Janela modificou bancadas partidárias na Câmara de Caicó

Com o fechamento da janela partidária no último sábado (04), os vereadores tiveram a última oportunidade de mudarem de sigla partidária sem o risco de perder os mandatos. Essa alteração influenciou nas bancadas partidárias da Câmara Municipal de Caicó.

Vereadores usaram a janela partidária para mudar de legenda

O Movimento Democrático Brasileiro (MDB) recebeu a filiação do vereador Odair Diniz (que deixou o Democracia Cristã), passando a formar a maior bancada da Casa ao lado dos vereadores Lobão Filho, Júlio Gregório e Ivonete Dantas.

Ivanildo do Hospital, Mara Costa e Alisson Jackson deixaram o PROS para formar a segunda maior bancada: do PSDB. Mesmo assim, o PROS não ficou sem representação. Ficará representado pelos vereadores Zaqueu Fernandes (ex-Podemos) e Diogo Silva (ex-PP).

Os vereadores Andinho Duarte e Pastor Erinaldo Lino deixaram, respectivamente, o PRP e PP para ingressar no PSC. Outro a deixar o PRP foi o vereador Zé Filho, para se filiar ao PSB.

Primeira parlamentar a mudar de legenda, Maria Cleide integra agora a bancada do PDT ao lado de José Rangel. A presidente da Câmara, Rosângela Maria, permanece no Partido Liberal (PL).


Termina nesta sexta-feira (6) à meia-noite a janela de troca partidária

Troca de partidos só pode ser feita até a próxima sexta-feira

Os deputados federais e estaduais que desejam mudar de partido para se candidatar nas Eleições de 2018, sem correr risco de perder o mandato, devem correr. O período que permite a  troca, denominado “janela partidária”, se encerra nesta sexta-feira (6), à meia-noite. O prazo, de 30 dias, começou a correr no dia 8 de março. No entanto, ele não beneficia vereadores, porque não haverá eleições este ano na esfera municipal.

Lei dos Partidos Políticos e a Resolução 22.610/2007 do TSE, que trata de fidelidade partidária, estabelecem que parlamentares só podem mudar de legenda nas seguintes hipóteses: incorporação ou fusão do partido; criação de novo partido; desvio no programa partidário ou grave discriminação pessoal. Mudanças de legenda sem essas justificativas são motivo para a perda do mandato.

Continue lendo