Cícero Lucena, do Progressistas, é eleito prefeito de João Pessoa

Cícero venceu a eleição em João Pessoa na Paraíba

Cícero Lucena, do Progressistas, foi eleito prefeito de João Pessoa, neste domingo (29), para os próximos quatro anos de mandato. Com 100% das urnas apuradas, Cícero obteve 185.055 votos, o que corresponde a 53,16% dos votos válidos. O outro candidato do 2º turno, Nilvan Ferreira (MDB) obteve 163.030 votos (46,84%).

Do total, 15.164 foram votos brancos (3,79%), 37.103 nulos (9,27%) e houve 121.917 abstenções (23,34%).


Polícia Civil prende, em João Pessoa, caraubense integrante do “Novo Cangaço”, condenado a mais de cem anos de prisão

Operação prendeu o homem que estava entre os mais perigosos do Rio Grande do Norte – (Foto: Walter Paparazzo/G1)

Policiais Civis da Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (DEICOR) prenderam, nesta sexta-feira (25), José Jocenildo de Morais Fernandes, mais conhecido como “Nildinho” ou “Farofa”, 38 anos. Em desfavor dele, havia cinco mandados de prisão em aberto, totalizando quase 100 anos de prisão.

Ele, que estava foragido da Justiça Potiguar desde 2016, foi preso no município de João Pessoa, no Estado da Paraíba, onde estava residindo há, aproximadamente, dois anos. José Jocenildo também estava foragido da Justiça Paraibana. A operação contou com o apoio do Grupo de Operações Especiais (GOE) da Polícia Civil da Paraíba (PC/PB).

Segundo as investigações, “Nildinho” é integrante do “Novo Cangaço”, sendo um dos responsáveis por diversos roubos a agências bancárias no Rio Grande do Norte (RN) e na Paraíba (PB), bem como por roubos a carros-fortes. Nas ações criminosas, José Jocenildo é o responsável por explodir os cofres das agências, cumprindo um papel relevante.

Os últimos crimes, comprovados como praticados pela organização criminosa que ele integra, ocorreram no município de São Paulo do Potengi (RN), em setembro de 2018, quando roubaram a quantia de um milhão e meio de reais (R$ 1.500.000,00). Na ocasião, houve confronto com policiais da DEICOR, resultando na morte de um dos suspeitos.

“Nildinho” também é condenado por ter praticado os crimes de homicídio, que vitimaram os irmãos do então prefeito de Campo Grande (RN): Cézar Verás e Vicente Verás; de acordo com as investigações, contratado por Valdetário Carneiro. José Jocenildo foi conduzido até a delegacia e encaminhado ao sistema prisional, onde permanecerá à disposição da Justiça.

A Polícia Civil solicita que a população continue enviando informações de forma anônima através do Disque Denúncia 181 ou Disque DEICOR, no número: (84) 3232-2862 ou, por meio do aplicativo WhatsApp, no número: (84) 98135-6796.


Jovem é preso com duas armas e 9kg de maconha e cocaína Piripaque na Zona Sul de João Pessoa

Polícia apreende cocaína Piripaque e duas armas em ação em João Pessoa

Um jovem de 23 anos foi preso em flagrante com duas armas de fogo na tarde deste domingo (5) no bairro do Cuiá, na Zona Sul de João Pessoa. De acordo com a PM, a prisão foi feita após denúncias anônimas de tráfico de drogas, que levaram os policiais até a casa do suspeito, onde estavam as armas, e a um terreno onde estavam oito quilos de cocaína (embalada a vaco, e que tinha o nome Piripaque do Chaves adesivado na estampa) e um de maconha.

Segundo a PM, com base nos dados da denúncia, os policiais chegaram até a casa do jovem, que estava com as duas armas, sendo um revólver e uma pistola.

Em seguida, os policiais foram até um terreno no bairro do Valentina, onde a droga estaria escondida. No local, a PM encontrou as drogas escondidas em uma escavação coberta por um colchão.

O jovem negou que tivesse ligação com as drogas, mas foi preso em flagrante com as armas e levado para prestar depoimento na Central de Flagrantes da Polícia Civil.

*Do G1/PB


Dom Delson é recebido por autoridades da Paraíba; Sua posse ocorre hoje

Dom Delson é recebido por autoridades em João Pessoa; Sua posse ocorre hoje – (Foto: Thiago Bernadino/Jornal da Paraíba)

O Arcebispo nomeado da Paraíba, Dom Manoel Delson Pedreira da Cruz, foi recebido nesta sexta­-feira (19), na Arquidiocese Metropolitana de João Pessoa. No evento de acolhida, participaram a vice­-governadora, Líga Feliciano; o vice­-prefeito, Manoel Junior; o prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues; além do presidente do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB), Joás de Brito e outras autoridades.

Em seu discurso, Dom Delson, agradeceu a recepção feita pelas autoridades e pelos demais presentes no evento. Ele afirmou, ainda, estar muito confiante diante da grandeza do cargo e dos desafios que lhe aguardam, ressaltando que será um parceiro das autoridades que comungam com os preceitos da igreja. “Tudo deve concorrer para que a vida humana seja respeitada e valorizada, deste modo, me uno a todas as autoridades que têm este propósito, de buscar pelo bem comum e defender a vida“, afirmou.

Continue lendo


Ex-bispo de Caicó, Dom Delson é nomeado para a Arquidiocese de João Pessoa/PB

Dom Delson é nomeado Arcebispo da Paraíba – (Foto: Leonardo Silva/Jornal da Paraíba)

Do G1/PB – “Os desafios que enfrentarei são grandes”, diz Dom Manoel Delson Pedreira da Cruz, anunciado pelo Vaticano como novo arcebispo da Paraíba nesta quarta-feira (8). Dom Delson segue como administrador apostólico de Campina Grande, onde era bispo, até ser nomeado para a Arquidiocese, em 20 de maio. Desde a renúncia de Dom Aldo di Cillo Pagotto, em julho de 2016, a Arquidiocese da Paraíba seguia sob o comando de Dom Genival Saraiva de França.

Em carta dirigida a todos da Arquidiocese da Paraíba, o arcebispo eleito da Paraíba fala sobre a nomeação. “O Papa Francisco me confiou a responsabilidade de cuidar desta porção do Povo de Deus e eu aceitei. Sei que o novo é sempre surpreendente! Os desafios que enfrentarei são grandes. Eles serão caminhos de crescimento pessoal e oportunidade de servir à Igreja, na tríplice dimensão de ensinar, santificar e apascentar os que estarão sob os meus cuidados”.

Para Dom Delson, após a nomeação, o primeiro trabalho como arcebispo deve ser focado em conhecer a comunidade. “Neste período inicial de adaptação, é importante conhecer o clero, acompanhar de perto e orientar as os fiéis conforme a orientação da Igreja”, completa.

Continue lendo