Em nota, família de Mario Pacífico agradece apoios

Mário Pacifico foi assassinado em 2015

A família de Mário Pacifico, assassinado em 2015, na cidade de Jardim de Piranhas, divulgou uma nota nesta quinta-feira (15), depois da realização do julgamento popular que condenou a pena de 12 anos, o paraibano Edilson Teixeira da Silva, que cometeu o crime.

Na nota, familiares agradecem o apoio recebido. O apoio foi preponderante para se chegar ao veredicto de condenação do réu.

Leia a nota:

Meu irmão Mário Pacífico … você não está vivo fisicamente, mas em nós você vive, te admiro demais, me orgulho do homem que és, desde tão pequeno trabalhando para ajudar papai, cresceu sendo esse homem honrado, forte, trabalhador, do bem, tinha uma pureza de menino, um coração gigante, um sorriso ingênuo e uma alma iluminada… foi o melhor irmão que poderia ter, o melhor pai do mundo, um filho amado, um amigo adorado e um ser do BEM, por tudo que vivemos, te agradeço infinitamente. A voz de nossa família hoje ecoou no júri, onde a justiça foi firmada com a condenação do CRIMINOSO EDILSON TEIXEIRA DA SILVA, por 16 anos e 6 meses de prisão. No dia 15 de março de 2018 agradecemos à todos os envolvidos pela aplicação da lei, da justiça e da VERDADE, em especial ao excelentíssimo promotor Dr Vinícius Lins Leão de Lima por desempenhar um trabalho tão singular, digno de quem tem nobreza no coração, verdade nas ações, razão na justiça e emoção no olhar.

Justiça é consciência, não uma consciência pessoal mas a consciência de toda a humanidade. Aqueles que reconhecem claramente a voz de suas próprias consciências normalmente reconhecem também a voz da justiça. (Alexander Solzhenitsyn)



Paraibano é condenado pela morte de Mário Pacífico em Jardim de Piranhas

Edilson Teixeira foi condenado em Jardim de Piranhas

O Tribunal do Júri, reunido na cidade de Jardim de Piranhas, nesta quinta-feira (15), condenou a 12 anos de cadeia o paraibano, Edilson Teixeira da Silva, que matou o caicoense Mário Pacifico, no dia 10 de janeiro de 2015.

Na sentença o magistrado destacou que os jurados entenderam que a conduta da vítima contribuiu para a prática do crime. Por isso, a pena que tinha sido fixada em 16 anos e 6 meses de cadeia foi atenuada em 1/4 (um quarto).

Conforme decidido pelos jurados, o crime foi praticado na hipótese da causa de diminuição de pena do §1º do art. 121 do CP, qual seja, quando o réu age sob domínio de violenta emoção logo após injusta provocação da vítima. Assim, e considerando a existência de circunstâncias judiciais desfavoráveis, diminuo a pena em 1/4 (um quarto) e fixo a pena definitiva em 12 anos, 4 meses e 15 dias de reclusão“.

A o regime a ser cumprida a pena é o fechado. O réu foi conduzido imediatamente para a Penitenciária Estadual do Seridó em Caicó.



Marcado o julgamento popular do paraibano que matou caicoense em Jardim de Piranhas

Edílson Teixeira da Silva vai ser julgado em Jardim de Piranhas

O juiz Adriano da Silva Araújo, agendou para o próximo dia 31 de janeiro, o julgamento popular de Edilson Teixeira da Silva. Ele será julgado pela morte do caicoense, Mário Pacífico de Melo, fato ocorrido às 18hs do dia 10 de janeiro de 2015, no Parque de Vaquejadas de Joãozinho de Joca, na cidade de Jardim de Piranhas, aonde acontecerá o júri.

O Ministério Público denunciou o réu por homicídio triplamente qualificado, pois agiu com vontade de matar, por motivo fútil e mediante recurso que impossibilitou a defesa da vítima. O crime foi praticado com o uso de arma de fogo.

*Réu estava solto:

Paraibano que matou caicoense Mário Pacífico tem prisão revogada pela Justiça: http://sidneysilva.com.br/paraibano-que-matou-caicoense-mario-pacifico-tem-prisao-revogada-pela-justica/