Clubes decidem ampliar férias de jogadores por mais 10 dias; Flamengo, Vasco e Botafogo não concordam

Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

Em reunião realizada nesta terça (14) por videoconferência, a Comissão Nacional de Clubes (CNC) decidiu ampliar as férias de jogadores de equipes de futebol das séries A e B do Campeonato Brasileiro por mais 10 dias por conta da pandemia do novo coronavírus (covid-19). Com isso, o retorno das atividades, que estavam previstas para o dia 21 de abril, passa para o dia primeiro de maio.

Na nota divulgada após a reunião, o CNC informou que a medida tem “o objetivo de preservar o calendário do futebol brasileiro e todas as suas competições (Estaduais, Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro)”.

O encontro do CNC, que é um “órgão estatutário da CBF com independência deliberativa dos clubes”, contou com a participação de representantes de clubes das séries A e B do Campeonato Brasileiro.

Porém, a decisão não foi por unanimidade. Segundo a CNC, Flamengo, Vasco e Botafogo não optaram pela ampliação das férias, pois aguardam “o resultado de estudos objetivando um possível retorno do Campeonato Estadual do Rio de Janeiro no mês de maio, desde que isso não prejudique o calendário do futebol nacional”.


Jogadores da base do ABC foram maioria na partida contra o Criciúma

O ABC entrou em campo nesta noite com nada menos que 7 atletas da base do clube. E, durante o decorrer da partida, ainda houve tempo para a estreia de mais 2 jogadores oriundos das categorias inferiores: o volante Araújo e o atacante Jackson, que deu o passe para o terceiro gol do Alvinegro.

De acordo com o técnico Ranielle Ribeiro, a hora é de testar e proporcionar aos meninos a experiência de atuar em um competição de alto nível. Há a expectativa de que tenham mais oportunidades na próxima temporada.

Matemática para escapar

Para escapar do rebaixamento, o ABC precisa não só vencer os três jogos restantes na Série B – Brasil de Pelotas (fora), Oeste (casa) e Ceará (fora). Também necessita que dois desses três times (Boa Esporte, Guarani e Luverdense) não somem mais pontos até o fim da competição.

Com isso, o Alvinegro chegaria aos 40 pontos, empatando com os concorrentes, mas evitaria a queda pelo número de vitórias.


Tite convoca jogadores para enfrentar Bolívia e Chile pelas eliminatórias

Treinador da Seleção Brasileira, Tite, convoca jogadores para últimas partidas pelas eliminatórias (FOTO: Lucas Figueiredo/CBF)

CBF – O técnico Tite convocou a Seleção Brasileira para os dois últimos jogos pelas Eliminatórias da Copa do Mundo da FIFA – Rússia 2018. Ele anunciou a lista dos 24 jogadores na sede da CBF, nesta sexta-feira (15). O Brasil enfrentará a Bolívia no dia 5 de outubro, em La Paz, e o Chile no dia 10, no Allianz Parque. Confira os nomes:

GOLEIROS

Alisson – Roma (Itália) – Cássio – Corinthians (Brasil) – Ederson – Manchester City (Inglaterra)

DEFENSORES

Dani Alves – PSG (França) – Danilo – Manchester City (Inglaterra) – Filipe Luís – Atlético de Madrid (Espanha) – Jemerson – Monaco (França) – Marcelo – Real Madrid (Espanha) – Marquinhos – PSG (França) – iranda – Inter de Milão (Itália) – Thiago Silva – PSG (França)

MEIO-CAMPISTAS

Arthur – Grêmio (Brasil) – Casemiro – Real Madrid (Espanha) – Diego – Flamengo (Brasil) – Fernandinho – Manchester City (Inglaterra) – Fred – Shakhtar Donetsk (Ucrânia) – Paulinho – Barcelona (Espanha) – Philippe Coutinho – Liverpool (Inglaterra) – Renato Augusto – Beijing Guoan (China) – Willian – Chelsea (Inglaterra)

ATACANTES

Diego Tardelli – Shandong Luneng (China) – Firmino – Liverpool (Inglaterra) – Gabriel Jesus – Manchester City (Inglaterra) – Neymar Jr. – PSG (França)


Jogadores do Mogi Mirim fazem greve por falta de pagamento dos salários

A greve dos jogadores do Mogi Mirim Esporte Clube, equipe do interior paulista que disputa a série C do Campeonato Brasileiro, criou um empasse na competição.

Os atletas decidiram não entrar em campo contra o Ypiranga de Erechim, time do Rio Grande do Sul, no domingo passado em protesto contra a falta de pagamento de salários. Segundo os jogadores, há profissionais que não recebem há seis meses.

De acordo com o regulamento, além de perder os pontos relativos a partida, o Mogi Mirim poderá ser excluído de campeonatos oficiais por até dois anos, caso abandone a competição por falta de jogadores.

A Federação Nacional dos Atletas Profissionais de Futebol apoiou a ação dos atletas e disse que vai encaminhar ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva a denúncia pela falta de pagamentos dos salários.