Please enter banners and links.


Crianças vítimas de acidente que deixou seus pais mortos receberam alta de hospital

Duas das crianças que estavam nos carros que colidiram de frente no último domingo (19), na BR-226, em Jucurutu, já receberam alta hospitalar. Eles são os filhos do casal, Aldo Filho e Maria Yoderlândia, que morreu carbonizado no acidente.

As crianças estão com familiares na cidade de Jucurutu.

Os corpos do casal, ainda não foram liberados pelo ITEO para sepultamento, mas a informação que chega dá conta que foi colhido material genético das crianças para que seja feito o teste de DNA. Depois de feita a confirmação, é que os corpos poderão ser entregues a familiares.



Corpos de casal que morreu em acidente em Jucurutu só serão liberados após exames

Os corpos do casal, Aldo Filho e Maria Yoderlandia Arruda, que morreu na cidade de Jucurutu, no último final de semana, estão no Centro de Antropologia Forense do Instituto Técnico-Cientifico de Perícia – ITEP, em Natal, desde essa segunda-feira (20). Será preciso fazer exames que atestem que realmente são eles para poder liberar para sepultamento. Como eles ficaram completamente carbonizados, o ITEP só libera depois dos exames que podem ser de papiloscopia, de identificação pela a arcada dentária ou de DNA.

O acidente que vitimou o casal, aconteceu na tarde de domingo (19), na BR 226, nas imediações da cidade de Jucurutu.

Em contato com Jessé Lopes, cunhado de Maria Yoderlandia, que está em Natal, fomos informados da comoção de familiares e amigos em Jucurutu. “Os familiares estão tristes com essa situação, pois, querem sepultar os corpos e não podem ainda. Familiares dos dois estão em Natal e passarão por coleta de material genético para que sejam feitos os testes de DNA“, disse.

Uma fonte do Blog informa que esse procedimento é praxe do ITEP, pois, não é possível atestar que as pessoas que estavam no carro tem o mesmo DNA.



Colisão frontal entre dois carros na BR 226, em Jucurutu, deixa 3 mortos

Colisão entre dois carros deixa 3 mortos – (Foto: Sidney Silva)

Um acidente do tipo colisão frontal envolvendo dois carros, registrado na tarde deste domingo (19), na BR-226, deixou pelo menos 3 pessoas mortas, sendo dois adultos e uma criança.

No local, que é distante cerca de 13 quilômetros da cidade de Jucurutu, um veículo Siena, colidiu com o Fox de cor branca e placas MOH3720.

O primeiro carro, era conduzido por Tomaz Magno da Silva, de 34 anos, que levava sua esposa, Ana Maria Bezerra de Medeiros e os filhos Tomaz Dayvson Medeiros da Silva, de 12 anos (morto no local) e Artur Felipe. O casal e o segundo filho, foram socorridos e transferidos para Natal.

No segundo carro, estavam, Aldo dos Santos Filho e Maria Ioderlândia Arruda, que morreram carbonizados. Seus dois filhos, Aldo José dos Santos Neto e André Felipe, foram socorridos e transferidos para Natal.

Casal morreu carbonizado no local do acidente

A informação não oficial sobre o acidente dá conta que o condutor do veículo Siena, invadiu a faixa de contramão na tentativa de fazer uma ultrapassagem e colidou com o carro de Aldo Filho.

Populares que passavam no local prestaram o socorro inicial às vitimas.

O Corpo de Bombeiros e Samu de Caicó, foram acionados e estiveram no local. As chamas foram contidas.

A Polícia Civil, Polícia Rodoviária Federal e Itep, estiveram no local para os levantamentos das informações.



Pescador é encontrado sem vida dentro de “mata-burro” na zona rural de Jucurutu

Acidente aconteceu na zona rural de Jucurutu

O pescador, João Batista de Souza, que residia na Travessa Celso Fernandes, 66, Vila Santa Izabel, em Jucurutu, foi encontrado sem vida na manhã deste domingo (29).

O homem se envolveu em um acidente de moto. Como mostra as imagem, ele caiu dentro da estrutura de um mata-burro na região do Sítio Cachoeira, zona rural de Jucurutu.

Ainda não se sabe o que teria ocorrido no local. Aparentemente, ele sofreu uma queda de moto.

