“Entraremos em um ciclo de oito ou nove anos de chuvas mais regulares”, Luiz Carlos Molion

A tendência, agora, é de quebrar um ciclo que já vinha ocorrendo. As pessoas quase sempre se referem ao passado mais recente, como 2015 e 2016. Mas se olharmos os dados, veremos que vem desde 2010. Esse ciclo, de oito anos, está sendo quebrado agora e entraremos em um outro ciclo de oito ou nove anos em que as chuvas estarão mais regulares. Não há nenhuma perspectiva de termos uma seca severa como essa desse período. No fundo, nessas situações, há um efeito cumulativo. Quando alternam anos chuvosos e secos, não afeta tanto. Mas numa sequência como essa, praticamente desde 2010, os recursos hídricos disponíveis vão se esgotando. Esse ciclo terminou e acredito que pelos próximos nove ou dez anos não teremos nenhum evento de seca severa, mesmo que ocorra algum ano com chuvas abaixo da média.

Do meteorologista, Luiz Carlos Molion, em entrevista ao jornalista Hudson Helder, da Tribuna do Norte