MPF: Justiça denuncia organização criminosa que fraudava projetos da Lei Rouanet

Ações da Polícia Federal identificaram as fraudes

Pelo menos 32 pessoas foram denunciadas pelo Ministério Público Federal por desvios de R$ 21 milhões em recursos públicos do Ministério da Cultura (Minc), obtidos por meio da lei Rouanet. De acordo com o MPF, os recursos não foram aplicados conforme determina a lei. A operação realizada pelo MPF, pela Controladoria-Geral da União (CGU) e pela Polícia Federal recebeu o nome “Operação Boca Livre”.

Ainda de acordo com a denuncia, parte do dinheiro foi desviada pelo grupo Bellini Cultural e tiveram a participação de empresas doadoras para eventos privados, como shows e publicações corporativas, e também para o casamento de um dos sócios do grupo.

A investigação, segundo o MPF, começou em 2011, que foi iniciada após uma denúncia anônima que apontava várias fraudes cometidas pelo grupo Bellini Cultural.

Os fatos foram comunicados para o Ministério da Cultura, que, em 2011, tinha um passivo de 88% das prestações de contas de projetos culturais pendentes, segundo o TCU.