Os peritos do ITEP estiveram no local e fizeram a remoção do corpo para ser necropsiado em Caicó.



Operação cabresto: Segundo o MP Eleitoral, bens desviados em Jucurutu, são avaliados em R$ 4,5 mi

Operação Cabresto foi deflagrada nesta segunda-feira (9). Ex-prefeito é investigado por doação de 616 terrenos sem observância do procedimento legal

O Ministério Público Eleitoral do Rio Grande do Norte deflagrou nesta segunda-feira (9) a operação Cabresto, que apura a doação irregular de terrenos pela Prefeitura de Jucurutu para fins eleitoreiros. A investigação é do Ministério Eleitoral da 27ª zona, em conjunto com o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), órgão do MPRN, e apoio da Polícia Militar.

A ação visa descortinar um esquema delituoso instalado na prefeitura, onde o ex-prefeito George Retlen Costa Queiroz teria montado uma “central de doação de imóveis”, concedendo direitos reais de uso de 616 terrenos para inúmeras pessoas, sem observância do procedimento legal, sem verificação de alguma carência dos favorecidos, sem manifestação jurídica, sem publicidade e sem autorização do poder legislativo. Desse total, 487 bens públicos foram “doados” a particulares nas proximidades da eleição municipal de 2016, época em que George Queiroz foi candidato à reeleição.

Continue lendo


Deputado denuncia que policial militar está marcado para morrer em Jucurutu

O deputado Nélter Queiroz (MDB), cobrou no último dia 30 de setembro, na instalação da Frente Estadual de Segurança Pública na Assembleia Legislativa, em Natal, ações mais efetivas para fazer cessar os homicídios frequentes que têm sido registrados em Jucurutu. “Na minha cidade, está se matando gente e anunciando o próximo”, disse.

O parlamentar, também, anunciou saber quem a próxima pessoa marcado para morrer. “Trata-se de um policial militar. Ele está na mira dessa turma (de traficantes)”, relata.

Em seu discurso, criticou o delegado da Polícia Civil, dizendo que ele não dá expediente na cidade. “Ele é um brasiliense, que não dá expediente, não investiga e nada anda. Eu já disse isso para o secretário de segurança, coronel Araújo”, denunciou.

A ainda criticou a Polícia Estadual de Trânsito e a PRF, afirmando que ela tem sido efetiva na apreensão de motocicletas. “A Segurança Pública do estado está funcionando, na apreensão das motos. É um terrorismo. Toda semana em Jucurutu”, relata.



Na BR-226, dois homens fogem da PRF em tentativa de abordagem; Carro foi abandonado

Policiais rodoviários federais tentaram abordar no final da tarde desta terça-feira (24), na BR 226, entre as cidades de Jucurutu e Triunfo Potiguar, um veículo Honda Civic, que era ocupado por dois homens.

De acordo com informações apuradas pelo Blog Sidney Silva junto a assessoria de comunicação da PRF, houve perseguição e o carro foi encontrado abandonado em uma estrada de terra. Os dois homens fugiram.

Ao averiguar a situação do veículo, os policiais não encontraram nenhuma restrição.



MPRN recomenda que Prefeitura de Jucurutu anule doações e concessões de terrenos

Entre as irregularidades encontradas, foram identificados indícios de doações verbais, realizadas pelo ex-prefeito George Retlen Costa Queiroz, à margem da lei

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) recomendou a anulação de várias doações ou concessões de uso de imóveis públicos realizados entre os anos de 2013 e 2016 na cidade de Jucurutu, pelo ex-prefeito George Retlen Costa Queiroz. O MPRN constatou diversas irregularidades e estipulou o prazo de 30 dias para que o atual prefeito tome as providências para sanar as ilegalidades identificadas em 616 atos administrativos. A recomendação foi publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) desta quinta-feira (19).

Entre as irregularidades encontradas, destacam-se as inconsistências entre as datas de doação ou concessão e o parecer da secretária de Assistência Social Francisca Fabiana Batista Monteiro; a inexistência de prévio parecer jurídico, como determina lei municipal; inexistência de publicidade quanto às doações e concessões realizadas, sem qualquer publicação dos atos em diário oficial; inexistência de prévia autorização legislativa; e indícios de doações verbais, realizadas pelo prefeito, à margem da lei.

