Manifestantes queimam pneus ao lado da ALRN antes de votação de pacote fiscal

Pneus foram queimados nas imediações da ALRN

Manifestantes contrários a votação do pacote fiscal, batizado de “RN Urgente”, queimaram pneus na manhã desta terça-feira, 30, nas proximidades da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte (ALRN). As informações são do G1/RN.

A votação de cinco projetos que fazem parte do pacote fiscal está prevista para ocorrer nesta terça na Assembleia. A medida foi apresentada como solução para a crise financeira que afeta as contas públicas. O pacote fiscal é composto de 18 pontos, entres projetos de lei e propostas de emendas.

Os servidores foram impedidos de entrar em outras sessões na AL. No estado, os servidores estão com o 13º salário e a folha de dezembro de parte do funcionalismo só deve ser depositada na próxima terça-feira, 6.

Já o salário de janeiro não tem previsão de ser pago.



Após articulação de deputados, servidores desocupam Assembleia Legislativa

Manifestantes desocuparam ALRN

Após 24 horas da ocupação da Assembleia Legislativa, o deputados estaduais conseguiram a desocupação do Palácio José Augusto nesta terça-feira (5), onde servidores públicos estaduais da Saúde e Educação faziam manifestação. Pela manhã, abrindo o diálogo com o grupo, os deputados se colocaram à disposição para colaborar com o pleito dos servidores e o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ezequiel Ferreira (PSDB), garantiu audiência com o governador Robinson Faria (PSD), agendada para o dia 15 de dezembro.

Continue lendo



Grupo quebra vidraças, paradas de ônibus e orelhões em protesto em Brasília

Bicicletas foram incendiadas pelos manifestantes – (Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil)

ABr – Um grupo de cerca de 50 pessoas usando máscaras no rosto promoveu um quebra-quebra em meio à manifestação contra o governo do presidente Michel Temer em Brasília após a Polícia Militar dispersar parte do protesto com bombas de gás lacrimogêneo e de efeito moral.

O grupo destruiu persianas e vidraças de pelo menos cinco ministérios, entre eles o da Integração Nacional, o do Trabalho e o da Agricultura. Este último havia sido cercado por tapumes, mas, mesmo assim, teve os vidros quebrados.

Também foram depredados paradas de ônibus, placas de trânsito, orelhões, holofotes que iluminam os letreiros dos ministérios e até banheiros químicos que haviam sido instalados para a manifestação.

Em frente ao Ministério do Planejamento, no Bloco C da Esplanada dos Ministérios, o grupo de manifestantes mascarados ateou fogo em um orelhão e em cerca de 10 bicicletas de uso compartilhado.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal, no início da tarde, cerca de 25 mil pessoas participavam da manifestação.