MENINGITE E HPV: 10 milhões de adolescentes devem ser vacinados

Ministério das Saúde vai vacinar adolescentes

Em todo Brasil, 10 milhões de adolescentes devem ser vacinados contra a Meningite C e contra o HPV. A medida foi anunciada pelo ministro da Saúde, Ricardo Barros, durante lançamento de campanha publicitária de Mobilização e Comunicação para a Vacinação desses adolescentes. Segundo o ministro, a melhor estratégia para garantir a cobertura vacinal desses jovens é a escola. “Na escola podemos fazer ampla cobertura dessa faixa etária e garantir que o HPV cai a níveis baixos no Brasil. Nós estamos com níveis muito altos, acima de 50%. Então é realmente uma ação importante a ser feita para evitar que essas pessoas desenvolvam câncer no futuro. Vamos insistir para a ampla cobertura vacinal. E o Saúde na Escola é o grande instrumento para isso”.

Deverão ser vacinadas contra o HPV, meninas de 9 a 14 anos e meninos de 11 a 14 anos. Neste ano, o Ministério da Saúde está ampliando a faixa etária da vacina meningite C, que agora passa a ser 11 a 14 anos de idade. No ano passado, estavam sendo vacinados contra a doença meninas e meninas de 12 a 13 anos. O Ministério da Saúde considera fundamental a participação das escolas para reforçar a adesão dos jovens à vacinação e, consequentemente, promover a redução futura do câncer de colo de útero, terceiro tipo de câncer mais comum em mulheres e a quarta causa de morte por câncer no país.



Ministério da Saúde amplia faixa etária de vacinação contra o HPV para meninos

Foi anunciado pelo Ministério da Saúde, na terça-feira (20), a ampliação da vacina contra HPV para o público alvo dos meninos. Antes, direcionada aos que estivessem na faixa etária de 12 a 13 anos, a vacinação será disponibilizada a partir de agora para os meninos de 11 a 15 anos incompletos (14 anos, 11 meses e 29 dias).

Conforme o Ministério da Saúde, esta ampliação fortalece as ações de saúde na população masculina e possibilita a prevenção da ocorrência dos cânceres de pênis, ânus, garganta e verrugas genitais. Além do mais, a vacinação dos meninos contribui para o aumento da proteção também nas meninas, impactando nas próximas décadas o perfil epidemiológico das infecções atribuíveis ao HPV em ambos os sexos.

No ano de 2016 o Estado do Rio Grande do Norte realizou a administração de 36.081 doses de vacina contra o HPV na população entre 9 a 14 anos e, até o momento, um total de 19.154 doses nesta mesma faixa etária em 2017. A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) vem intensificando suas atividades em parceria com as Regionais de Saúde e Secretarias Municipais de Saúde a fim de elevar ainda mais a sua cobertura vacinal.