A própria Prefeitura e o MPRN constataram que muitos dos beneficiados não se encontram dentro do critério de situação de risco ou pessoa carente, definidos pela Política de Assistência Social, podendo se vislumbrar a cessão de imóveis para parentes de secretários municipais, servidores públicos e empresários.

Em 2017, o MPRN já havia recomendado a instauração de procedimentos para revisão de tais atos administrativos ilegais, sem que se tenha notícia sobre a sua conclusão.

De acordo com a Lei das Licitações, a alienação gratuita de bens da Administração Pública no âmbito de programas habitacionais, subordinada à existência de interesse público devidamente justificado, será precedida de avaliação e, quando imóveis, dependerá de autorização legislativa.

Em caso de descumprimento da recomendação por parte da Prefeitura de Jucurutu, o MPRN poderá adotar as medidas cabíveis, inclusive pela via judicial.



Acidente fatal mata motorista pernambucano na entrada da cidade de Jucurutu

Motorista ficou preso às ferragens morrendo ainda no local

O pernambucano, Cosmo José de Souza, de 41 anos, natural de Caruaru, morreu na noite desta segunda-feira (16), ao colidir o carro que dirigia, um caminhão Ford F350-G de cor branca, ano 2006 e placas NGB7694/PE.

O Blog Sidney Silva apurou que o acidente aconteceu na RN-118, nas imediações da entrada da cidade de Jucurutu, por volta da meia noite. O motorista, que residia na Rua Pacífico, º 300, Bairro Santa Rosa em Caruaru, colidiu com o pórtico de identificação da cidade.

O Corpo de Bombeiros, Samu e policiais do 3º Distrito de Polícia Rodoviária Estadual, foram acionados. O condutor do veículo ficou preso às ferragens e morreu ainda no local, não resistindo aos ferimentos.



MPF firma acordo que garante reflorestamento em Jucuturu/RN

Um acordo judicial firmado entre o Ministério Público Federal (MPF) e o proprietário de empreendimento potencialmente poluidor, na zona urbana de Jucurutu/RN, resultou no plantio de 620 mudas em área de mais de um hectare no município.

Durante o trâmite de Inquérito Civil, detectou-se que parte do Rancho São Mateus, de propriedade de Francisco das Chagas Menezes, situa-se em área de preservação permanente, às margens do Riacho Saco Grande, integrante da bacia hidrográfica federal do Piranhas-Açu. O reflorestamento de terreno alternativo foi solução encontrada em audiência de mediação, após o MPF ingressar com Ação Civil Pública (ACP) pedindo a demolição de parte das instalações.

Durante vistoria, em julho deste ano, o MPF constatou o cumprimento da primeira parte do compromisso, com o plantio de mudas nativas em área superior a um hectare. O projeto teve a colaboração do engenheiro agrônomo e professor de agroecologia do IFRN, Júlio Justino de Araújo, e de um técnico agrícola. Ele ressalta que não utilizou adubos químicos ou venenos, e foram empregadas práticas exclusivamente sustentáveis. “Foram priorizadas plantas nativas da região, como sabiá, moringa, pereiro, jucá, angico e caraibeira. Além disso, foram utilizadas técnicas alternativas de irrigação, como a colocação de garrafas pet com alguns furos no pé de cada muda”, explicou. A técnica constitui importante medida para a economia de água, recurso escasso na região. Esclareceu-se ainda que as mudas foram produzidas no viveiro do Instituto Técnico Federal em Ipanguaçu, mediante a contratação de um bolsista para produção das mudas e orientação do plantio. O reflorestamento envolveu, portanto, ensino, pesquisa e extensão, assinalou o engenheiro agrônomo.

Para a procuradora da República Maria Clara Lucena, “as práticas realizadas pelo acordante são positivas e estimulantes, com potencial para servir de exemplo em medidas semelhantes que podem ser realizadas na região e até mesmo para futuros acordos do MPF em matéria de compensação ambiental”.



Governo Federal transfere R$ 56 milhões para Barragem de Oiticica

A Tribuna do Norte noticia que o Governo do Rio Grande do Norte informou, nesta sexta-feira (26), que o Ministério do Desenvolvimento Regional transferiu R$ 56 milhões para o Departamento Nacional de Obras contra a Seca (Dnocs), quantia esta que será utilizada na obra da Barragem de Oiticica.

