Agentes da Polícia Civil conquistam medalhas no Pro Open de Jiu-Jitsu 2018

Competição rendeu medalha para os atletas

Quatro agentes da Polícia Civil integrantes do Projeto Movimento Saúde, desenvolvido pela Academia de Polícia do Rio Grande do Norte,conquistaram medalhas no Profissional Open (Pro open) de Jiu-Jitsu 2018, realizado neste domingo (08) no Ginásio da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

O Gerson Filho faturou uma medalha de prata; Arley Lima uma medalha de ouro; Valdemar Anacleto uma medalha de ouro e Glauber Chaves Calado uma medalha de prata.



Policial civil do RN conquista quatro medalhas em campeonatos internacionais de Jiu-Jitsu

Alexandre Freire é policial civil há 14 anos e é lotado atualmente na Academia de Polícia Civil de Rio Grande do Norte (Acadepol), participou recentemente de três campeonatos de Jiu-Jitsu nos Estados Unidos trazendo para o estado 04 medalhas. Ele é faixa preta de terceiro grau e pratica o esporte há 24 anos na academia Kimura com o professor Jair Lourenço. O lutador também desenvolve na Acadepol um projeto de treinamento regular de Jiu-Jitsu e de defesa pessoal para os agentes policiais do estado.

Alexandre Freire representou o estado em três campeonatos da Federação Internacional do Jiu-Jitsu Brasileiro nas cidades de Boston e Miami. No campeonato Bonston Summer trouxe duas medalhas de ouro sendo uma delas o 1º lugar geral na categoria, no Boston Spring trouxe a medalha de prata e no Miami Spring a medalha de Bronze.

Do projeto desenvolvido na Acadepol de treinamento regular de Jiu-Jitsu, outros agentes policiais também têm participado de campeonatos da categoria como informou Alexandre Freire. Ele acredita que o projeto na Acadepol trouxe muitos benefícios aos seus colegas na instituição. “O mais importante desse projeto é a renovação da auto-estima desses policiais, os quais exerce sua atividade em um setor que não é tão fácil, a segurança pública do estado. Eu me orgulho muito de participar da instituição da Polícia Civil e de poder realizar esse trabalho junto com meus companheiros de trabalho”, afirma o policial, Alexandre Freire.

Confira entrevista com Alexandre Freire: