Em nota Prefeitura de Jardim de Piranhas repudia tentativa de agressões contra médica em hospital

Na noite desta segunda-feira, 18, uma servidora pública de Jardim de Piranhas, médica plantonista, sofreu uma tentativa de agressão no exercício de sua função, mesmo tendo cumprido com excelência o seu papel como profissional, dentro das normas técnicas e humanização da saúde pública.

O fato aconteceu depois que uma senhora com uma luxação no ombro deu entrada no plantão do Hospital Geral do Município. No local, ela recebeu todos os cuidados necessários, sendo encaminhada, em seguida, para o Hospital Regional de Caicó onde realizou um Raio-X e recebeu atendimento de um profissional especializado em traumas.

Desconhecendo os procedimentos e visivelmente embriagado, o cônjuge desta senhora, que não acompanhou o atendimento, foi até o Hospital Geral de Jardim de Piranhas reclamar da transferência da paciente para Caicó. Apesar dos esforços para explicar a necessidade daquela decisão, ele perdeu o controle e tentou agredir a médica. Só não chegou às vias de fato graças à intervenção de outros servidores.

Diante disso, a Prefeitura de Jardim de Piranhas vem a público esclarecer que repudia qualquer tentativa ou ato de agressão contra seus servidores, principalmente no exercício de suas funções.

É importante lembrar que a atitude deste indivíduo fere o artigo 331 do Código Penal e pode resultar em pena de detenção, de até 2 (dois) anos de reclusão, ou multa. Além do que, a pessoa ameaçada pode processar judicialmente o agressor e exigir dele indenização por danos morais.

Seja qual for a circunstância, a Prefeitura perseguirá sempre a pacificação e o caminho da Justiça, desde que buscando estar do lado da razão e sempre em favor da vítima que, neste caso, se trata da servidora injustamente agredida.

Sem mais,

Gabinete Civil da Prefeitura;

Secretaria Municipal de Saúde;

Hospital Geral de Jardim de Piranhas.



Reformas de UTI´s em Caicó e Pau dos Ferros iniciam ainda este mês

Foi assinada nesta segunda-feira, 18, a ordem inicial para contratação dos serviços de reforma das Unidades de Terapia Intensiva (UTI´s) nos hospitais regionais de Caicó e Pau dos Ferros. As empresas vencedoras dos processos licitatórios iniciarão os serviços ainda este mês. O prazo para conclusão das obras é de 120 dias.

A empresa AR Projetos será responsável pela obra no Hospital Regional do Seridó, em Caicó, pelo valor de R$ 491.712,72. O Hospital Dr. Cleodon Carlos de Andrade, em Pau dos Ferros, terá a UTI reformada pela empresa BNF Construções, pelo valor de R$ 398.062,59. Nas UTI’s serão feitas a recuperação do piso, cobertura, instalações elétricas, instalações hidráulicas e sistema de climatização.

As reformas proporcionarão melhoria nos serviços de duas importantes unidades estaduais, ambas com 10 leitos de UTI, o que representa mais um avanço no processo de regionalização nas regiões Seridó e Oeste Potiguar.



Hospital construído pelo Brasil no Haiti recebe nome de Zilda Arns

O ministro da Saúde, Ricardo Barros, juntamente com o ministro do Desenvolvimento Social do Brasil, Osmar Terra, participaram nesta sexta-feira (23) da cerimônia de batismo do Hospital Comunitário de Referência Dra. Zilda Arns, em Porto Príncipe, capital do Haiti. A unidade, localizada no bairro de Bon Repos, passa a levar o nome da médica brasileira que morreu vítima do terremoto ocorrido na capital haitiana em 2010. Zilda Arns foi três vezes indicada ao Prêmio Nobel da Paz.

O Hospital Zilda Arns é uma das três unidades de saúde construídas pelo Brasil no país, como parte do projeto internacional de reconstrução do Haiti. O hospital, que foi entregue ao governo haitiano em 2014, conta com aproximadamente 40 leitos e atende mais de 200 pessoas por dia em especialidades como Ortopedia, Ginecologia, Obstetrícia e Pediatria além de Clínica Geral.

Zila Arns, fundadora da Pastoral da Criança, é reconhecida mundialmente pelo trabalho humanitário voltado à redução da mortalidade infantil.

O Hospital Comunitário de Referência Dra. Zilda Arns é fruto da parceria do trabalho conjunto realizado pelas três nações – Brasil, Haiti e Cuba  – para o desenvolvimento do Haiti. O que norteia a cooperação entre os nossos países é a solidariedade e o compromisso com a saúde pública, valores refletidos no trabalho e no legado da Dra. Zilda Arns”, afirmou o ministro da Saúde, Ricardo Barros, durante a cerimônia de batismo da unidade de saúde em Porto Príncipe. O ministro ressaltou que a médica brasileira dedicou-se a salvar a vida de milhões de crianças, combatendo a mortalidade infantil, a desnutrição e a violência.