Segundo o secretário de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos, João Maria Cavalcanti, a verba deve chegar na conta da Semarh nos próximos dias e a expectativa é de que o aporte financeiro aumente o ritmo das atividades em todo complexo.

Atualmente a barragem está com 74% de conclusão, o que corresponde a R$ 192,5 milhões gastos com a obra para construção do paredão da barragem. Atualmente está sendo feita uma etapa chamada de barramento, conforme publicou a TRIBUNA DO NORTE na edição do último dia 16 de julho.

Continue lendo



Comarca de Jucurutu destina recursos para melhorias em lar de idosos

O juiz Mark Clark Santiago Andrade, titular da comarca de Jucurutu, destinou recursos de penas pecuniárias para a aquisição de móveis para o Lar da Pessoa Idosa Pedro Epaminondas Lopes, localizado naquela cidade, o que trará melhorias para a assistência prestada aos idosos internos daquela entidade. O magistrado esteve na instituição na última terça-feira (16) para realizar a entrega do alvará judicial.

A ação visa a valorização de entidades sociais voltadas para a assistência e amparo aos idosos da cidade de Jucurutu. O Lar da Pessoa Idosa Pedro Epaminondas Lopes é mais uma das instituições beneficiadas pelos recursos das penas pecuniárias, que também contemplou instituições com atuação na área de segurança pública e assistência aos jovens e adolescentes.

O Juízo aponta que esta é uma forma do Poder Judiciário retribuir à sociedade, através de ações e projetos sociais relevantes, os recursos obtidos em processos que apuram a prática de crimes.



CDP e Igreja de Jucurutu promovem momento de relaxamento para agentes penitenciários

Agentes penitenciários do Centro de Detenção Provisória de Jucurutu receberam, neste sábado (07), em parceria com a Igreja Batista da cidade, um momento de relaxamento, os quais puderam se cuidar por 30 minutos, no seu horário de descanso.

O primeiro dia do experimento foi um sucesso, onde três agentes da unidade prisional receberam massagens de dois menbros profissionais da equipe da igreja.

É importante destacar, que os momentos de relaxamentos acontecerão semanalmente, aos finais de semana.



Em Jucurutu, homem é baleado dentro de casa e morre

Valtair foi baleado dentro de casa

A Polícia Militar da cidade de Jucurutu/RN, registrou no início da noite desta segunda-feira (13), um homicídio. O ex-presidiário, identificado por Valtair Paulino Nery, foi morto com disparos de de arma de fogo dentro de sua casa, localizada no centro da cidade.

A irmã da vítima, identificada como Gerlania, também foi atingida pelos tiros.

A informação é que Valtair que também era conhecido como Coelho, caiu no chão dentro da casa e os homens fugiram. Eles chegaram e saíram em uma caminhonete.

As vítimas ainda foram socorridas, mas, Valtair, não resistiu aos ferimentos, enquanto sua irmã é levada para Natal.

A Polícia está em diligência na região na tentativa de prender os atiradores.

Valtair esteve envolvido em crimes.



Declarada inconstitucionalidade em lei que cria cargos em Jucurutu

O Pleno do Tribunal de Justiça do RN declarou a inconstitucionalidade do Anexo I da Lei nº 730/2012, do Município de Jucurutu, e a inconstitucionalidade da Resolução nº 009/2017, editada pela Câmara Municipal daquela cidade do Seridó potiguar, no que diz respeito à criação de novos cargos públicos e à respectiva definição de suas remunerações.

O julgamento em uma Ação Direta de Inconstitucionalidade movida pelo Ministério Público Estadual sob a alegação de que os dispositivos criam cargos de provimento em comissão, que, por sua nomenclatura, teriam claramente índole técnica.

Dessa forma, segundo a PGJ, as normas violam o artigo 26, incisos II e V, e o artigo 37, inciso VI, ambos da Constituição Estadual, contrariando, ainda, a iniciativa privativa estabelecida pelo artigo 46, inciso II, da Carta Magna.

A decisão ressaltou que a Resolução nº 09/2017 representaria “clara tentativa” do que denominou a PGJ de “fraude processual”, uma vez que na mesma Resolução aquela Casa Legislativa manteve a criação dos cargos questionados, ainda que buscando sanar os vícios apontados na inicial, ao descrever as competências específicas de tais cargos.