MPF: Justiça inspeciona mudanças nos abrigos para venezuelanos em Roraima

O Ministério Público Federal em Roraima (MPF/RR), representado pela procuradora da República, Manoela Lopes Lamenha, visitou os abrigos para venezuelanos que estão sob a administração do Exército Brasileiro. O objetivo da ação foi averiguar as mudanças realizadas pelos militares e a atual situação de acolhimento dos migrantes.

Ao todo foram inspecionados oito abrigos: o do Jardim Floresta, que mantém 620 pessoas, o abrigo temporário Latif Salomão, com 356, o do Hélio Campos (278), o do São Vicente (307), o do Nova Canaã (363), o abrigo para indígena (650), o do Tancredo Neves (319) e o de Santa Tereza, com 496. Além deles, um abrigo provisório mantido pela Igreja, com 400 pessoas.

Segundo a procuradora da República, Manoela Lopes, a intenção das visitas foi averiguar como os recursos repassados pela União têm sido aplicados.  Para coordenar as ações o Exército descolou mais de 200 oficiais de outros estados do país, que instauraram em Roraima as operações Controle e Acolhida.



Engenheiros da Secretaria de Educação do Estado farão inspeção na EE Antônio Aladim

O Sub-secretário da Educação, Marino Azevedo, disse nesta quinta-feira (16), em entrevista na Rádio Caicó, disse que nesta sexta-feira estará em Caicó com equipe de engenharia da Secretaria Estadual de Educação, para avaliar in-loco a situação da Escola Estadual Antônio Aladim.

Ele disse que recebeu ligação do deputado estadual Vivaldo Costa cobrando que fosse feita uma análise da situação e em se confirmando os problemas, a resolução imediatada.

“Nós já temos recursos do RN Sustentável para fazer uma ampla reforma na referida escola. Nós vamos avaliar nesta sexta-feira, se o prédio realmente oferece risco para o alunado e os funcionários. Se sim, a escola será interditada e vamos ver com Sérgio, diretor da Dired a busca de um novo prédio para ser usado até que seja concluída a reforma que nós queremos começar ainda no primeiro semestre”, disse.

Ouça a entrevista: