Inmet prevê episódio de El Niño no fim da primavera

A Primavera começa no próximo sábado (22), às 22h53 e termina no dia 21 de dezembro, às 20h22 (início horário de verão). Os principais centros internacionais de meteorologia indicam probabilidade superior a 60% de que seja registrado novo episódio de El Niño no final da primavera e início do verão de 2019. Se o fenômeno for confirmado, provavelmente, será de curta duração e de intensidade baixa ou moderada. O El Niño provoca o aquecimento anormal das águas superficiais no oceano Pacífico Tropical, afetando a distribuição das chuvas, que também são influenciadas pela temperatura na superfície do oceano Atlântico Tropical e na área oceânica próxima à costa do Uruguai e da Região Sul. As informações estão contidas no Prognóstico Climático de Primavera do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

Região Nordeste

A previsão para esta região indica o predomínio de áreas com maior probabilidade de chuvas próximas a média ou ligeiramente abaixo durante a estação. O Inmet ressalta que o trimestre de outubro a dezembro é o mais seco da parte leste do Nordeste. As temperaturas estarão mais elevadas sobre o sul do Maranhão e do Piauí e no oeste da Bahia.



Nordeste pode registrar queda de granizo novamente neste final de semana

Nordeste pode registrar queda de granizo novamente neste final de semana

Nesta semana caiu granizo no Ceará. Foi na cidade de Parambu e fica no Sertão dos Inhamuns. Esse fenômeno que ocorreu no sudoeste do Estado é bem raro, mas pode se repetir neste final de semana no Nordeste do país.

De acordo com a meteorologista consultora do INMET, Ingrid Peixoto, o que aconteceu em Parambu foi um Vórtice Ciclônico em Altos Níveis (VCAN), que é um sistema de baixa pressão atmosférica em níveis altos, que estimula a formação de nuvens carregadas. Segundo ela, estas nuvens podem vir acompanhadas de raios, descargas elétricas e até mesmo granizo.

Continue lendo



Ventos em alto níveis e proximidade da Zona de Convergência Intertropical provocaram chuvas no Nordeste

O tempo continua muito instável em algumas áreas do Nordeste neste domingo. A circulação de ventos em médios e altos níveis da atmosfera continuam favorecendo a formação de grandes áreas de instabilidade sobre áreas mais ao norte da Região. Além disso, a proximidade da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT) forma nuvens muito carregadas, que avançam do mar em direção ao continente, mantendo o tempo ainda mais instável.

No Rio Grande do Norte, a chuva aconteceu de forma generalizada em áreas do oeste potiguar, com grandes acumulados. Em Mossoró, a chuva começou na noite do último sábado (11), por volta das 19h – Horário de Brasília – e continua chovendo nesta manhã de domingo. De lá para cá, já foram acumulados cerca de 167,8 mm de chuva de acordo com registros da estação automática do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET). Em Caicó, entre às 19h do último sábado e 05h da manhã do domingo (HB) os acumulados já estavam em torno dos 60 mm.  Em Natal (RN) embora esteja chovendo também, a chuva acontece de forma fraca e isolada.

A chuva deve se estender ao longo do dia e ainda pode ser forte em alguns momentos. A partir de segunda-feira as áreas de instabilidade começaram a enfraquecer sobre o Rio Grande do Norte e a chuva volta a acontecer de forma mais irregular.

*Fonte: Site do ClimaTempo



Cidade do Piauí registro chuva de mais de 100 milímetros na sexta-feira (10)

Registros de chuvas na sexta-feira, dia 10 em regiões diferentes do Brasil

Piauí, Maranhão, Bahia, Tocantins e Mato Grosso registraram os maiores volumes de chuva acumulados em 24h, entre 10h do dia 10 e 10h do dia 11 de fevereiro de 2-17, pela medição do Instituto Nacional de Meteorologia.

Os valores impressionam porque passam de 100 mm em vários locais.

A tabela mostra os 10 maiores volumes de chuva no Brasil neste período registrados pelo INMET.

Grandes e fortes áreas de instabilidade continuam atuando sobre o centro-norte do Brasil nos próximos dias.

A chuva continua e até pelo menos quarta-feira serão observados volumes de chuva elevados em muitas áreas do Norte e do Nordeste.