo Gurgel, na zona oeste; Centro e Paulo VI, também na zona oeste.

Dados dos crimes por bairro e em cada mês do ano, com exceção de dezembro

Os meses em que mais foram registradas mortes provocadas, foram os de abril e maio, cada um com 5 homicídios. Os meses de setembro e outubro tiveram 4 e 3 mortes, respectivamente.

Os dados estatísticos do Itep ainda mostram que uma mulher e 27 homens foram assassinados em Caicó durante o ano. O outro dado mostra que 96% dos crimes tiveram o emprego de arma de fogo.

Homicídios por sexo e por tipo


Dois homicídios foram registrados no final de semana em Caicó

Fabiano e Celiane foram mortos na sexta e no sábado em Caicó – (FOTOS: Blog de Cardoso Silva)

Dois homicídios foram registrados em Caicó, no final de semana passado. O primeiro aconteceu por volta das 22hs30min. de sexta-feira (07), quando foi morto, Fabiano Cruz Oliveira, de 20 anos, natural de Caicó, Servente de Pedreiro, residente na Rua Santa Luzia, nº 41, Bairro Boa Passagem.

A ocorrência em questão, teve início no Bairro Recreio, também na Zona Norte. A vítima foi perseguida por dois homens em uma moto, ambos portanto armas de fogo. Tiros foram efetuados, mas, Fabiano entrou em uma casa fugindo. Mais tarde, a vítima telefonou para sua mãe pedindo para ela lhe buscar. Já em casa, na Rua Santa Luzia, por volta das meia noite e 40 minutos, Fabiano Cruz, teve a residência invadida por dois homens. Eles o executaram com vários disparos de arma de fogo e empreenderam fuga com destino ignorado.

As polícias foram acionadas e também o ITEP.

O outro crime, foi registrado na noite de sábado (08), por volta das 19hs45min. quando foi morta Celiane da Silva Cardoso, de 31 anos, natural de Natal, artesã e residente na Rua João Benévolo Xavier, nº 97, Bairro João XXIII. O crime aconteceu na mesma Rua, porém, na casa de nº 158.

A mulher foi morta com vários disparos de arma de fogo. Ela era presidiária e tinha acabado de chegar da Penitenciária Estadual do Seridó, aonde tinha ido assinar folha de frequência.

Existem suspeitas do envolvimento dela com o tráfico de drogas. A Polícia Civil, que investiga o caso, não descarta nenhuma possibilidade para o crime.

O Samu ainda chegou a ser acionado, mas, ela morreu antes da chegada do socorro.

As polícias e o ITEP, também foram acionados.



Investigado por roubar bancos e homicídios em João Câmara morre em confronto com a Polícia Civil

Investigado por roubar bancos e praticar homicídios em João Câmara morre após confronto com a Polícia Civil

Uma investigação da Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (DEICOR) revelou que Márcio Rodrigues Teixeira, conhecido como “Marcinho de João Câmara”, era integrante de uma organização criminosa que estava realizando ataques a instituições bancárias no Rio Grande do Norte. Além disto, o investigado também teria executado inimigos e participado diretamente dos últimos homicídios ocorridos em João Câmara, matando vigilantes da cidade.

O investigado, que também estava atuando no tráfico de drogas na região, estava foragido da Justiça. Contra ele, havia um mandado de prisão.

No último dia 07 de junho, duas equipes da Deicor localizaram o investigado em uma casa localizada à travessa Adiamiro de Almeida, em João Câmara, para cumprir o mandado de prisão preventiva. Quando as equipes chegaram à residência foram recebidas por tiros disparados pelo investigado, que acabou sendo atingido e socorrido ao hospital, não tendo sobrevivido aos ferimentos. No local onde o investigado estava, a Polícia apreendeu arma de fogo e munições.



Caicó registrou 6 homicídios no mês de maio deste ano

Caicó registrou 6 homicídios no mês de maio de 2017

A Subcoordenadoria Regional do Instituto Técnico-Cientifico de Perícia – ITEP no Seridó, divulgou os números das mortes registradas na região nos últimos 30 dias. De acordo com os dados, entraram para a estatística, 11 homicídios somente no mês de maio de 2017. No mesmo período do ano passado (2016), foram 8. Em compensação, no mês de abril daquele ano, o ITEP registrou 17 homicídios contra apenas 7 no mesmo mês deste ano.

As cidades onde ocorreram os crimes, foram: Caicó, com 6; Currais Novos, 3; Parelhas, 1 e Jardim de Piranhas, 1, e a maioria foi com o emprego de arma de fogo.



DHPP prende oito suspeitos de ter cometido assassinato

Policiais da Divisão de Homicídio e Proteção a Pessoa (DHPP) cumpriram oito mandados de prisão temporária, na manhã desta quarta-feira (25), contra os suspeitos de um homicídio ocorrido em setembro de 2016, no bairro do Planalto.

Eles são suspeitos de ter assassinado Lúcio Vieira da Silva, 38 anos, no dia 18 de setembro de 2016. Após discussão num bar do bairro, a vítima pediu a presença da polícia no local e esse fato desagradou o grupo suspeito pelo crime. Eles invadiram a casa de Lúcio, onde também estava a família da vítima, e após o arrastaram pelo pescoço com um fio, o espancaram até a morte.

Os suspeitos são Adelcio Ferreira da Silva, vulgo Lego, 21 anos; Felipe da Silva Catarino, conhecido como Bala e Steve, 24 anos, ambos já estavam presos pelo crime de roubo. Além deles foram presos Jadson Ventura Costa, vulgo Careca, 30 anos; Jailton Ventura Costa, 29 anos; Franciedson Batista dos Santos, vulgo França, 23 anos; Vinícios Lopes da Silva, 26 anos; Fabio Silva de Assis, vulgo Fabinho, 41 anos; e Katiane Marcolino da Silva, conhecida como Ana.

Os suspeitos vão responder pelo crime de homicídio e foram encaminhados ao sistema prisional onde estão a disposição da Justiça.