Batata diz que Câmara o prejudicou quando reduziu o limite máximo de crédito suplementar

A redução do limite de gastos que podem ser realizados pelo prefeito e que a Câmara Municipal de Caicó, reduziu em 2019, afetou de forma negativa a gestão do prefeito Batata Araújo. Foi o que ele disse em contato com o Blog Sidney Silva nesta quarta-feira (25). Ele também falou em perseguição.

Até o ano de 19, o Poder Executivo podia remanejar até 30% dos recursos de uma secretaria para outra. Então, o prefeito Batata (MDB) encaminhou projeto para a Câmara pedindo um aumento dessa porcentagem, mas, os vereadores não atenderam e decidiram reduzir para 3,5%.

Esse Limite Máximo de Crédito Suplementar deve ser destinado às causas das despesas que estiverem diretamente afetas às demais ações do Orçamento.

Batata comentou que espera, sinceramente, que Tadeu tenha mais sorte que ele em relação a Câmara de Vereadores.