UFRN debate trajetória do Rádio AM Potiguar

Mesa Redonda tratará sobre o Rádio AM

O Departamento de Comunicação Social (Decom) do Centro de Ciências Humanas, Letras e artes (CCHLA), da UFRN, realiza nesta quarta-feira (7) a mesa-redonda “Transição no Rádio Potiguar”, com a participação de profissionais e pesquisadores que farão um apanhado sobre a memória do Rádio AM Potiguar e seu processo de migração para FM.

O evento é gratuito, aberto ao público e acontece a partir das 16h30 no Auditório do Laboratório de Comunicação (LabCom).

A mesa-redonda contará com a participação dos radialistas Francisco Moraes, Juliano Freire, Nilton Pires e Welington Medeiros que contarão suas experiências no rádio potiguar.

Além disso, haverá a apresentação do resultado da pesquisa sobre a migração do rádio AM no Rio Grande do Norte realizada pela UFRN em parceria com o Grupo de Pesquisa Rádio e Mídia Sonora da Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação (Intercom).

EXPOSIÇÃO

A ação faz parte das comemorações do Dia do Radialista, celebrado em 7 de novembro, e ainda conta com uma exposição que  reúne fotografias e equipamentos antigos que remontam a memória do rádio, colhidos e organizados pelo grupo de pesquisadores vinculados ao Decom/UFRN.

Para o radialista Silvio Henrique, um dos organizadores da exposição, o objetivo é estimular o interesse pelo rádio que está em transformação: “O rádio AM está passando por uma transformação com a migração para a FM e, inevitavelmente, a tendência será o fim de uma história de quase 100 anos de operação no Brasil nas ondas da Amplitude Modulada. Assim, o objetivo do projeto é expor o acervo tecnológico para que todos possam conhecer o aparato que caracteriza o funcionamento do Rádio AM e estimular o interesse em ampliar a memória do rádio AM e sua história no cenário potiguar dentro e fora da universidade”, destaca.

Outras informações podem ser consultadas no www.fb.com/radiopotiguar



Assinado decreto que abre prazo para rádio AM solicitar migração para FM

Novo prazo para rádios pedirem migração é de 180 dias

Atendendo pleito da ABERT, o presidente da República em exercício Rodrigo Maia assinou, nesta quinta-feira (25), o decreto que abrirá o prazo de 180 dias para as rádios que ainda operam na faixa AM solicitarem a migração para FM.

O decreto presidencial deverá ser publicado nos próximos dias no Diário Oficial da União. A partir da publicação, quando terá início o prazo legal, as rádios AM de caráter local, regional ou nacional que tiverem interesse na mudança, deverão solicitar ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) a adaptação da outorga para FM.

Das 1.781 rádios AM no Brasil, 1.332  solicitaram a mudança, sendo que 619 já assinaram o aditivo contratual. O novo decreto permitirá, assim, que até 449 emissoras AM possam solicitar a migração. Assim como foi feito na primeira etapa, a ABERT estará à disposição para orientar as emissoras que tiverem interesse na migração sobre as fases do processo.



Governo vai reabrir prazo para emissoras de rádio AM pedirem migração para FM

O governo federal vai reabrir o prazo para que os proprietários de rádios que ainda operam na faixa AM solicitem a migração para a FM. Segundo o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), Gilberto Kassab, nos próximos dias o governo publicará um decreto dando prazo de 180 dias para que os interessados façam a solicitação. “Todos terão a oportunidade de fazer a migração a partir de agora”, disse o ministro no programa Por Dentro do Governo, da TV NBR, emissora da EBC.

Das 1.781 rádios AM no Brasil, 1,5 mil solicitaram a mudança. Na primeira etapa, cerca de 960 emissoras poderão operar na faixa atual de FM, de 88 megahertz (MHz) a 108 MHz. As demais candidatas terão que esperar a conclusão do processo de digitalização da televisão, que vai liberar espaço para a modificação.

Continue lendo



Emissoras de rádio AM ganham novo prazo para solicitar a migração para FM

As emissoras de rádio AM vão ter um novo prazo para solicitar a migração para o FM. Nesta quarta-feira (6), o ministro Gilberto Kassab anunciou que o decreto que vai permitir as emissoras fazerem esta solicitação vai ser encaminhado à Presidência da República em poucos dias.

Das 1.781 rádios AM do Brasil, 1.332 já solicitaram a mudança de faixa. Agora, com o decreto, vai ser aberta uma nova oportunidade para as outras 449 emissoras pedirem para fazer a migração. O ministro Gilberto Kassab destacou o sucesso deste processo, que chega ao fim deste ano com 627 estações de rádios de todo o país prontas para operar na faixa de FM.

Continue lendo



Rádios paraibanas assinam contrato para funcionar em FM

Cinco emissoras da Paraíba assinaram os termos aditivos de adaptação das outorgas para a migração do AM para o FM, nesta sexta-feira (30), em João Pessoa (PB).

O mutirão de assinaturas do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) tem o objetivo de acelerar o processo de migração em todo o país.

O evento contou com a presença do ministro Gilberto Kassab, do prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo, e de autoridades locais, além de representantes de 12 emissoras paraibanas que já assinaram o termo aditivo para o FM.

Em discurso, o diretor de Rádio da ABERT, André Cintra, ressaltou que a migração da faixa AM para o FM revigora a força do rádio. “Agora, com mais qualidade de áudio, a emissora terá mais competitividade no mercado publicitário e, certamente terá um alcance maior já que poderá estar inserida em dispositivos móveis”, comemorou.